O Sol perdeu todas as suas manchas

NASA

Foto da face visível do Sol captada pela NASA no dia 13 de novembro de 2017

O número de manchas do Sol – considerado o principal indicador do nível de atividade solar – está, segundo dizem os cientistas, “diminuindo rapidamente para zero”. E nesta segunda-feira (13), seu lado visível se apresentou mesmo sem nenhuma das suas características manchas.

Segundo revelaram investigadores do LRAS, o Laboratório de Astronomia de Raio X do Sol da Academia das Ciências de Rússia, a face visível do Sol apresentou-se esta segunda-feira “sem qualquer mancha solar“.

“É difícil dizer se há manchas na face oculta do Sol, mas, de acordo com as fotos de duas semanas atrás, quando esse lado se encontrava de frente para a Terra, não havia também qualquer registro de manchas”, diz o laboratório.

Nossa estrela “está muito perto de se tornar um “objeto ideal, sem qualquer defeito“, como era imaginada antes do século XVII”, acrescentam os astrônomos do LRAS.

A quantidade de manchas solares permitiu aos astrônomos, nos últimos 270 anos, a medição dos ciclos solares. Uma vez em cada 11 anos, o número de manchas atinge o seu ponto máximo, nos momentos em que o campo magnético do Sol atinge sua intensidade máxima.

Entre estes picos – às vezes amplificados ou enfraquecidos – o número de manchas também atinge seu nível mais baixo, o chamado mínimo solar. Durante 200 anos, a natureza destes picos era desconhecida. Em meados do século XX, os cientistas descobriram que o campo magnético do Sol muda periodicamente.

(dr) LRAS

Disco visível do Sol fotografado pelo Laboratório de Astronomia de Raio X do Sol da Academia das Ciências de Rússia no dia 13 de novembro de 2017

De acordo com as previsões dos cientistas russos, a nossa estrela irá atingir o próximo mínimo solar entre o final de 2018 e a primeira metade de 2019. Nesta primeira fase, vão desaparecer as manchas e as emissões de matéria solar.

“Mas nesta segunda-feira, até parece que isso já aconteceu“, dizem os astrônomos.

Na coroa solar, as regiões de plasma quente desaparecem e a radiação de raio-X do Sol, por elas produzida, cai para quase zero. As manchas solares restantes são extremamente simples e, embora estejam visualmente presentes, não são capazes de aquecer o plasma.

Na fase seguinte, as manchas desaparecem quase por completo, embora ainda estejam visíveis se as regiões do campo magnético forem aumentadas. Finalmente, no ponto mínimo, a energia magnética solar desaparece completamente.

Este desaparecimento resulta em um Sol quase perfeito, simétrico e sem singularidades. Quando as primeiras manchas reaparecem, o novo ciclo de 11 anos se inicia.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Nova regra em Wall Street: evitar mulheres a todo o custo

Os homens de Wall Street estão adotando certos comportamentos para afastar as mulheres da esfera econômica após o surgimento do movimento #MeToo. Evitam jantares com colegas de trabalho, não se sentam ao lado de mulheres nos …

Cientistas encontram a água mais estranha de todo o Sistema Solar

Febe, um dos satélites de Saturno, tem a água mais incomum do Sistema Solar, apontou um novo estudo realizado por uma equipe de cientistas do Instituto de Ciência Planetária de Tucson, no estado norte-americano do …

Linguagem anti-animal: PETA quer acabar com o pau e atirar peixe ao gato

E se fosse proibido dizer “agarrar o touro pelos chifres”? A associação de defesa dos animais PETA quer eliminar da linguagem cotidiana expressões que ofendem várias espécies, dando como alternativas expressões pet-friendly. Há várias expressões que …

Pântanos nos EUA ganham cores do arco-íris (e já há explicação)

Um arco-íris pareceu baixar do céu e se instalar nas águas de um pântano do parque First Landing State, no estado da Virgínia, Estados Unidos. A fotografia, postada por Brent Rosse no Instagram, mostra o …

Duterte encoraja matar bispos católicos das Filipinas porque "são inúteis"

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, atacou de novo os bispos católicos ao afirmar que eles "são inúteis" e encorajou matá-los, em um país onde 85% da população é católica. "Os bispos de vocês, matem-nos. Esses …

“Gravidez é um problema que só dura nove meses”, diz futura ministra de Bolsonaro

A futura ministra da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos do futuro governo de Bolsonaro afirmou que a gravidez é “um problema que só dura nove meses”, assumindo-se contra o aborto. “Se a gravidez é …

Simples sinal negativo pode explicar por que 95% do Universo está desaparecendo

Uma equipe de cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, pode ter resolvido um dos maiores mistérios da Física moderna ao unificar a matéria escura com a energia escura em um só fenômeno – …

Descoberto novo método para reverter a calvície

Uma equipe de cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, identificou vias moleculares de sinalização que impedem o crescimento de pelo na pele danificada, descoberta que pode ajudar na …

No Brasil: nasce o primeiro bebê de útero transplantado de doadora morta

Uma brasileira deu à luz uma menina depois de receber um transplante de útero de uma doadora que morreu. Trata-se do primeiro caso bem sucedido desse tipo de procedimento. Em setembro de 2016, uma paciente de …

Panorama das violações de direitos humanos no Brasil

O 19º Relatório Direitos Humanos no Brasil foi lançado esta semana em São Paulo. O documento, organizado pela Rede Social de Justiça e Direitos Humanos, apresenta um panorama das violações ocorridas em 2018 e traz …