Após 15 anos, DNA liga desaparecimento de menina alemã a neonazista

(dr)

Peggy Knobloch, a “Maddie Alemã”

Peggy Knobloch, a “Maddie Alemã”

Traços de DNA de um neonazista que morreu em 2011 foram encontrados na floresta onde o corpo de uma menina de 9 anos foi escondido no leste da Alemanha.

Peggy Knobloch desapareceu na região da Baviera em 2001, e teve o corpo encontrado em julho passado em uma floresta na região alemã da Turíngia. A criança sumiu ao voltar da escola em 5 de maio de 2001 – ela chegou a ser vista a 45 metros de sua casa, na cidade de Lichtenberg.

Peggy ficou conhecida como a Madeleine McCann da Alemanha, em referência ao caso da britânica que desapareceu aos três anos em 2007, quando passava férias com a família no Algarve, no sul de Portugal.

Em julho deste ano, traços de DNA foram encontrados em um pedaço de tecido menor que uma unha achado perto de onde estava o corpo. A análise do material mostrou que ele bate com o de Uwe Boehnhardt, que fazia parte de uma célula neonazista acusada de matar dez pessoas.

Beate Zschaepe, uma mulher ligada a Boehnhardt, está em julgamento – sua primeira audiência deve acontecer em 5 de dezembro. Ela é acusada de envolvimento nas mortes, mas nega participação nos crimes e na célula neonazista, chamada NSU (Nacional Socialista Secreta, em tradução livre).

O grupo realizou uma série de assassinatos, ataques a bomba e assaltos entre 2000 e 2007. Entre as dez vítimas, nove tinham origem grega ou turca. A descoberta de que a célula agiu por tanto tempo impunemente chocou a Alemanha – uma investigação apontou que a polícia havia subestimado ameaças de neonazistas.

Agora, a ligação de Boehnhardt com o caso Peggy Knobloch levanta novas questões. A polícia está investigando, porém, se houve uma contaminação acidental da evidência, já que o corpo da menina e o do neonazista foram examinados no mesmo laboratório.

Outra teoria é de que o DNA de Boehnhardt poderia estar lá porque ele cedeu um cobertor, carro ou outro objeto ao assassino da criança.

Em 2011, Boehnhardt foi encontrado morto em uma van com Uwe Mundlos, seu suposto colega de gangue. Eles aparentemente cometeram suicídio juntos na cidade de Eisenach, pouco antes de Zschaepe se entregar à polícia. O corpo da menina foi encontrado a 150 km de Eisenach.

O suicídio teria ocorrido depois do fracasso de um assalto a banco que serviria para financiar a célula.

O único membro sobrevivente do grupo seria Beate Zschaepe. Ela disse ter interesse em testemunhar a respeito da morte de Peggy, segundo seu advogado Mathias Grasel afirmou ao jornal Bild.

A possibilidade de Peggy ter sido assassinada no âmbito de um crime sexual foi uma das mais fortes seguidas pela polícia alemã, até porque a menina “vivia rodeada de pedófilos”. De acordo com os investigadores, vários pedófilos moravam perto da casa de Peggy ou se encontravam em um hotel próximo.

A mãe da criança também arrendava quartos a camionistas, colegas de seu companheiro e padrasto da menina, que passavam vários meses em casa dela.

O próprio Uwe Böhnhardt esteve sob suspeita das autoridades, após o homicídio de um rapaz de 9 anos, em 1993.

// BBC / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

MDZhB: a misteriosa rádio soviética que segue emitindo sinais e ruídos há quase 50 anos

Uma misteriosa estação de rádio segue ininterruptamente transmitindo somente ruídos estáticos interrompidos por sons robóticos há mais de quatro décadas. Conhecida como UVB-76 ou MDZhB, os sinais da rádio são transmitidos de dois diferentes pontos da …

Atmosfera da Terra primitiva pode ter sido tão tóxica quanto a de Vênus hoje

Pesquisadores tentaram reproduzir o equilíbrio delicado entre os gases que evaporaram do oceano de magma e a atmosfera que eles podem ter criado, e descobriram que esta seria fina e composta por dióxido de carbono …

Enorme monolito misterioso descoberto no deserto de Utah

Uma ocorrência totalmente comum. Você está em um helicóptero sobrevoando uma região remota do sul de Utah contanto cabras e bodes selvagens, quando de repente avista um monolito inexplicável saindo do solo. A KSL TV, relatou …

Funcionário de funerária é demitido após tirar selfie com corpo de Maradona

Foi demitido o funcionário da funerária responsável pelo velório do ex-jogador Diego Armando Maradona que tirou uma foto ao lado do caixão com o corpo do astro, enterrado nesta quinta-feira, dia 26, na Grande Buenos …

Museu de Londres reunirá relatos de sonhos de britânicos na pandemia

Projeto visa documentar mudanças no sono causadas pelo confinamento e pela crise gerada com a covid-19, além de coletar narrativas sobre o período para gerações futuras. Mudanças no sono aparentemente têm sido comuns durante a pandemia …

'O Gambito da Rainha': série da Netflix ignora sexismo no xadrez, diz ex-campeã

Existem várias cenas comoventes em O Gambito da Rainha, a série da Netflix que conta a história fictícia de Beth Harman, uma jovem prodígio do xadrez da década de 1960. Em uma delas, um jogador experiente …

Detectada "partícula fantasma" no Sol que confirma teoria da década de 1930

Uma equipe internacional de cientistas conseguiu, pela primeira vez, detectar diretamente a presença do ciclo carbono-nitrogênio-oxigênio (CNO) na fusão nuclear do Sol. Este ciclo representa uma das reações de fusão pelas quais as estrelas convertem hidrogênio …

Musk acertou? Tesla se aproxima dos US$ 500 bilhões de valor de mercado

Nesta segunda-feira (23), a Tesla atingiu o valor de mercado de US$ 498 bilhões. E isso em um momento em que não se sabe se a empresa vai conseguir atingir a sua meta de entregar …

Papai Noel é considerado 'trabalhador essencial' na Irlanda

Na mesma semana em que novas restrições de viagem foram colocadas em prática no Reino Unido e na Irlanda diante dos estragos causados pela segunda onda da pandemia de covid-19 na Europa, a Irlanda fez …

Especialistas da ONU advertem sobre viés racista em algoritmos

Os países devem fazer mais para combater o racismo, principalmente nos algoritmos de inteligência artificial utilizados para reconhecimento facial e controles policiais. Essas ferramentas podem reforçar discriminações, alertam especialistas da ONU. Segundo a especialista jamaicana …