Calmaria incomum do Sol coloca cientistas em alerta

O Sol entrou em período de calmaria incomum, com um baixo número de manchas solares surgindo em sua superfície.

O nível de atividade é tão baixo que alguns cientistas sugerem que podemos estar nos aproximando de um período “profundo” de atividade solar mínima e, potencialmente, até mesmo um grande mínimo. O último episódio semelhante ocorreu no século XVII e coincidiu com uma curta era do gelo, revela a publicação Newsweek.

O Sol possui um ciclo de 11 anos, quando atividade aumenta e diminui. Isto é causado pelo fortalecimento e enfraquecimento do campo magnético. O ponto quando a atividade é mais alta é conhecido como máximo solar, que é caracterizado por mais manchas solares surgindo na superfície.

Enquanto o mínimo solar é quando a atividade decai e menos manchas podem ser identificadas. O último máximo solar teve seu pico em 2014.

Em abril deste ano, pesquisadores da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA previram que a chegada do mínimo solar seria similar ao último ciclo. Em um comunicado, a doutora Lisa Upton, física solar da Corporação de Pesquisa de Sistemas Espaciais, afirmou que o próximo ciclo solar seria semelhante ao anterior, com um máximo fraco e um “longo e profundo mínimo”.

Contudo, a pesquisadora comentou que “não existiriam indicações” de que estamos nos aproximando de um mínimo solar como o último grande mínimo – conhecido como Mínimo de Maunder.

O Mínimo de Maunder foi um período entre 1650 e 1715 quando a atividade solar foi extremamente baixa. Frequentemente, é associado com um período de esfriamento global, quando as temperaturas globais eram um grau centígrado mais baixas em relação ao começo da Revolução Industrial.

Mathew Owens, professor de Física Espacial da Universidade de Reading (Reino Unido), disse à publicação Newsweek que entrar em um mínimo solar não é algo incomum, mas o nível de atividade atual é fora do padrão. “O Sol não tem apresentado ‘manchas’ por uma grande parte do ano, o que é mais calmo do que o comum”, afirmou por e-mail.

Owens afirmou que espera que o período de calmaria do Sol chegue a seu fim em um futuro próximo: “Baseado nos ciclos solares anteriores, eu esperaria um aumento da atividade em breve, nos próximos meses. Porém, o Sol pode sempre nos surpreender.”

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Emocionante avanço da teoria para a realidade: bizarro efeito quântico é observado

No núcleo toda estrela anã branca — o denso resto de uma estrela que queimou todo seu combustível — existe um fenômeno quântico enigmático: enquanto ganha massa ela reduz de tamanho chegando a um ponto …

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …