Apocalipse zumbi aniquilaria a raça humana em 100 dias

O apocalipse zumbi não demoraria muito. Um novo artigo em um jornal estudantil revisado por pares aponta que as hordas de zumbis reduziriam a população da Terra a apenas 273 sobreviventes em 100 dias.

O artigo, publicado no Journal of Physics Specials da Universidade de Leicester, na Inglaterra, é um uso fantasioso do chamado modelo SIR, que é usado na epidemiologia para simular como as doenças se espalham ao longo do tempo.

Esta não é a primeira vez que os zumbis foram usados como uma metáfora para a saúde pública. Em dezembro de 2015, por exemplo, a revista médica britânica The Lancet publicou um artigo intitulado “Infecções Zumbis: epidemiologia, tratamento e prevenção”.

Também um blog dos CDC, Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA usou as preparações para um apocalipse zumbi como uma metáfora para a preparação para desastres na vida real.

Na nova análise, os universitários da Universidade de Leicester assumiram que cada zumbi teria 90% de sucesso em encontrar e infectar um humano por dia – uma taxa que tornaria o vírus zumbi duas vezes mais contagioso do que a Peste Negra, a praga que devastou a Europa no século 14.

Os pesquisadores ainda estimaram que cada zumbi poderia viver 20 dias sem comida – cérebros humanos, no caso.

Considerando uma população inicial de 7,5 bilhões de pessoas, aproximadamente a população mundial de hoje, os alunos calcularam que levaria 20 dias para um único zumbi iniciar uma epidemia de proporções notáveis.

Nesse ponto, a pandemia teria começado.

Assumindo que não houvesse nenhum isolamento geográfico, de fato, a população humana cairia para 181 no dia 100 da epidemia, com 190 milhões de zumbis vagando por aí.

Há esperança!

Com algum isolamento geográfico, a situação seria um pouquinho melhor para os seres humanos.

Assumindo que o vírus zumbi teria que se espalhar por regiões contíguas e que os zumbis seriam um pouco limitados em sua capacidade de viajar (não deixando sua região atual até que houvesse 100.000 zumbis vagando para lá), seriam 273 os sobreviventes humanos no dia 100, de acordo com o estudo.

Um modelo mais realista assumiria que cada zumbi poderia encontrar menos vítimas humanas ao longo do tempo, escreveram os alunos, porque simplesmente haveria menos humanos a encontrar.

“Nós também não incluímos a possibilidade de os humanos matarem os zumbis”, escreveram.

Em um artigo de acompanhamento, os alunos fizeram exatamente isso. Eles estenderam a vida zumbi para um ano, a fim de aumentar o desafio um pouco, mas também deram a cada humano uma chance de 10% de matar um zumbi a cada dia.

Eles também representaram a reprodução humana, supondo que mulheres em idade reprodutiva seriam capazes de ter um bebê uma vez a cada três anos.

Estas suposições forneceram alguma esperança para a humanidade. Sob este modelo, a população humana rapidamente cai para algumas centenas novamente. No entanto, os zumbis morreriam após 1.000 dias, sob este modelo.

10.000 dias após o início da epidemia, a população humana começaria a se recuperar novamente. Parece que nem tudo está perdido.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …