Afinal, as lambidas de cachorro no rosto são inofensivas

Podemos deixar os cães lamber nossos rosto? A questão levanta uma discussão antiga e parece nunca encontrar consenso. No entanto, um novo estudo aponta que a saliva dos cães contém “substâncias boas”, capazes de “romper” as membranas de algumas bactérias.

A maioria dos cães adora uma oportunidade para lamber o rosto dos seus humanos. Há pessoas que adoram um beijinho na bochecha, enquanto outras torcem o nariz e se esquivam do amigo de quatro patas. Mas afinal de contas, a saliva dos cães deve ser evitada como se fosse uma questão de vida ou morte?

Alguns povos, como os egípcios já consideraram a saliva dos cães medicinal. No Egito, a saliva canina era utilizada em rituais de cura. Esse povo acreditava que a lambida do cão poderia ajudar a curar ferimentos e doenças. Já os franceses têm a expressão langue de chien, langue de médecin, que significa “língua de cachorro, língua de médico”.

Uma pesquisa recente, publicada em fevereiro deste ano e realizada no Reino Unido, mostrou que a saliva dos cães tem substâncias boas.

Análises de saliva de labradores e beagles revelou que existam enzimas antimicrobianas, proteínas como lisozimas e imunoglobulinas, e peptídeos que causam pequenos “buracos” na membrana das células das bactérias.

Outra crença popular afirma que pessoas devem lamber os arranhões da própria pele para acelerar o processo de cicatrização. Essa crença não é assim tão descabida, já que a saliva humana tem água e muco, enzimas e substâncias antimicrobianas que ajudam a afastar infecções. Mas será que a saliva do cão pode ter o mesmo efeito na pele humana?

Outra pesquisa, da Universidade de Maryland, nos EUA, mostra que as salivas dos humanos e dos cães têm apenas 16,4% dos micróbios em comum. Ou seja, o ambiente de micróbios da boca dos cães é muito diferente dos humanos.

Os cães também podem carregar doenças perigosas para humanos, como raiva, salmonela, norovírus, pasteurella e campylobacter. No entanto, essas doenças são transmitidas através da mordida ou pelo contato com as fezes do animal, e não pela lambida.

“Como microbiólogo, sei que a saliva do cão carrega uma multitude de micróbios. Mas a maioria é parte da vida normal dos cães, sendo inofensiva tanto para os cães como para os humanos”, disse Jennifer Tsang ao site Massive.

Jennifer Tsang diz que as lambidas dos cães não devem ser temidas pela população em geral. No entanto, as pessoas devem ter em atenção os ferimentos expostos e as mucosas. As pessoas restantes, que têm algum tipo de alergia aos cães, devem evitar esse tipo de contato.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …