Cães reconhecem número limitado de palavras, aponta estudo

Embora tenham excelentes habilidades auditivas, pesquisa indica que vocabulário canino é limitado e que cachorros não têm a capacidade cerebral de processar detalhes fonéticos.

Ao contrário do que muitos donos pensam, os cachorros podem aprender a reconhecer apenas um número limitado, e bastante pequeno, de palavras, revelou um estudo do Departamento de Etnologia da Universidade Eötvös Loránd, na Hungria, divulgado nesta quarta-feira.

Segundo o estudo, publicado na revista científica The Royal Society Open Science, apesar de terem capacidades “notáveis de cognição social e comunicação”, além de habilidades auditivas semelhantes às humanas para analisar sons da fala, os cachorros têm dificuldades de processar detalhes fonéticos.

“Os cachorros podem não captar todos os detalhes do som da fala quando escutam palavras”, analisou Attilla Andics, um dos autores do estudo, em comunicado.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores mediram a atividade cerebral de 17 cães por meio da eletroencefalografia (EEG) – na qual eletrodos são colocados na cabeça dos animais. Durante os estudos, os cachorros ouviam palavras de instrução familiares e outras sem sentido algum – foneticamente semelhantes ou sem semelhança alguma.

Os pesquisadores selecionaram quatro palavras de instruções de duas sílabas mais comuns entre os donos de cães da Hungria. Depois foram criadas variantes sem sentido, mas foneticamente semelhantes trocando a primeira vogal das palavras utilizadas. Já as palavras sem nenhuma semelhança fonética foram criadas a partir da mistura dos sons das quatro instruções.

Capacidade semelhante à de bebês

A eletroencefalografia mostrou que os cachorros conseguem distinguir rapidamente palavras sem sentido de instruções quando elas soavam muito diferentes. Porém, quando elas são foneticamente semelhantes parece não ocorrer essa distinção, o que sugere que a espécie pode ter “uma capacidade limitada de processamento de palavras“.

Os pesquisadores acreditam que cachorros têm uma capacidade de processamento de palavras semelhantes às de bebês no estágio inicial de desenvolvimento desta habilidade, com menos de 14 meses, quando ainda não conseguem dissociar palavras foneticamente semelhantes e nem reconhecer sons sem sentido mas com fonética parecida à de palavras conhecidas.

“O estudo revelou não apenas a sensibilidade de cães para reconhecer palavras, mas também sua capacidade limitada de acessar detalhes fonéticos”, afirmam os pesquisadores.

Os cientistas concluem ainda que mais estudos são necessários sobre padrão de reconhecimento de palavras de cães e para confirmar essa capacidade limitada que poderia ser um do motivos “que incapacita cachorros de adquirir um vocabulário considerável”.

Ciberia // Deutsche Welle

 

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Embraer negocia sua divisão de carros voadores com a norte-americana Zanite

A Embraear confirmou nesta quinta-feira (10) que iniciou negociações com a empresa norte-americana Zanite Acquisition para realizar a fusão de sua divisão Eve Air Mobility. A unidade é responsável pelo desenvolvimento de veículos elétricos de pouso …

NASA flagra 'choque cósmico' impressionante a 140 milhões de anos-luz da Terra

A NASA compartilhou a imagem de um sistema galáctico, denominado Arp 299, que consiste em duas galáxias que estão em meio a uma fusão. A imagem mostra dois objetos próximos de forma oval, emitindo feixes de …

Infecção por dengue cai 77% em teste com bactéria em mosquito Aedes Aegypti

Um método que usa bactérias em mosquitos conseguiu reduzir em 77% os casos de dengue, segundo um estudo publicado na prestigiosa revista científica The New England Journal of Medicine. O estudo, realizado na cidade de Yogyakarta …

Por que especialistas são contra dispensar máscaras no Brasil

Após Bolsonaro propor fim da obrigatoriedade da proteção facial para vacinados ou pessoas que já superaram uma infecção pelo coronavírus, especialistas classificam ideia de "absurda" e "temerária". A necessidade do uso de máscaras para conter a …

Por que Brasil ainda não pode relaxar uso de máscaras como os EUA fizeram

Amplamente recomendada por cientistas e alvo de desdém do presidente ao longo da pandemia, a máscara facial contra a covid-19 poderá ter seu uso flexibilizado no Brasil, segundo anunciou Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (10/6). No …

STF autoriza Copa América no Brasil

Ministros do Supremo Tribunal Federal formam maioria para rejeitar ações que visavam impedir competição de seleções. Patrocinadores retiram suas marcas do evento após controvérsias e preocupações com avanço da pandemia. O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, …

China aprova vacina contra covid-19 para crianças com mais de três anos

Autorização de uso emergencial foi confirmada pela farmacêutica chinesa Sinovac, fabricante da Coronavac. No entanto, ainda não foi informado quando essa faixa etária começará a ser vacinada. A China aprovou o uso emergencial de uma vacina …

Por que falar palavrão nos dá uma sensação tão boa?

Todos nós já passamos por isso quando damos uma topada, somos fechados no trânsito ou derramamos café. De repente, soltamos um xingamento inflamado. Instintivamente, buscamos um palavrão e, como num passe de mágica, obtemos um certo …

A consciência humana cria a realidade?

Existe uma realidade física que é independente de nós? A realidade objetiva existe? Ou a estrutura de tudo, incluindo o tempo e o espaço, é criada pelas percepções do observador? A afirmação inovadora vem de um …

Primeiro caso humano de hantavírus é detectado em Michigan

Trata-se de uma mulher adulta, que foi hospitalizada por uma doença pulmonar grave causada pelo vírus. O Departamento de Saúde do estado norte-americano de Michigan (MDHHS, na sigla em inglês) detectou o primeiro caso humano de …