Apocalipse zumbi aniquilaria a raça humana em 100 dias

O apocalipse zumbi não demoraria muito. Um novo artigo em um jornal estudantil revisado por pares aponta que as hordas de zumbis reduziriam a população da Terra a apenas 273 sobreviventes em 100 dias.

O artigo, publicado no Journal of Physics Specials da Universidade de Leicester, na Inglaterra, é um uso fantasioso do chamado modelo SIR, que é usado na epidemiologia para simular como as doenças se espalham ao longo do tempo.

Esta não é a primeira vez que os zumbis foram usados como uma metáfora para a saúde pública. Em dezembro de 2015, por exemplo, a revista médica britânica The Lancet publicou um artigo intitulado “Infecções Zumbis: epidemiologia, tratamento e prevenção”.

Também um blog dos CDC, Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA usou as preparações para um apocalipse zumbi como uma metáfora para a preparação para desastres na vida real.

Na nova análise, os universitários da Universidade de Leicester assumiram que cada zumbi teria 90% de sucesso em encontrar e infectar um humano por dia – uma taxa que tornaria o vírus zumbi duas vezes mais contagioso do que a Peste Negra, a praga que devastou a Europa no século 14.

Os pesquisadores ainda estimaram que cada zumbi poderia viver 20 dias sem comida – cérebros humanos, no caso.

Considerando uma população inicial de 7,5 bilhões de pessoas, aproximadamente a população mundial de hoje, os alunos calcularam que levaria 20 dias para um único zumbi iniciar uma epidemia de proporções notáveis.

Nesse ponto, a pandemia teria começado.

Assumindo que não houvesse nenhum isolamento geográfico, de fato, a população humana cairia para 181 no dia 100 da epidemia, com 190 milhões de zumbis vagando por aí.

Há esperança!

Com algum isolamento geográfico, a situação seria um pouquinho melhor para os seres humanos.

Assumindo que o vírus zumbi teria que se espalhar por regiões contíguas e que os zumbis seriam um pouco limitados em sua capacidade de viajar (não deixando sua região atual até que houvesse 100.000 zumbis vagando para lá), seriam 273 os sobreviventes humanos no dia 100, de acordo com o estudo.

Um modelo mais realista assumiria que cada zumbi poderia encontrar menos vítimas humanas ao longo do tempo, escreveram os alunos, porque simplesmente haveria menos humanos a encontrar.

“Nós também não incluímos a possibilidade de os humanos matarem os zumbis”, escreveram.

Em um artigo de acompanhamento, os alunos fizeram exatamente isso. Eles estenderam a vida zumbi para um ano, a fim de aumentar o desafio um pouco, mas também deram a cada humano uma chance de 10% de matar um zumbi a cada dia.

Eles também representaram a reprodução humana, supondo que mulheres em idade reprodutiva seriam capazes de ter um bebê uma vez a cada três anos.

Estas suposições forneceram alguma esperança para a humanidade. Sob este modelo, a população humana rapidamente cai para algumas centenas novamente. No entanto, os zumbis morreriam após 1.000 dias, sob este modelo.

10.000 dias após o início da epidemia, a população humana começaria a se recuperar novamente. Parece que nem tudo está perdido.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

ONG Repórteres Sem Fronteiras denuncia deterioração da liberdade de imprensa no Brasil

Um novo relatório publicado nesta terça-feira (20) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia o aumento de ameaças a jornalistas e veículos de comunicação no Brasil em 2020. Para a organização civil, sediada em …

Empreendedor mineiro cria vassoura mágica que também é meio de transporte

A sensação de voar em uma vassoura mágica se tornou possível em Belo Horizonte, Minas Gerais, pelas mãos do empreendedor Alexandre Russo, de 28 anos. Fundador da empresa Nuvem Vassouras, o mineiro criou a “Real Flying …

Bebês ingerem 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia, diz estudo

Um bebê de 12 meses ingere, em média, mais de 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia que são liberadas da mamadeira, revelou um estudo divulgado nesta segunda-feira (19/10). O impacto destas micropartículas para …

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …

Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato

São sete mandatos no Rio de Janeiro e em Niterói contra suspeita de propina na Petrobras envolvendo pouco mais de três bilhões de litros de combustíveis. Por determinação da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), a …

Suspeitos de COVID-19 podem ter dados compartilhados com a polícia na Inglaterra

  As informações pessoais de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) podem ser utilizadas pela polícia da Inglaterra para garantir que eles não quebrem o isolamento. De acordo com as informações oficiais, as autoridades poderão ter …

Jejum intermitente funciona? Este estudo indica que não

Um estudo recém publicado na revista médica “Jama Internal Medicine” mostra que a prática conhecida como jejum intermitente não traz benefícios para o corpo e, ainda, não promove perda de peso de fato. A pesquisa, …

Estudos corroboram correlação entre tipo sanguíneo e risco de covid-19

A suscetibilidade ao contágio com o vírus Sars-Cov-2 pode variar segundo o grupo sanguíneo: os indivíduos do grupo O tendem a um menor risco, enquanto os demais estão também potencialmente mais expostos a quadros clínicos …

Bolsonaro reforça que brasileiro não será obrigado a tomar vacina contra a COVID-19

Declaração do presidente acontece três dias depois de o governador João Doria informar que vacinação será obrigatória no estado de São Paulo. O presidente Jair Bolsonaro reforçou hoje (19) na saída do Palácio da Alvorada o …

Engenheiros criam sabre de luz real de plasma retrátil de 2.200°C que corta aço

Os engenheiros por trás do canal do YouTube “The Hacksmith” criaram o sabre de luz de “Star Wars” no mundo real que é quente o suficiente para derreter aço e até titânio em segundos. James Hobson, …