Bolsonaro é autor de mais da metade dos ataques a jornalistas em 2019

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Jair Bolsonaro

Em todo o ano foram registrados 208 casos de ataques a veículos de comunicação e jornalistas, um aumento de 54%. Presidente foi responsável por 121 deles, afirma a entidade.

O presidente Jair Bolsonaro, sozinho, é responsável por mais da metade dos ataques a veículos de comunicação e a jornalistas registrados pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) em 2019, afirmou a organização nesta quinta-feira (16/01).

No ano passado foram 208 casos de ataques a veículos de comunicação e a jornalistas, um aumento de 54,07% em relação ao ano anterior, quando foram registradas 135. Bolsonaro foi o autor de 121 deles (58,17% do total).

São 114 ofensivas genéricas e generalizadas, além de sete casos de agressões diretas a jornalistas. A maioria foi feita em divulgações oficiais da Presidência da República (discursos e entrevistas do presidente, transcritos no site do Palácio do Planalto) ou no Twitter de Bolsonaro.

“A postura do presidente da República – ou melhor, a falta dela – mostra que, de fato, a liberdade de imprensa está ameaçada no Brasil. O chefe de governo promove, por meio de suas declarações, sistemática descredibilização da imprensa e dos jornalistas. Com isso, institucionaliza a violência contra a imprensa e seus profissionais como prática de governo”, afirmou a presidente da Fenaj, Maria José Braga.

Numa entrevista em dezembro, Bolsonaro pôs em dúvida a sexualidade do repórter que o questionava sobre o filho Flávio Bolsonaro, que é senador e estaria envolvido num suposto esquema de “rachadinha” que funcionava no gabinete quando era deputado estadual no Rio de Janeiro. “Você tem uma cara de homossexual terrível, mas nem por isso eu te acuso de ser homossexual”, disse o presidente.

Na mesma entrevista, ele respondeu de forma ofensiva a um jornalista que o perguntou sobre o comprovante de um empréstimo feito a Fabrício Queiroz. “Ô, rapaz, pergunta pra tua mãe o comprovante que ela deu pro teu pai, tá certo?”

Além dos ataques do presidente, os jornalistas brasileiros foram vítimas de outras violências em 2019, relatou a Fenaj. Houve dois assassinatos, 28 casos de ameaças/intimidações, 20 agressões verbais, 15 agressões físicas, dez casos de censura e outros de impedimentos ao exercício profissional, cinco ocorrências de cerceamento à liberdade de imprensa por ações judiciais, dois casos de injúria racial e outros dois de violência contra a organização sindical da categoria.

A Fenaj destacou que o número real deve ser bem maior, pois muitos casos não são denunciados pelas vítimas.

Os jornalistas Robson Giorno e Romário da Silva Barros, ambos com atuação em Maricá (RJ), foram assassinados em 2019. Em 2018, havia ocorrido um assassinato e, em 2017, nenhuma morte em razão do exercício profissional fora registrada pela Fenaj. Ainda foi assassinado o radialista Claudemir Nunes, que atuava numa rádio comunitária em Santa Cruz de Capiberibe (PE).

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Variante da Covid-19 no Brasil faz Reino Unido banir viajantes da América Latina e Portugal

O governo britânico proibiu, nesta quinta-feira, as chegadas de todos os países da América do Sul e do Panamá, além de Portugal, em resposta à nova variante da Covid-19, descoberta no Brasil. A decisão …

CEO do Twitter defende banimento de Trump da rede social

Jack Dorsey diz que medida resulta do “fracasso” da plataforma em mediar diálogo saudável e admite que pode abrir “precedente perigoso”. Proibição veio após presidente dos EUA insuflar apoiadores que invadiram Capitólio. O CEO da rede …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

Monocultura da soja destruiu mais de 30% do cerrado brasileiro entre 2004 e 2017, alerta WWF

Os 24 principais focos de desmatamento no mundo provocaram a perda de uma superfície equivalente ao tamanho do Paraguai em menos de uma década, aponta um relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na …

Coreia do Sul eleva capacidades de combate para conter ameaça norte-coreana

A Coreia do Sul planeja elevar suas capacidades militares para conter as ameaças de mísseis de curto alcance dos norte-coreanos, declarou o Ministério da Defesa sul-coreano. A declaração ocorreu após os norte-coreanos prometerem elevar o arsenal …

Como a vacinação em massa salvou a Escócia em 1950

Em 2021, haverá uma campanha de vacinação em massa como nenhuma outra realizada no mundo. Hoje se trata de parar o covid-19, mas, em meados do século passado, um programa de vacinação se tornou a …

Em provocação a Biden, Kim Jong-un avisa que vai reforçar arsenal nuclear da Coreia do Norte

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, afirmou que vai reforçar o arsenal nuclear de seu país, em discurso de encerramento do congresso do partido no poder, anunciou nesta quarta-feira (13) a imprensa oficial, a uma …

Bolsonaro sabota combate à covid-19, diz relatório da Human Rights Watch

Estudo anual da Human Rights Watch sobre direitos humanos no mundo reserva capítulo com duras críticas ao governo brasileiro e diz que ele agiu deliberadamente para minar políticas contra a pandemia. O presidente Jair Bolsonaro agiu …

Nasa dá detalhes, incluindo data e horário em que asteroide pode atingir Terra

Anote na agenda: 6 de maio de 2022, às 5h12. É sempre bom saber quando um asteroide vai atingir o seu planeta, não é mesmo? As informações são da Nasa (agência espacial americana), que revelou …

Filtro instalado em bicicleta purifica o ar por onde passa

Uma estudante de design teve uma ideia simples e genial. Ela instalou um filtro na bike para purificar o ar ponde passa pedalando. O Rolloe, como é chamado, tem quatro camadas de carvão ativado, HEPA lavável …