Atentado após show de Ariana Grande em Manchester fez 22 vítimas; polícia identificou terrorista

A polícia atualizou para 22 o número de mortos provocados pela explosão na Arena de Manchester, depois de um show de Ariana Grande na noite de segunda-feira. A primeira-ministra britânica afirma que as autoridades já conhecem a identidade do autor do atentado, que se suicidou.

O comandante da polícia de Manchester, no Reino Unido, acrescentou que, além de 22 mortos, há ainda 59 feridos que estão sendo tratados em oito hospitais diferentes.

Em um balanço sobre a investigação feito esta manhã, Ian Hopkins afirmou que a polícia acredita que o responsável pela explosão foi um homem apenas, que “transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou causando a atrocidade”.

A polícia acredita também que o autor do ataque teria morrido na explosão, tratando-se possivelmente de um ataque suicida, mas a polícia local deteve um homem de 23 anos que poderia estar relacionado com o ataque.

Aos jornalistas, a primeira-ministra britânica, Theresa May, adiantouque a polícia já conhece a identidade do terrorista, mas que, por enquanto, a informação não seria divulgada.

O ataque ocorreu esta segunda-feira à noite, na Arena de Manchester, uma sala com capacidade para cerca de 21 mil pessoas, onde acontecia um show de Ariana Grande. A explosão teria ocorrido no exterior da Arena, próximo das bilheterias, depois do fim do show, onde muitos pais aguardavam pela saída dos filhos do auditório.

Não é claro neste momento quantas pessoas teriam morrido em consequência direta da explosão da bomba, sendo provável que a maior parte das vítimas tenha morrido esmagada em consequência do pânico que se seguiu após a detonação.

Entretanto, a polícia efetuou, por precaução, uma explosão controlada sobre um volume suspeito encontrado perto de Manchester Arena, mas descobriu que eram apenas roupas abandonadas.

A polícia da Grande Manchester já adiantou que o acontecimento é tratado como um “incidente terrorista” e que trabalha com outras agências nacionais especializadas no combate ao terrorismo.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, manifestou solidariedade com as vítimas e famílias afetadas. “Estamos trabalhando para estabelecer todos os detalhes do que está sendo tratado pela polícia como um terrível atentado terrorista”.

May presidiu esta manhã uma reunião da Comissão Cobra, que é acionada em situações de crise e inclui representantes de forças da polícia e de outras autoridades.

As ações de campanha eleitoral para as legislativas, que acontecem este mês de junho, foram suspensas.

Estado Islâmico assumiu autoria do atentado

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assumiu hoje a autoria do atentado de Manchester ao afirmar que um “soldado do califado” colocou “vários pacotes bomba” em várias concentrações de “cruzados” na cidade britânica.

A informação vem de um comunicado, cuja autoria não pôde ser comprovada, e divulgado através do Telegram.

O grupo jihadista afirmou que o ataque é uma “vingança da religião de Deus” e que tem por objetivo “aterrorizar os politeístas”, em referência aos cristãos, e também justificou como uma “resposta às suas agressões contra as casas dos muçulmanos”.

A nota ameaçou que “o próximo [ataque] será mais forte, mais intenso, contra os adoradores da cruz e seus aliados”.

(dr) lindsayneilson / Flickr

Atentado ocorreu no fim do de Ariana Grande em Manchester

Atentado ocorreu no fim do de Ariana Grande em Manchester

Ariana Grande está “destroçada”

A cantora norte-americana lamentou o atentado no Twitter. “Destroçada. Do fundo do meu coração, sinto muitíssimo. Não tenho palavras”, escreveu Ariana Grande, que cancelou os próximos shows da sua turnê.

Scooter Braun, representante da artista, também manifestou pesar pelas vítimas. “Esta noite, nossos corações estão destroçados. As palavras não podem expressar a nossa dor pelas vítimas e famílias afetadas neste ataque sem sentido”, disse nas redes sociais.

“Choramos pelas vidas das crianças e dos entes queridos que foram levadas por este ato covarde”, disse o representante da estrela pop, que agradeceu o trabalho aos serviços de emergência de Manchester que “correram para o perigo para ajudar a salvar vidas”.

Líderes mundiais já expressaram suas condolências ao Reino Unido, como Donald Trump. O presidente norte-americano, que está em Israel, afirmou que os EUA estão “totalmente solidários com o povo do Reino Unido” e considerou que os responsáveis pelo ataque são “perdedores” e “perversos”.

Por sua vez, o presidente da Rússia, Vladirmir Putin, anunciou já ter apresentado suas condolências à primeira-ministra britânica. A chanceler alemã, Angela Merkel, transmitiu que “este suposto ataque vai reforçar a nossa determinação no trabalho com os nossos amigos britânicos no combate contra aqueles que cometem atos desumanos”.

Ciberia // ZAP / EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Raios" azuis misteriosos podem ser mais comuns do que os cientistas pensavam

Entre os vários fenômenos climáticos que existem, os raios continuam enigmáticos para nós: embora tempestades não sejam tão raras, ainda não entendemos completamente as descargas elétricas geradas no céu — muito menos aquelas apelidadas de …

Dono de cachorro machucado gasta R$ 2.200 para descobrir que o bicho estava imitando o dono por solidariedade

De vez em quando, nossos amados animais de estimação provam ser ainda mais doces e solidários do que muitas pessoas. Conheça Bill — um lurcher de Londres que está imitando a mancada de seu dono …

Minas Gerais é uma das 10 regiões mais acolhedoras do mundo: ranking

Minas Gerais está entre as 10 regiões mais acolhedoras do mundo. É que diz a eleição do Traveller Review Awards 2021, que incluiu pela primeira vez uma localidade brasileira no ranking internacional divulgado todo ano. Minas …

Manaus suspende campanha de vacinação contra covid-19

Segundo prefeitura, medida visa redefinir a prioridade dentro de grupo que deve receber primeiras doses. Paralisação temporária ocorre em meio a suspeitas de desvios do imunizante para parentes de empresários. A vacinação contra a covid-19 foi …

"Estupendamente grandes": cientistas descobrem buracos negros maiores que os supermassivos

Estudo sugere a possível existência de "buracos negros estupendamente grandes", ainda maiores do que os buracos negros supermassivos já observados no centro das galáxias. Os astrônomos já estudam há algum tempo os buracos negros supermassivos (SMBHs, …

União Europeia quer acelerar vacinação contra Covid-19 em todo o bloco

Líderes europeus se reúnem em videoconferência nesta quinta-feira (21) para discutir como acelerar a campanha de imunização contra a Covid-19 nos países-membros. Na agenda, os dirigentes da União Europeia também devem debater a cooperação …

Britânico não pode entrar na Holanda com sanduíche e ouve: ‘Bem-vindo ao Brexit’

Um simples sanduíche de presunto, feito em casa e devidamente embrulhado em papel alumínio, foi motivo suficiente para que um motorista britânico fosse parado, interrogado e por fim perdesse o alimento na alfândega localizada na …

Inclinação de Saturno pode ser explicada pela migração de suas luas; entenda

Em um novo estudo, cientistas do French National Centre for Scientific Research (CNRS) e da Sorbonne University perceberam que a inclinação de Saturno pode ser causada pela influência da migração de suas luas — principalmente …

A verdade sobre as pessoas que "ouvem" os mortos: estudo

Cientistas identificaram os traços que podem tornar uma pessoa mais propensa a afirmar que ouve as vozes dos mortos. De acordo com novas pesquisas, uma predisposição a altos níveis de absorção em tarefas, experiências auditivas incomuns …

OMS diz não ter conhecimento de mortes relacionadas ao uso da vacina da Pfizer

A OMS não tem conhecimento de qualquer morte relacionada ao uso da vacina contra a COVID-19 produzida pelos laboratórios Pfizer e BioNTech, disse hoje (20) a diretora-geral adjunta da organização, a brasileira Mariângela Simão. "Temos uma …