Sol mais frio? Cientistas alertam que mínimo solar atual poderá ser o mais longo da história

Pesquisadores alertam que o mínimo solar chegou – potencialmente o mais longo da história – podendo causar mudanças climáticas caóticas e efeitos indesejáveis para viagens aéreas, devido à alta intensidade de raios cósmicos.

Um sinal de que o mínimo solar está em processo é a perda de partículas que o Sol está sofrendo – isso permite que mais fragmentos solares penetrem na Terra, cita o tabloide britânico Express.

Menos calor em um mínimo solar se deve a uma diminuição das ondas magnéticas. Essa diminuição nas ondas equivale a um Sol ligeiramente mais frio. Com menos ondas magnéticas vindas do Sol, os raios cósmicos conseguem chegar à Terra com mais facilidade (porque não precisam lutar contra tantos ventos solares), podendo causar sérios impactos para o nosso planeta, inclusive nas viagens aéreas e para o nosso clima.

Com esses raios cósmicos em alta, cientistas sabem que o Sol está prestes a entrar em um período de resfriamento prolongado.

Especialistas preveem ainda que o ciclo solar 25 (atual) deve ser parecido com o ciclo solar 24, que foi marcado por um mínimo longo e um máximo de baixa intensidade.

“O Sol continua sendo muito silencioso e tem estado sem manchas solares neste ano mais da metade do tempo à medida que nos aproximamos do que é provável que seja um mínimo solar profundo”, afirma ao site Perspecta Weather o meteorologista Paul Dorian.

“Um dos impactos naturais da diminuição da atividade solar é o enfraquecimento do vento solar ambiente e do seu campo magnético que, por sua vez, permite que cada vez mais raios cósmicos penetrem no Sistema Solar. A intensificação dos raios cósmicos pode ter consequências importantes em coisas como a nebulosidade e o clima da Terra, a segurança de passageiros aéreos e como um possível mecanismo desencadeador de relâmpagos”, explica.

Esse processo solar longo e profundo poderia fazer com que as temperaturas médias da Terra caiam.

O mínimo solar mais longo da história, o Mínimo de Maunder, ocorreu entre 1645 e 1715 e durou incríveis 70 anos. Este fenômeno fez com que as temperaturas caíssem globalmente em 1,3 grau Celsius, além de ter encurtado as estações e gerado escassez de alimentos – tal efeito foi chamado de “Era do Gelo em miniatura”.

O site meteorológico Vencore Weather ressalta que “a baixa atividade solar é conhecida por ter consequências sobre as condições meteorológicas e o clima da Terra”, além de estar “correlacionada com um aumento dos raios cósmicos que atingem a parte superior da atmosfera”.

“O Sol em branco é um sinal de que o próximo mínimo solar está se aproximando e haverá um número crescente de dias sem manchas solares nos próximos anos”, complementou.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas descobrem sinais de Parkinson no cérebro até 20 anos antes dos sintomas

Cientistas dizem ter identificado os primeiros sinais da doença de Parkinson no cérebro - encontrados de 15 a 20 anos antes dos sintomas aparecerem. Exames realizados em um pequeno número de pacientes considerados de alto risco …

Corredora de 103 anos bate recorde e ganha medalha de ouro

Chegar aos 103 anos é para poucos ainda mais quando se ganha uma corrida em primeiro lugar. Julia Hawkins, apelidada de “O Furacão”, ela ganhou nesta semana a medalha de ouro na categoria de “100 …

"Paris, capital anti-Bolsonaro", publica jornal Le Monde

O jornal Le Monde desta sexta-feira (21) publica uma matéria sobre a mobilização na França de associações, intelectuais e artistas contra o atual governo brasileiro. "Paris, capital anti-Bolsonaro" é a manchete do texto assinado pelo …

Cientistas trazem respostas sobre misteriosas aves gigantes de Nazca, no Peru

Aves representadas em formas de geoglifos foram identificadas com base em impressões gerais ou alguns traços morfológicos de cada figura. Os mistérios das linhas de Nazca finalmente podem ser resolvidos. Isso porque um estudo identificou …

Trump ordena ciberataques e novas sanções contra Irã

EUA praticaram ataques cibernéticos contra rede de espionagem e computadores que controlam lançamentos de mísseis iranianos, revela mídia americana. Pelo Twitter, Trump diz que vai impor novas sanções contra Teerã. Os Estados Unidos realizaram nesta semana …

Descoberta nova espécie de verme que tem olhos na cabeça e no traseiro

Uma nova espécie de verme que tem olhos na cabeça e também no traseiro foi descoberta no mar da Escócia. Os cientistas encontraram o animal durante uma pesquisa na Área Marinha Protegida de West Shetland …

Sonda Curiosity encontra gás que levanta possibilidade de vida em Marte

A sonda Curiosity, da NASA, encontrou grandes quantidades de metano no ar de Marte na quarta (19) e os cientistas que estão fazendo o acompanhamento da missão acreditam que isso levanta a possibilidade de haver …

As 'fazendas de cadáveres' onde corpos se decompõem ao ar livre

No meio de um gramado há alguns arbustos de aproximadamente um metro de altura. Eles são um pouco mais altos que os demais, porque o pedaço de terra em que crescem se alimenta de substâncias …

Thom Yorke lançará curta na Netflix junto de seu novo álbum, “Anima”

O disco Anima, próximo lançamento do eterno vocalista do Radiohead, Thom Yorke, será lançado no dia 27 de junho. Na mesma data, a Netflix receberá um curta-metragem que se amarra ao álbum, e ele será composto …

Buracos negros poderiam sustentar vida extraterrestre através de forte radiação

Como sabemos, os buracos negros são destruidores em uma escala cósmica, entretanto, eles também podem abrigar vida. De acordo com novas pesquisas, a radiação emitida por eles durante frenéticas de alimentação pode gerar blocos de construção …