Brasileira cursa “graduação em taekwondo” na Coreia do Sul para ser treinadora

A Universíade de Taipei exigiu que todos os atletas brasileiros cruzassem o mundo para disputar medalhas em seus esportes. A única exceção foi Chyenne Saringer Haddad, que mora na Coreia do Sul, onde cursa uma graduação específica de taekwondo na Gachon University.

A aluna atleta de 19 anos estuda técnicas, história, regras e tudo mais relacionado à luta coreana há dois anos. Ela está na Universíade para as competições de poomsae – em que movimentos de autodefesa são demonstrados sem que haja combate.

O objetivo da especialização não é apenas torná-la uma atleta melhor, mas formá-la como técnica, que é o seu maior objetivo. “Quando voltar para o Brasil, pretendo abrir um centro de treinamento voltado para poomsae. Eu sinto que, futuramente, com toda a especialização que eu estou adquirindo, vou conseguir trazer bons resultados para o Brasil, como técnica”, contou à Agência Brasil.

Chyenne cursava educação física, em São Paulo, quando surgiu a oportunidade de viajar para o exterior. Ela tinha apenas 17 anos e contou com o apoio dos pais, que também são atletas.

“Sabia que era uma loucura, mas minha mãe me apoiou”, lembra a jovem, recordando também que o pai chegou a hesitar, mas reconheceu a importância dessa chance para sua carreira. “Meu pai viu que, se eu não aproveitasse essa oportunidade, eu não teria outra nunca mais”, disse.

A bolsa surgiu por meio de indicação da Confederação Brasileira de Taekwondo, que buscava uma atleta que também fosse boa aluna e soubesse um segundo idioma. Ao chegar na Coreia, no entanto, ela teve que aprender a língua local, porque poucas pessoas falavam inglês. Foram oito horas diárias de aulas durante um ano, além das disciplinas que a grade curricular já incluía.

“Lá a cultura é totalmente diferente da nossa. O brasileiro é mais liberal, amável, festeiro. Lá é totalmente rígido, tem muita cobrança para cima de você, e a língua foi um grande obstáculo no início”, lembra.

Nesse período de especialização, ela só voltou para casa uma vez e também conseguiu encontrar os pais na Olimpíada do Rio de Janeiro, quando trabalhou para a Federação Internacional de Taekwondo.

A atleta é especialista em taekwondo. O poomsae ainda está em expansão no mundo e não está incluído no calendário olímpico. Na Universíade, Chyenne chegou à semifinal da modalidade.

Antes disso acontecer, ela colhe alguns frutos, como o dia em que foi convidada pela federação para apresentar seu esporte no Palácio das Nações, a sede da Organização das Nações Unidas em Genebra, na Suíça.

“Uma coisa que eu aprendi é que, se você tem um objetivo, você larga tudo e vai. Meu objetivo agora é ir para o Pan-Americano, que vai ter pela primeira vez a minha modalidade”, finaliza.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …