Cientistas criaram um fluido com massa negativa

Pesquisadores dos Estados Unidos afirmam ter criado um fluido com massa negativa em laboratório. Você leu corretamente, massa negativa. O que isso significa é que ao contrário de todos os outros objetos físicos conhecidos, quando você empurra este fluido, ele acelera para trás ao invés de para frente.

A Física não para de ficar mais estranha. Esta nova esquisitice traz informações para os cientistas sobre possíveis comportamentos que acontecem em buracos negros e estrelas de nêutrons.

Mas como é possível que algo tenha uma massa negativa? Hipoteticamente falando, da mesma forma que uma carga elétrica pode ser negativa ou positiva, a matéria poderia ter massa negativa.

Isso funciona no papel, mas pesquisadores ainda estão debatendo se objetos com massa negativa podem realmente existir sem quebrar as leis da física.

A segunda lei de Newton diz que força é igual à massa multiplicada pela aceleração, ou f=ma. Se reescrevermos esta fórmula isolando a aceleração, ela ficaria: a=f/m.

Neste caso, uma massa negativa causaria uma aceleração negativa.

Claro que tentar imaginar esta aceleração negativa em um ambiente comum seria impossível. Seria como se você deslizasse um copo na superfície de uma mesa e em vez de se afastar o copo acelerasse contra a sua mão.

Pesquisas teóricas mostraram evidências iniciais de que massas negativas podem existir no universo sem quebrar a teoria da relatividade geral. Mais que isso, físicos acreditam que a massa negativa poderia estar ligada a algumas coisas estranhas que detectamos no universo, como buracos negros e estrelas de nêutrons.

Superfluido com massa negativa

Agora, os pesquisadores estão tentando recriar a massa negativa em laboratório, com certo sucesso. Cientistas da Universidade do Estado de Washington, nos Estados Unidos, dizem ter conseguido criar um fluido de átomos supergelados que atuam como se tivessem massa negativa.

“O que é novidade aqui é o controle delicado que temos sobre a natureza dessa massa negativa, sem outras complicações”, afirma um dos pesquisadores, Michael Forbes.

Para criar este fluido estranho, a equipe usou lasers para gelar átomos de rubídio a temperaturas muito próximas ao zero absoluto, criando o que é conhecido como um Condensado de Bose-Einstein.

Neste estado, partículas se movem de forma incrivelmente lenta e seguem princípios estranhos da mecânica quântica, ao invés da física clássica. Isso significa que as partículas começam a se comportar como onda, com uma localização que não pode ser precisamente identificada.

As partículas também entram em sincronia e se movem como se fossem uma só, formando o que é conhecido como superfluido, uma substância que se move sem perder energia no atrito.

Além de congelar o fluido, o laser também foi utilizado para prendê-lo em um campo minúsculo com formato de tigela. Enquanto o fluido continuava contido nesse espaço, ele tinha massa regular, mas quando o superfluido era forçado a escapar com um segundo conjunto de lasers, o fluido se comportava como se tivesse massa negativa.

“Quando você o empurra, ele acelera para trás. É como se o rubídio batesse em uma parece invisível”, diz Forbes.

Os resultados foram publicados na revista Physical Review Letters.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Destroços de navio de centenas de anos são encontrados na Polônia

Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma ponte destruída da 2ª Guerra Mundial em um rio polonês. Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma …

Por que cientistas estão determinados a provar que Einstein estava errado

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Bolsonaro faz apologia à ignorância, afirmam historiadoras no jornal Le Monde

  O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta segunda-feira (27) traz um texto de meia página criticando a política cultural em vigor atualmente Brasil. Assinado por duas historiadoras francesas e uma brasileira, …

OMS considera elevado risco global de coronavírus

A Organização Mundial da Saúde admitiu nesta segunda-feira (27/01) um erro na avaliação de risco global do novo coronavírus, que surgiu na China, e disse que o nível correto é elevado. Anteriormente, ele havia sido …

Quem é Vanessa Nakate, ativista negra cortada de foto com Greta em Davos

O tema era o meio-ambiente, mas o debate sofre o futuro da humanidade ganhou outros vultos quando a jovem ativista climática de Uganda, Vanessa Nakate, descobriu que havia sido cortada pela agência de notícias Associated …

Sobreviventes retornam a Auschwitz nos 75 anos da libertação

Autoridades de 50 países participam da solenidade no antigo campo de concentração na Polônia, em meio a temores pelo aumento do antissemitismo. "Precisamos tomar cuidado para que não volte a acontecer", diz sobrevivente. Mais de 200 …

Por que cientistas querem tanto provar que Einstein e Galileu estavam errados

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Morreu Kobe Bryant, um dos maiores astros da NBA

Neste domingo (26), o astro do basquete norte-americano, Kobe Bryant, faleceu em acidente de helicóptero, na cidade de Los Angeles, nos EUA. Autoridades e testemunhas levantam as primeiras hipóteses sobre a causa da queda. O lendário …

Coronavírus terá impacto no PIB chinês e na economia global

A nova epidemia de coronavírus é um balde de água fria na cabeça do mundo. A começar pelos chineses. Em 2003, o último vírus mortal se propagando pelo mundo inteiro – o SARS – …

Abelhas adoram cannabis e este caso de amor pode ajudar a salvar a espécie

Consideradas os seres vivos mais importantes do planeta, as abelhas são animais insubstituíveis, dos quais dependemos para viver. No entanto, nas últimas décadas, devido ao aquecimento global e o uso execessivo de pesticidas, elas estão …