Astrônomos encontram restos de antigos mini-planetas na órbita de Marte

Marte partilha a sua órbita com um conjunto de asteroides pequenos, chamados troianos. Agora, uma equipe internacional de astrônomos descobriu que a maioria desses objetos são restos de mini-planetas que foram destruídos por colisões.

Os asteroides troianos se movem em órbitas com a mesma distância média do Sol do que um planeta. Pensa-se que remontem aos primórdios do Sistema Solar, quando a distribuição de planetas, asteroides e cometas era muito diferente da atual.

Marte é, até agora, o único planeta terrestre que se sabe ter companheiros troianos em órbitas estáveis. O primeiro troiano marciano foi descoberto há mais de 25 anos e foi denominado “Eureka” em referência à exclamação do matemático grego Arquimedes.

Apostolos Christou

À esquerda, os percursos traçados pelos troianos de Marte em relação ao planeta e ao Sol. À direita, ampliação da inserção (retângulo) que mostra os percursos dos 8 troianos em L5: 1998 VF31 (a azul), Eureka (vermelho), e os 6 objetos identificados como membros da família.

À esquerda, os percursos traçados pelos troianos de Marte em relação ao planeta e ao Sol. À direita, ampliação da inserção (retângulo) que mostra os percursos dos 8 troianos em L5: 1998 VF31 (a azul), Eureka (vermelho), e os 6 objetos identificados como membros da família.

Para começar, todos os troianos, exceto um, seguem Marte no seu ponto de Lagrange L5 (à frente do planeta). Além do mais, as órbitas de todos menos um dos 8 troianos em L5 estão agrupadas ao redor do próprio Eureka.

Em algum ponto da história do Sistema Solar, uma colisão destruiu um asteroide percursor no ponto L5, e os fragmentos constituem o grupo que observamos hoje. Outra possibilidade é que um processo chamado fissão rotacional fez com que Eureka girasse mais depressa, libertando pequenos pedaços de si próprio para uma órbita heliocêntrica.

Qualquer que seja a razão, o grupo sugere fortemente que os asteroides nesta “família Eureka” fizeram parte de um único objeto ou de um corpo progenitor. Embora as provas circunstanciais desta hipótese sejam fortes, o teste está em desvendar se os asteroides compartilham uma composição comum ou não.

A equipe internacional de astrônomos liderados por Apostolos Christou e Galin Borisov do Observatório e Planetário Armagh, na Irlanda do Norte (Reino Unido), usou o espectrógrafo X-SHOOTER acoplado ao telescópio “Kueyen”, a Unidade 2 do VLT do ESO no Chile, no início de 2016, para registar o espectro de dois asteroides que pertencem à família Eureka: 311999 e 385250.

Graças à análise dos espectros, os especialistas descobriram que ambos os objetos são “gêmeos” de Eureka, em termos de composição, confirmando assim a relação “genética” entre os asteroides.

Os astrônomos concluíram ainda que os asteroides são compostos principalmente por olivina, um mineral que normalmente se forma dentro de objetos muito maiores sob condições de alta pressão de temperatura.

A implicação é que estes asteroides são provavelmente relíquias de material do manto de mini-planetas que, tal como a Terra, desenvolveram uma crosta, um manto e um núcleo através do processo de diferenciação, mas que foram destruídos por colisões há vários milhões de anos.

As descobertas foram divulgadas em um artigo que será publicado na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Após ser baleado, senador Cid Gomes deixa UTI de hospital no Ceará

O senador Cid Gomes (PDT-CE) saiu da UTI após ser baleado durante manifestação de policiais em Sobral, no Ceará. Cid Gomes recebeu alta para a enfermaria, onde deve seguir internado, mas sem risco de vida, segundo …

Ataques a tiros deixam mortos no oeste da Alemanha

Polícia alemã afirma que ao menos oito pessoas morreram após serem baleadas em dois incidentes em Hanau, perto de Frankfurt. Disparos teriam sido efetuados em bares de narguilé em partes diferentes da cidade. A polícia da …

Apple quer proibir lançamento de livro que revela segredos comerciais da empresa

O livro alemão App Store Confidential, de Tom Sadowski, é uma publicação temida pela Apple. Isso porque o autor foi o líder de desenvolvimento da loja de aplicativos da Gigante de Cupertino na Alemanha, Áustria …

Chineses acusam governo de usar epidemia de coronavírus para prender dissidentes

No momento em que a China enfrenta a epidemia do COVID-19 que já causou 2 mil mortes e infectou 74 mil pessoas no país, o mundo se pergunta se a crise reforça ou, pelo …

Suíça quer devolver dinheiro ganho com tráfico de escravizados para as Américas

O horror do tráfico de pessoas escravizadas entre os séculos XVI e XIX para os EUA, Caribe, América Latina e principalmente o Brasil teve mais responsáveis do que nos dita a história. E a Suíça …

Reino Unido pós-Brexit fecha portas para imigrantes pouco qualificados

No Reino Unido pós-Brexit, os estrangeiros que quiserem obter um visto de trabalho no país vão ter que provar muitas habilidades. Os candidatos receberão pontos de acordo com seu nível de inglês, diploma e profissão …

Síria realiza primeiro voo comercial entre Damasco e Aleppo desde 2013

Diretores de aeroportos da Síria mencionam o trabalho realizado no aeroporto de Aleppo para permitir o feito, realizado graças à vitória do Exército sírio e esforço dos operários. A Síria realizou seu primeiro voo comercial em …

Mudanças climáticas ameaçam futuro das crianças do mundo, diz ONU

Estudo de Nações Unidas, Unicef e revista 'The Lancet' aponta ações de sustentabilidade insuficientes. Países ricos fracassam em prover meio ambiente favorável, apesar de melhor ponto de partida. Países de todo o mundo estão fracassando em …

Bug no sistema do McDonald's forneceu lanches de graça sem limite de quantidade

Imagine você poder realizar quantos pedidos quiser no McDonald's e não ter que arcar com um só centavo para isso. Bem, essa mamata virtual era o que vinha acontecendo no sistema da multinacional de fast-food …

Governo chinês está até "queimando" dinheiro para combater o coronavírus

A briga do governo chinês contra o Covid-19 (também conhecido como "novo coronavírus") tem colocado diversos órgãos governamentais em alerta, e o governo da China parece não poupar esforços para conter a proliferação da doença …