Cientistas encontram provas de um dos mais antigos assassinatos na história da humanidade

Kranioti et al

Em uma caverna no território da Romênia moderna, arqueólogos encontraram um crânio com evidências de assassinato por meio de um cacete efetuado cerca de 33 mil anos atrás.

Os resultados da “investigação” foram publicados na revista PLoS One.

“Nossa descoberta mostra que a violência e o assassinato naquele tempo já faziam parte do repertório de comportamento dos primeiros cro-magnons que habitavam naquele período o sul da Europa”, nota Katerina Harvati da Universidade de Tubinga (Alemanha).

Nos últimos anos, os antropólogos, paleontólogos e arqueólogos começaram a se interessar sobre quando os nossos antepassados começaram a se matar uns aos outros, entrar em guerras e demonstrar outros traços negativos característicos, inerentes aos humanos modernos. Tais pesquisas mostram que a guerra e a morte acompanharam a humanidade durante praticamente toda a história de sua existência.

Por exemplo, os cientistas encontraram muitas provas do fato que os homens de Neandertal eram canibais, assim como evidências do primeiro assassinato no planeta, na Serra de Atapuerca, um lugar famoso que contém muitos outros achados arqueológicos importantes que explicam a história da civilização. O crânio de um dos habitantes da caverna de Sima de los Huesos foi quebrado por outro homem quase 430 mil anos atrás.

O achado de Katarina Harvati contraria a teoria de Jean-Jacques Rousseau, que afirmava que até ao aparecimento da civilização o homem era o “bom selvagem”, não se distinguia dos animais pela sua agressividade e vivia em harmonia com a natureza e as outras pessoas. Assassinatos, guerras e violência, como supunha Rousseau, teriam aparecido depois do surgimento da civilização e da propriedade privada.

Harvati e outros pesquisadores, ao contrário de outros cientistas, que fizeram muitos erros enquanto realizavam escavações e analisavam os achados, provaram por métodos mais modernos da física e medicina que os danos no crânio tinham aparecido pouco antes da morte e que tinham sido eles que a causaram.

O problema é que essa descoberta não prova que o homem foi assassinado por um membro de sua tribo ou por inimigos. Ele também podia ter recebido esses danos sem “ajuda” de outras pessoas – tendo caído de um barranco ou morrido por causa de um desmoronamento da caverna.

Para esclarecer a questão, os cientistas realizaram uma série de experimentos com um modelo de crânio batendo nele com uma cacheira, lançando-o de um ponto elevado ou o submetendo a outras ações que em teoria poderiam perfurar a caixa craniana e matar uma pessoa. Esses experimentos mostraram que só é possível produzir danos do tipo dos apresentados pelo crânio encontrado batendo nele várias vezes com um cacete ou outro objeto contundente, em particular desde o lado da face.

Um fato interessante é que a primeira pancada provavelmente foi inesperada para o cro-magnon e ele teria tentado fugir da segunda para se salvar, ou já teria começado a cair. Outro fato é que o atacante era canhoto.

Essas descobertas comprovam definitivamente que este habitante da Transilvânia foi assassinado por outra pessoa no decorrer de um conflito, e provam que tanto os neandertais como os nossos antepassados diretos não eram “bons selvagens” pacíficos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Vacina contra o câncer de mama pode estar disponível em 8 anos, diz a Clínica Mayo

Pesquisadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o câncer ovário e de mama que poderia estar disponível dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes a …

Líder de Hong Kong abandona discurso no Parlamento após protestos

Parlamentares pró-democracia forçam Carrie Lam a interromper pronunciamento anual. Sem conseguir completar fala, chefe do Executivo faz discurso sobre futuro político da região administrativa especial da China em vídeo. A chefe do Executivo de Hong Kong, …

Barcelona se prepara para novos protestos, depois de noite tensa em aeroporto

A Catalunha se prepara para um novo dia de indignação, depois que milhares de ativistas pela independência cercaram o aeroporto de Barcelona, na segunda e terça-feira, para denunciar a condenação de seus líderes a sentenças …

Erdogan acusa militares sírios de bombardear posições turcas

Dois soldados turcos foram mortos na área de Manbij pelo Exército do governo sírio, disse o presidente turco Recep Tayyip Erdogan. No dia anterior foi noticiada a morte de mais dois soldados turcos durante um ataque …

Operação da PF amplia briga interna no PSL

A disputa pública pelo comando do PSL, o partido do presidente Jair Bolsonaro, ganhou um novo capítulo nesta terça-feira (15/10) quando agentes da Polícia Federal (PF) realizaram uma operação de busca e apreensão na casa …

Cidade na Itália proíbe Google Maps porque pessoas 'se perdem' o tempo todo

Serviços de emergência de Baunei já tiveram que resgatar 144 perdidos em dois anos devido ao Google Maps. O prefeito da cidade italiana de Baunei, Salvatore Corrias, proibiu o uso do aplicativo de localização geográfica Google …

Emma Watson lança consultoria jurídica gratuita para mulheres assediadas no local de trabalho

A atriz Emma Watson acaba de lançar uma consultoria jurídica gratuita para mulheres que sofreram assédio no local de trabalho. O serviço está disponível na Inglaterra e no País de Gales. De acordo com o texto …

Polícia do Rio perdeu imagens que poderiam identificar assassinos de Marielle

A Polícia Civil do Rio de Janeiro perdeu imagens do carro dos suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco gravadas no dia do homicídio, em 14 de março de 2018. A informação foi publicada neste domingo …

Protestos se espalham pela Catalunha após condenação de separatistas

Manifestantes bloqueiam principal aeroporto de Barcelona, além de ruas e uma via férrea, após nove líderes catalães serem condenados pela tentativa de independência da região. Confrontos com a polícia deixam feridos. A condenação de nove líderes …

Erdogan revela objetivos da operação turca na Síria

Nesta terça-feira (15), o presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que a operação militar no norte da Síria está progredindo com sucesso, tendo 1.000 km de território ao longo da fronteira sido libertados de terroristas. "Temos …