Americanos e russos se unem para enviar sonda espacial a Vênus

NASA/JPL-Caltech

Conceito artístico da sonda russa  Venera-D na órbita de Vênus

Conceito artístico da sonda russa Venera-D na órbita de Vênus

Representantes da NASA e cientistas russos vão realizar uma reunião, esta semana, no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais em Moscovo para esclarecer os problemas científicos de Venera-D, uma missão conjunta a Vênus.

“Vênus é frequentemente chamado de planeta irmão da Terra, mas não sabemos quase nada sobre ele, incluindo se houve vida e água líquida na sua superfície no passado”, disse Jim Green, chefe do departamento de paleontologia da NASA.

“Se compreendermos como funcionam os vários processos em Vênus e Marte, teremos uma imagem mais completa de como é que os planetas semelhantes à Terra evoluem, e conseguiremos saber o que aconteceu e o que vai acontecer na Terra”, adiantou.

No início de novembro do ano passado, a NASA e vários cientistas russos começaram a considerar a opção de implementação conjunta da missão Venera-D, que foi excluída do Programa Espacial Federal da Rússia devido a cortes no orçamento de investigação espacial.

De acordo com o especialista Lev Zeleny, diretor do Instituto de Pesquisas Espaciais, os representantes da NASA manifestaram interesse em participar na criação de uma estação de “longa duração” em Vênus, que será capaz de explorar a superfície e a atmosfera do planeta.

Em outubro do ano passado foi criado um grupo de trabalho, cujo principal objetivo foi a avaliação da possibilidade de realização da missão neste formato e a definição de áreas de responsabilidade da Rússia e dos EUA.

De acordo com os planos atuais da NASA e do Instituto de Pesquisas Espaciais, a Venera-D vai orbitar Vênus durante pelo menos três anos, devendo pousar uma sonda na sua superfície e lançar um drone de bateria solar na atmosfera superior do planeta.

“Se olharmos para o Sistema Solar em geral, a Terra e Vênus são quase indistinguíveis um do outro, tendo um tamanho e uma composição semelhantes. No âmbito desta cooperação, gostaríamos de saber como nasceu o forte efeito-estufa existente em Vênus”, afirmou David Senske, do Laboratório de Propulsão a Jato na NASA.

Na melhor das hipóteses, a Venera-D vai ser lançada para o espaço em 2025 ou 2026, mas tudo vai depender, segundo Senske, da vontade e da capacidade da Rússia, bem como da inclusão da Venera-D no Programa Espacial Federal do país.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …