Bebê com DNA de três pessoas nasce na Grécia

aarongilson / Flickr

Um bebê com o DNA de três pessoas nasceu na Grécia, anunciaram médicos gregos e espanhóis nesta quinta-feira (11/04). Os pesquisadores usaram o óvulo da mãe infértil, o esperma do pai e o óvulo de outra mulher para conceber o bebê.

O material genético com cromossomos da mãe foi transferido para o óvulo de uma doadora. O processo foi classificado por seus criadores de revolucionário.

A técnica envolve a remoção do núcleo do DNA do óvulo de uma futura mãe, inserindo-o num óvulo doador, do qual o núcleo de DNA foi removido. Como resultado, o embrião tem o núcleo de DNA de seus pais biológicos, mas o DNA mitocondrial do doador feminino. Cientistas afirmam que o DNA do óvulo doador representa menos de 1% dos genes do bebê resultante.

O método já havia sido utilizado em 2016 no México. Naquela ocasião, no entanto, o objetivo do tratamento era evitar a transmissão de uma doença genética rara da mãe para o bebê.

No caso da Grécia, porém, a técnica de fertilização in vitro usando três DNAs foi aplicada pela primeira vez para permitir que uma mãe que não conseguia engravidar gerasse seu filho. A grega, de 32 anos, já havia passado por várias tentativas fracassadas de fertilização in vitro e, por isso, resolveu tentar o método experimental. Ela deu à luz um bebê do sexo masculino, que nasceu com 2,9 quilos, anunciou o Instituto da Vida na Grécia em comunicado.

“Pela primeira vez no mundo, o direito inalienável de uma mulher ser mãe com seu próprio material genético se tornou uma realidade”, afirmou o presidente do instituto, Panagiotis Psathas. “Como cientistas gregos, temos muito orgulho de anunciar uma inovação internacional na reprodução assistida”, acrescentou.

Psathas disse ainda que a técnica pode agora ser aplicada a mulheres que tiveram várias tentativas fracassadas de fertilização in vitro ou que sofrem de doenças genéticas mitocondriais raras.

O primeiro bebê concebido através dessa técnica, nascido no início de 2016 numa clínica do México, foi resultado do trabalho de médicos americanos, que aplicaram o tratamento num casal jordaniano.

Em fevereiro de 2015, o Reino Unido aprovou a técnica de reprodução assistida com o DNA de três progenitores diferentes – pai, mãe e uma doadora – para casais com mutações genéticas raras.

A aplicação do método para tratar a infertilidade gerou um debate sobre questões éticas. Alguns médicos argumentam que a aplicação da técnica com essa finalidade é moralmente diferente de seu uso para prevenir uma doença.

Tim Child, professor da Universidade de Oxford e diretor médico da clínica de fertilização The Fertility Partnership expressou preocupação. “Os riscos desta técnica não são totalmente conhecidos. Embora seja aceitável para tratar uma doença mitocondrial, não é aceitável neste tipo de situação”, argumentou.

Beth Thompson, da instituição de pesquisa biomédica Wellcome Trust, sediada em Londres, afirmou à emissora BBC: “Temos orgulho em apoiar o primeiro estudo no Reino Unido sobre o uso de técnicas de doação mitocondrial num ambiente bem regulamentado, mas nos preocupamos sobre estudos realizados sem níveis similares de supervisão.”

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Novo estudo aponta Uber e Lyft como responsáveis por aumento de 70% da poluição

Um novo estudo divulgado pela Union of Concerned Scientists nesta terça-feira (25) afirma que as viagens feitas em carros de apps como o Uber e o Lyft foram responsáveis por um aumento de 69% nos …

Brasil tem primeiro teste positivo para coronavírus

Pela primeira vez, o teste em um paciente no Brasil deu positivo para o novo coronavírus causador da doença Covid-19. Segundo divulgou o Ministério da Saúde nesta terça-feira (25/02), trata-se de um homem de 61 …

Tese diz que ‘Parasita’ se inspirou em filme de Sérgio Mallandro e assusta por coerência

E se toda a inspiração do mago do cinema Bong Joon Ho viesse das grandes pérolas do nosso cinema dos anos 90? O diretor e roteirista de parasita já se declarou um fã da sétima …

Cientistas: a primeira vida alienígena que encontrarmos provavelmente será inteligente

Segundo cientistas do SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence), é mais provável que encontremos evidências de vida extraterrestre inteligente antes de encontrarmos microrganismos aliens, por exemplo. Por quê? Se você costuma ler notícias sobre a busca científica …

'Marte está vivo': sonda da NASA registra sismos no Planeta Vermelho

Os resultados dos primeiros 10 meses de observações da sonda InSight da NASA em Marte conseguiram revelar que o Planeta Vermelho é um mundo sismicamente ativo. "Marte está vivo", comentou a missão InSight no Twitter, acrescentando …

Brasileiro cria app para ajudar conterrâneos imigrantes nos Estados Unidos

Mudar-se para outro país pode ser uma das experiências mais desafiadoras até mesmo para quem tem conhecimento da língua e da região onde vai morar. Contudo, isso pode ficar mais fácil com uma ajudinha de …

Em visita à Índia, Trump é homenageado em evento “Namaste Trump”

O presidente americano Donald Trump e o primeiro-ministro indiano Narendra Modi celebraram, nesta segunda-feira, um comício para 100.000 pessoas em um estádio de críquete. O evento, chamado de “Namaste Trump”, é considerado o momento …

Harvey Weinstein é condenado por estupro e abuso sexual

O ex-produtor de cinema Harvey Weinstein foi condenado pelos crimes de estupro e abuso sexual por um tribunal em Nova York nesta segunda-feira (24/02) – um marco para o movimento #MeToo, que inspirou mulheres a …

Barbie apresenta coleção inspirada nos Jogos Olímpicos

Os Jogos Olímpicos de Tokyo 2020 já estão batendo na porta. Além de novas modalidades como Baseball, Softball, Surfe, Escalada, Karatê e Skate, novos produtos licenciados do maior evento esportivo de todo o mundo já …

Pesquisadores usam inteligência artificial para descobrir novo antibiótico

Um time de pesquisadores do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT) descobriu, por meio da inteligência artificial, um novo tipo de antibiótico, após um poderoso algoritmo analisar por vários dias mais de 100 milhões de compostos …