Caso Madeleine: ingleses suspeitam dos pais e não acreditam em babá

Waerfelu / Wikimedia

-

Depois da babá de Madeleine McCann, agora é a vez de uma turista garantir que viu a criança no Marrocos. O testemunho é divulgado pela imprensa inglesa, quando se completa 10 anos do desaparecimento de Maddie, em um caso que já custou às autoridades britânicas mais de 13 milhões de euros.

Madeleine McCann desapareceu da Aldeia da Luz, no Algarve (sul de Portugal), em 3 de maio de 2007.

Com o aproximar da data em que se completa os 10 anos desde o fatídico episódio, os jornais britânicos têm dedicado vários artigos ao caso, revelando testemunhos em primeira mão.

Na última segunda-feira, uma das babás que cuidou da menina no resort da Praia da Luz, onde o casal McCann e os filhos estavam alojados, decidiu quebrar o silêncio.

Dez anos depois, a então adolescente contou tudo o que viu no noite do desaparecimento da menina de quem tomava conta.

Agora, é a vez de uma turista relembrar que acredita que viu Maddie no Marrocos, há 10 anos, poucos dias depois do seu desaparecimento.

“Podemos ir ver a mamãe agora?”

Em declarações ao jornal Daily Star Online, a mulher, que vive na Espanha e que não quis identificar, conta que seis dias depois de Maddie ter desaparecido da Aldeia da Luz, em 9 de maio de 2007, viu um “homem com uma menina loira” quando estava em Marrakesh, em um posto de gasolina.

Ela parecia muito perturbada. Disse ‘podemos ir ver a mamãe agora?’ Foi em inglês – não sei falar muitas outras línguas”, conta a turista ao jornal que salienta que estas declarações reforçam a teoria de que Maddie pode ter sido raptada por traficantes de crianças.

A mulher diz que a criança usava calça de pijama azul e que o homem que a levava não parecia marroquino, nem era parecido com a criança, o que despertou suspeitas e a ideia de que havia “algo de errado”.

“Mas não fiz nenhuma ligação com o caso até que cheguei em casa. Telefonei à polícia, o número dos desaparecidos, todo mundo”, relata ainda a mulher garantindo também que nunca foi ouvida pela polícia.

met.police.uk

Madeleine McCann

Madeleine McCann

Quase 9 mil avistamentos

O Daily Star refere que uma testemunha inglesa alega também ter visto Maddie em Marrakesh, no mesmo dia 9 de maio, no Hotel Ibis que ficaria próximo do tal posto de gasolina citado pela turista.

Ao longo dos anos, desde o desaparecimento da criança até muito tempo depois, diversas pessoas garantem ter visto Maddie em vários cantos do mundo.

O jornal The Sun refere que houve um total de 8.685 potenciais avistamentos da garota investigados pela polícia britânica, em 101 países diferentes, desde Portugal e Espanha, passando por Marrocos, Bélgica, Nova Zelândia, Brasil, Bósnia, Suécia e Índia.

Mais de 13 milhões de euros

A polícia britânica continua a investigar o desaparecimento da menina, depois de ter recebido financiamento adicional para prolongar a chamada “Operação Grange” até setembro deste ano.

Teria sido identificado um novo suspeito que seria de nacionalidade portuguesa, segundo refere o jornal The Sun, destacando que poderá ser a última tentativa para encontrar pistas sobre o caso que já custou 11,1 milhões de libras (mais de 13 milhões de euros) aos cofres públicos britânicos.

Várias vozes têm criticado o investimento alto em um único caso quando há tantas outras crianças desaparecidas.

Uma especialista criminal disse recentemente que se trata de “jogar dinheiro fora”, acreditando que a menina morreu no Algarve devido a “negligência e medicação” administrada pelos pais.

Ingleses suspeitam dos pais e dos jornais

A teoria da morte acidental, que raramente tem sido abordada pela imprensa inglesa, é considerada plausível por parte dos cidadãos ingleses, como os que pertencem a um grupo no Facebook intitulado The Complete Mystery of Madeleine McCann™.

Os membros deste grupo assumem a missão de “encontrar a verdade sobre o que realmente aconteceu a Madeleine McCann”, com a salvaguarda de que “nem tudo é o que a imprensa do Reino Unido quer que você acredite”.

Para muitos destes britânicos, a série de notícias que vem saindo nos jornais ingleses, nas vésperas da marca dos 10 anos do desaparecimento de Maddie, é encomendada pela “máquina de propaganda” dos McCann.

As declarações da última segunda-feira da babá da menina são vistas pelos britânicos como “um romance mal escrito” – e alguns consideram mesmo que foram redigidas pela equipe de comunicação dos McCann ou que a testemunha foi “instrumentalizada” para falar daquela forma.

Para alguns dos internautas, é certo que os McCann “falharam” de alguma forma, como pais, e que “alguma coisa” está sendo “encoberta” ao “mais alto nível”. Há ainda quem garanta que, “se o governo britânico não tivesse protegido” o casal McCann, este “teria sido acusado” pela polícia portuguesa.

Entretanto, Kate e Gerry McCann têm planejadas várias entrevistas para assinalar os 10 anos do desaparecimento de Maddie.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Biden anuncia pacote de estímulo de quase US$ 2 trilhões

Para revitalizar a maior economia do mundo em meio à pandemia, "Plano de resgate americano" apresentado pelo presidente eleito inclui auxílio a desempregados e escolas e investimento na vacinação. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe …

Coronavírus: Reino Unido proíbe entrada de viajantes vindos da América do Sul e de Portugal por variante encontrada no Brasil

Chegadas ao Reino Unido da América do Sul e Portugal serão proibidas a partir de sexta-feira (15/01) devido a preocupações com a variante brasileira do coronavírus. O secretário de transportes, Grant Shapps, disse que a mudança …

Vacinação nacional contra a COVID-19 começa no dia 20, às 10h

Ao que tudo indica o Brasil já tem uma data oficial para o início da vacinação, em massa, contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que a …

"Futuro assustador de extinção em massa" nos espera, elite dos cientistas alerta

O planeta enfrenta um “futuro assustador de extinção em massa, declínio da saúde e distúrbios climáticos” que ameaçam a sobrevivência humana por causa da ignorância e da inação, de acordo com um grupo internacional de …

Oferta de perfuração do Ártico tem fracasso histórico por falta de interessados

O recente leilão que oferecia arrendamentos de perfuração de petróleo no Ártico foi um fracasso. Esperava-se que a chamada atraísse muitos interessados em explorar a área no Alasca, mas a realidade foi outra. A notícia é …

Palácio mais antigo da China de 5.300 anos é descoberto perto de antiga capital

Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem cerca de 5.300 anos, sendo possivelmente a …

Variante da Covid-19 no Brasil faz Reino Unido banir viajantes da América Latina e Portugal

O governo britânico proibiu, nesta quinta-feira, as chegadas de todos os países da América do Sul e do Panamá, além de Portugal, em resposta à nova variante da Covid-19, descoberta no Brasil. A decisão …

CEO do Twitter defende banimento de Trump da rede social

Jack Dorsey diz que medida resulta do “fracasso” da plataforma em mediar diálogo saudável e admite que pode abrir “precedente perigoso”. Proibição veio após presidente dos EUA insuflar apoiadores que invadiram Capitólio. O CEO da rede …

O zumbido de fundo do universo pode ter sido ouvido pela primeira vez

Baseado no que sabemos sobre ondas gravitacionais, o Universo deve estar cheio delas. Cada par de buracos negros ou estrelas de nêutrons e colisão, cada supernova com núcleo em colapso — até mesmo o próprio …

Monocultura da soja destruiu mais de 30% do cerrado brasileiro entre 2004 e 2017, alerta WWF

Os 24 principais focos de desmatamento no mundo provocaram a perda de uma superfície equivalente ao tamanho do Paraguai em menos de uma década, aponta um relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na …