As cabras reconhecem expressões faciais humanas (e preferem as felizes)

Na verdade, as cabras são muito mais perspicazes em ler pessoas do que pensávamos. Um novo estudo revelou que estes animais domésticos são capazes de distinguir expressões faciais humanas e preferem um rosto alegre em detrimento de uma expressão de descontentamento. 

De acordo com um novo estudo da Universidade Queen Mary de Londres, publicado nesta terça-feira (27) na Royal Society Open Sciences, as cabras são mais atraídas para humanos com expressões felizes. A pesquisa sugere ainda que há uma variedade muito maior de animais capazes de ler a disposição dos humanos do que se pensava.

“Esta é a primeira evidência que mostra que as cabras são capazes de discriminar visualmente as expressões faciais de uma espécie muito diferente, os humanos, que expressam suas emoções de formas distintas”, disse Natalia Albuquerque, autora do estudo e etnologista da Universidade de São Paulo (USP).

“E isso significa que as cabras são muito mais complexas do que pensávamos”, explicou.

Outros animais domésticos, como os cães ou os cavalos, e até alguns primatas, já tinham revelado a capacidade de reconhecer expressões faciais. Agora, o estudo pode nos ajudar a compreender melhor a “vida emocional de todos os animais domésticos”, de acordo com o comunicado da Universidade Queen Mary de Londres.

Para o estudo, os cientistas analisaram a interação de 20 cabras com expressões humanas positivas (felizes) ou negativas (tristes ou zangadas) e descobriram que os animais preferiam se relacionar com as expressões positivas.

Alan McElligott, autor do estudo e pesquisador na Universidade Queen Mary, explicou que o estudo pode ter implicações importantes na forma como interagimos com o gado e com outras espécies. O pesquisador destaca na mesma nota que a capacidade de perceber expressões e emoções humanas pode ser mais extensa, não estando limitada apenas a animais domésticos ou de estimação.

Durante a experiência, as cabras observaram imagens impressas em cores cinzentas de uma mesma pessoa, que nunca tinham visto antes, com expressões felizes e zangadas. Foi observado que as imagens com rostos felizes suscitavam maior interação por parte das cabras, que tendiam a se aproximar da imagem, explorando-as com o focinho.

A equipe de pesquisa tenciona continuar a estudar a percepção das cabras, de forma a descobrir como esses animais domésticos processam as emoções. “As cabras discriminam uma pessoa irritada de uma pessoa feliz e preferem interagir com pessoas felizes”, concluiu Albuquerque, em declarações ao Gizmodo.

Por isso, afirma, “quando estamos perto de cabras, devemos mostrar nossa boa disposição e carinho”. Afinal, elas percebem!

Ciberia // EFE / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …