Brasil é alvo de denúncia inédita na ONU

Justin Lane / EPA

O secretário-geral da ONU, António Guterres

A Ordem dos Advogados do Brasil denuncia nas Nações Unidas o que qualifica de “retrocesso político” brasileiro. Um documento criticando o governo de Jair Bolsonaro será entregue na Comissão de Direitos Humanos da ONU por representantes da OAB nesta quarta-feira (11).

A Ordem dos Advogados do Brasil decidiu utilizar seu espaço de foro consultivo na Comissão de Direitos Humanos da ONU para chamar a atenção para a situação atual brasileira. A entidade vai entregar ao relator da Comissão de Direitos Humanos um documento sintetizando “desvios antidemocráticos” sob forma de denúncia para conhecimento da comunidade internacional.

Segundo Hélio Leitão, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, encarregado de entregar o documento, o Brasil assiste a uma espécie de “revisionismo ou negacionismo histórico”.

Nessa terça-feira (10), foi organizado um encontro paralelo, aberto aos outros países e à imprensa internacional para divulgar a iniciativa. Esse evento, embora já programado, coincide com o recente ataque de Jair Bolsonaro à Alta Comissária dos Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, no qual o presidente brasileiro também evocou o ditador chileno Augusto Pinochet.

O episódio provocou reações em vários países. No Brasil, a OAB e o Instituto Vladimir Herzog alegaram que os comentários de Bolsonaro eram uma apologia à ditadura chilena.

O documento entregue em Genebra não é um pedido de processo, e sim uma denúncia que será acrescentada às irregularidades já mencionadas pela Alta comissária no seu relatório sobre a situação brasileira. Como o Brasil é candidato à reeleição como membro da direção da Comissão de Direitos Humanos, a iniciativa pode isolar o país, reforçando o número de nações contrárias à sua escolha.

Desde a chegada de Bolsonaro ao poder, o Brasil vem registrando uma mudança de posição na ONU. O país deixou de apoiar a igualdade entre os sexos, rejeita textos que referem aos homossexuais, transexuais ou bissexuais, e adotou uma postura conservadora sintetizada na promoção da família.

Brasília, que antes de Bolsonaro votava sempre com os países democráticos europeus na ONU, apoiou indiretamente o governo de extrema-direita das Filipinas, deixando de votar no pedido de abertura de investigações sobre execuções extrajudiciais pelo governo filipino.

O Brasil também apoiou ao governo militar egípcio e o Iraque num pedido de exclusão de um texto da ONU sobre o direito à saúde sexual e reprodutiva das mulheres. Nessa mesma linha, as autoridades brasileiras apoiaram ainda a proposta paquistanesa de se retirar a menção relativa à educação sexual numa resolução da ONU.

// RFI BR

COMPARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Isso é surpresa?
    A ala dos supostos direitos humanos da ONU está nas mãos de qual ideologia? E a funesta OAB?
    Espero que o Presidente Bolsonaro, se receber algum documento com reclamações da ONU, limpe a bunda nele. A grande maioria dos brasileiros aplaudirá. Duvida? Faça uma pesquisa honesta.

    • Pergunte à sua mãe. Quem sabe ainda dá tempo de ela ensinar ao inútil que pôs no mundo a ter um pouco de educação com as pessoas.
      É oportuno, também, ficar registrado que, além do seu nojo (mais conhecido por frescura, mimimi, prurido anal), nada mais presta das suas declarações. Ainda não foi possível sequer começar a aferir o seu QI.
      Que tal sair da fábrica de mortadela e começar a escrever como gente grande? Gente grande aprecia argumentos. Sabe o que é isso? Argumentos? Procure no dicionário. Se não conseguir entender, pergunte à sua mãe, Zé Roela.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Joe Biden reverterá políticas trumpistas logo após posse

Já nas primeiras horas após assumir, novo chefe de Estado americano assinará uma série de decretos presidenciais abordando pandemia, dificuldades da economia nacional, injustiça racial e mudança climática. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, …

Rússia prende opositor Alexei Navalny no desembarque em Moscou

O Serviço Prisional Russo (FSIN) confirmou ter prendido o opositor Alexei Navalny neste domingo, na chegada dele a Moscou. O Kremlim o acusa de ter violado as condições de uma pena de prisão suspensa …

Ikea agora vende mini casas móveis para quem quer uma vida simples, livre e sustentável

Quem sonha com uma vida mais nômade, livre de amarras e principalmente ecologicamente correta poderá encontrar na IKEA uma parceira capaz de tornar tal sonho em realidade: em uma casa móvel, sustentável, bonita e praticamente …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

"Não comemorei ou me orgulhei de ter banido Trump do Twitter", diz Jack Dorsey

Em uma série de tuítes, Jack Dorsey, cofundador e CEO do Twitter, defendeu o banimento de Donald Trump da rede social na última sexta-feira (8). Segundo o executivo, essa foi a medida certa para a …

EUA adicionam Xiaomi e mais 8 empresas chinesas à lista de companhias ligadas a militares

Departamento de Defesa dos EUA lista Xiaomi e mais oito empresas por ligações com militares chineses. Para analistas, a listagem é um "frenesi final" do governo Trump em sua campanha anti-China. Na quinta-feira (14), o Departamento …

Petrobras é a segunda maior do mundo em operações no oceano

Entre as 100 maiores corporações transnacionais que operam nos oceanos mundo afora, a Petrobras aparece em segundo lugar. A lista, divulgada nesta quarta-feira (13/01), é parte de uma pesquisa publicada na renomada revista Science Advances, …

Estudo detecta pela 1ª vez em que resulta colisão de 3 buracos negros

Um novo estudo da agência espacial norte-americana NASA revela novas informações sobre o que acontece após colisões entre três buracos negros supermassivos. Com a ajuda do Observatório de Raios X Chandra, da NASA, e vários outros …

5 razões por que 2021 pode ser um ano crucial na luta contra o aquecimento global

O mundo tem um tempo limitado para agir de modo a evitar os piores efeitos das mudanças climáticas. A pandemia de covid-19 foi o grande problema de 2020, sem dúvida, mas espera-se que, até o final …

Supremo da Coreia do Sul confirma 20 anos de prisão para ex-presidente

O Supremo Tribunal confirmou hoje a condenação a 20 anos de prisão pronunciada em 2017 contra a ex-presidente Park Geun-hye, destituída nesse mesmo ano depois de ser reconhecida culpada de corrupção e abuso de poder. …