Presos mais 3 suspeitos de ligação com atentado em Manchester; foto do terrorista foi divulgada

(dr)

Salman Abedi, o jovem de 22 anos identificado como o autor do atentado em Manchester

Salman Abedi, o jovem de 22 anos identificado como o autor do atentado em Manchester

A polícia britânica prendeu nesta manhã três pessoas suspeitas de terem ligações ao atentado de segunda-feira, na Arena de Manchester, no fim do show da cantora Ariana Grande. Também foi divulgada uma fotografia do autor do ataque, um britânico de origem líbia de 22 anos. O ataque causou a morte de 22 pessoas.

Ontem, as autoridades já tinham detido um suspeito de 23 anos, que teria ligações a Salman Abedi, o jovem de 22 anos identificado como o autor do ataque.

De acordo com a imprensa britânica, o terrorista teria nascido em Manchester em 1994, filho de pais líbios fugidos ao regime de Kadhafi que se refugiaram no Reino Unido, primeiro em Londres e depois no bairro residencial de Fallowfield, no sul de Manchester, nos últimos dez anos.

Salman era o terceiro de uma família de quatro filhos. Os investigadores fizeram buscas na casa do irmão do suspeito, também no sul de Manchester. Os dois frequentavam uma mesquita local, noticiou o The Guardian. O pai do suspeito é bastante conhecido na comunidade líbia de Manchester, mas encontra-se atualmente em Trípoli.

“Um jovem muito discreto”

O jovem estudava na Universidade de Salford, em Manchester, disse um responsável do estabelecimento de ensino superior, Sam Grogan, à agência Press Association.

Era um jovem muito discreto, sempre muito respeitoso comigo”, testemunhou um cidadão líbio de Manchester, citado pelo The Guardian. “Seu irmão Ismael era muito sociável, mas Salman era muito reservado”, acrescentou.

Segundo o ministro do Interior francês, Salman viajou até a Síria, onde teria se radicalizado, e voltou para o Reino Unido.

De acordo com o mesmo jornal, a polícia tem imagens do sistema de vigilância que mostram o jovem caminhando em direção à Arena de Manchester, quando explodiu com uma bomba, transportada em um saco, que seria de produção caseira.

A BBC informa que a bomba teria sido fabricada por outra pessoa e que Salman teria sido apenas encarregado de transportar o explosivo até o auditório.

(dr)

Salman Abedi

Salman Abedi

Salman era conhecido dos serviços de segurança

É alguém que os serviços secretos conheciam”, afirmou à BBC a ministra do Interior britânica, Amber Rudd, sobre o autor do ataque. A governante disse ainda que Salman “provavelmente não agiu sozinho” e que o ataque foi “mais sofisticado do que outros”.

A ministra disse ainda que foi “irritante” haver fugas de informação nos EUA, e que já abordou a questão com autoridades norte-americanas.

Na terça-feira, horas antes de a polícia de Manchester divulgar a identidade do autor do atentado, “responsáveis da administração” de Trump disseram à imprensa norte-americana que o terrorista tinha sido identificado pelas autoridades britânicas como Salman Abedi. “Fui muito clara com os nossos amigos, isso não deve voltar a acontecer”, disse Rudd.

Questionada se a revelação de informações prejudica a investigação policial, a ministra respondeu: “Francamente sim”. “A polícia foi clara quanto a querer controlar o fluxo de informação para proteger a integridade das operações – o elemento surpresa – pelo que é irritante que a informação surja por outras fontes”, acrescentou.

Rudd negou, contudo, que a fuga tenha comprometido a investigação: “Não iria tão longe, mas posso dizer que a questão ficou perfeitamente clara e que não deve se repetir“.

Alerta máximo por ataque iminente

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou que os militares passarão a patrulhar locais-chave no Reino Unido, substituindo policiais, permitindo aumentar significativamente o número de agentes armados ativos.

O Reino Unido está sob “ameaça iminente” de novo atentado terrorista. O nível de alerta no país subiu de “sério”, que se mantinha há vários anos, para “crítico”. May considerou que é “uma resposta sensata e proporcional” elevar este nível de alerta.

O Estado Islâmico reivindicou o ataque, mas de uma forma vaga, que abre a hipótese de terem se aproveitado das ações de um terrorista solitário, que agiu de modo próprio.

Na sequência do atentado, 64 pessoas continuam internadas, sendo que 20 estão em estado crítico. Muitas das vítimas mortais seriam crianças e adolescentes.

O atentado em Manchester foi o mais mortífero desde que quatro bombistas suicidas mataram 52 pessoas que viajavam em ônibus e no metrô de Londres, em 2005.

Mesquita incendiada como possível represália

A porta de um centro islâmico em Oldham, nos subúrbios de Manchester, foi incendiada horas depois do atentado suicida. Em declarações ao Daily Mail, Mohammad Saddiq, responsável pelo Centro Islâmico Qasmia Zahidia, diz que “não tem ideia do porquê de alguém ter feito isto”.

“Somos um centro religioso e educativo. Trabalho aqui há três anos e nunca tinha visto nada assim”, acrescenta. Ele acredita que o ataque pode ter sido uma resposta ao atentado de segunda-feira. “O que se passou foi terrível, mas esta não é a maneira de responder”, considera.

Felizmente, só a porta do edifício ficou em mau estado, porque um civil percebeu o incêndio e chamou de imediato os bombeiros.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …