CIA pensou em usar “soro da verdade” nos interrogatórios do 11 de setembro

O “Projeto Medicação” foi posto de lado em 2003, mas, até lá, os médicos da CIA estudaram a hipótese de substituir as violentas técnicas de interrogatório pelo uso de um “soro da verdade” que fizesse os detidos falar.

Um relatório, assinado por um responsável médico da CIA, detalha o que era o “Projeto Medicação”, que consistia em trocar a tortura por medicação e visava forçar os suspeitos de terrorismo detidos nos anos que se seguiram aos atentados de 11 de setembro de 2001, nos EUA, a fornecerem informações.

Os médicos da agência, de acordo com a revista portuguesa Visão, analisaram o uso de barbitúricos – efeito sedativo e hipnótico –, de psicotomiméticos – que geram sintomas de psicose –, e sobretudo do midazolam, uma benzodiazepina.

Esse tipo de medicamento, usado normalmente para tratar a ansiedade, revelou uma desvantagem significativa quando comparada com o LSD que a CIA usou nos anos 50. O midazolam tem que ser administrado por via intravenosa, enquanto o LSD pode ser administrado sem que o interrogado perceba.

Nos interrogatórios que se seguiram ao 11 de setembro, eram usadas técnicas brutais contra os suspeitos, como agressão física, waterboarding – uma forma de tortura que simulava o afogamento – e contenção dos detidos em uma caixa minúscula. Esses métodos foram fortemente criticados, até pelo ex-presidente dos EUA, Barack Obama.  

A hipótese esteve em cima da mesa devido à “notável resistência” de Abu Zubaydah, suspeito de ajudar a planejar o 11 de setembro, às técnicas de interrogatório empregadas pela CIA, escreve a Visão.

“A intensidade e a duração dos interrogatórios de Abu Zubaydah foram uma surpresa para os Serviços Médicos e motivaram um estudo mais profundo sobre a alternativa aparentemente mais benigna dos interrogatórios com drogas”, lê-se no relatório.

O relatório menciona que o uso de tal droga iria se deparar com obstáculos legais: aqueles que proibiam a realização de experiências médicas em prisioneiros, assim como o uso de drogas que alteram a mente em interrogatórios.

Por tudo isso, a agência desistiu da ideia em 2003, sem nunca enviar o pedido de parecer ao Departamento de Justiça, depois de analisar os resultados de tentativas anteriores.

Outro relatório, datado de 1961 e citado pelo Washington Post, concluiu que quem aguenta os interrogatórios também é capaz, provavelmente, de manter sua posição mesmo em estados mentais alterados, como seria o caso com o uso de um medicamento.

Há mais de dois anos que a União Americana pelas Liberdades Civis pedia a publicação do relatório, no âmbito das alterações à Lei da Liberdade da Informação nos EUA. Um juiz federal autorizou a divulgação em setembro do ano passado e documento chegou ao conhecimento público esta semana.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sangue humano é encontrado em máscara funerária de civilização antiga do Peru

Um grupo de pesquisadores do Projeto Arqueológico Sicán, no Peru, descobriu vestígios de sangue humano e proteína de ovo de ave em uma máscara funerária de ouro de mil anos. O objeto pertence à civilização Lambayeque, …

Ebrahim Raisi

Irã anuncia retomada de negociações sobre acordo nuclear

Conversas sobre salvação do pacto assinado em 2015 estão paralisadas desde a eleição do novo presidente iraniano, o ultraconservador Ebrahim Raisi, gerando preocupação internacional. O Irã anunciou nesta quarta-feira (27/10) que vai retomar até o final …

Polônia é multada em € 1 milhão por dia por desobedecer decisão judicial da UE

A Polônia foi condenada nesta quarta-feira (27) a pagar para a Comissão Europeia, órgão Executivo do bloco, uma multa diária de € 1 milhão por não ter encerrado as atividades da câmara disciplinar da …

Startup ajuda pequenas empresas a monitorarem vacinação dos funcionários

A startup brasileira White Tents lançou uma versão em formato freemium — isto é, gratuita mas com alguns recursos pagos — de sua plataforma digital para pequenas empresas que queiram monitorar a vacinação de até …

Argentina vacinará brasileiros na região de fronteira e turistas estrangeiros menores de 18 anos

O governo argentino anunciou uma nova flexibilização para a entrada de estrangeiros no país, a vacinação de turistas menores de 18 anos e de cidadãos de países vizinhos que atravessarem a fronteira por via …

CPI da Pandemia conclui trabalhos e pede o indiciamento de Bolsonaro

Senadores aprovam relatório sobre atuação do governo na crise do coronavírus que propõe punição de 78 pessoas e duas empresas, após seis meses de depoimentos, coleta de provas e repercussão na mídia. A CPI da Pandemia …

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …