Com uma droga experimental, Flórida executa o primeiro branco condenado por matar um homem negro

@wjxt47 / Twitter

Mark Asay, o primeiro homem a ser executado por homicídio racista

O nome de Mark Asay deve entrar para a História por ser o primeiro homem branco executado por matar um negro e um hispânico na Flórida. O supremacista branco foi executado com uma injeção experimental.

Mark Asay tinha sido condenado por dois homicídios motivados por ódio racial há 30 anos. Ele foi executado nesta quinta-feira (24) com uma injeção letal experimental. Mas essa não é a única novidade no caso. O supremacista branco foi o primeiro a ser condenado e executado na Flórida por crimes motivados pelo racismo e ódio racial.

Desde 1976, ano em que o estado norte-americano voltou a aplicar a pena de morte, 20 homens negros foram executados por assassinar vítimas brancas, de acordo com o Centro de Informações da Pena de Morte.

O etomidato foi a droga utilizada nesta injeção letal. Trata-se de um anestésico nunca utilizado antes para execuções nos EUA e que pretende substituir o midazolam, um fármaco que tem sido deixado de lado por suspeitas de causar sofrimento desnecessário aos condenados.

Segundo o jornal português Observador, os Estados Unidos entraram num debate sobre as drogas usadas nas execuções, quando veio a público a informação de que várias execuções estavam a causar sofrimento desnecessário.

Em tempos, a cadeira elétrica foi o meio mais utilizado para levar a cabo as execuções, mas tem sido substituída pela injeção letal, que o governo acredita ser a opção mais humana e ética possível.

Os estados do Alabama, Flórida, Carolina do Sul, Kentucky, Tennessee e Virgínia ainda permitem o uso da cadeira elétrica. No Arizona, Califórnia, Mississípi, Missouri, Oklahoma e Wyoming ainda aplicam penas de morte em câmaras de gás.

E em Delaware, New Hampshire e Washington, o enforcamento também é uma opção. Apesar de permanecerem viáveis, a injeção letal é o método mais aplicado em todos os estados onde a pena de morte ainda é legal.

No caso de Asay, foi aplicado um coquetel de etomidato, rocurônio e acetato de potássio. O supremacista apresentava tatuagens ligadas a gangues de supremacistas brancos, como o grupo KKK, e símbolos racistas.

O homem de 53 anos foi condenado em 1987 por dois homicídios levados a cabo em Jacksonville. As provas apresentadas pelos procuradores confirmaram que o supremacista matou Robert Lee Booker, um homem negro de 34 anos, e Robert McDowell, hispânico de 26 anos, a tiros na mesma noite.

Asay teria contratado McDowell para prostituição nessa noite – um homem que se vestia de mulher – e o matou a tiros quando percebeu que se tratava de um homem.

Após vários comentários racistas, encontrou Booker e o matou da mesma forma. Até o fim, Asay negou ter matado Booker, mas admitiu ter sido o responsável pela morte de McDowell.

O jornal inglês Mirror afirma que o duplo homicida demorou onze minutos a morrer com a nova injeção.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Água líquida em Marte: descobertas mais reservas no polo sul do Planeta Vermelho

Em 2018, pesquisadores italianos anunciaram que haviam encontrado evidências da existência de água líquida em Marte, abaixo da calota polar sul. Agora, a equipe voltou em mais uma série de informações que não apenas sustentam essa …

Cientistas russos encontram nova forma de tratamento para covid-19

Uma equipe de cientistas russos sugeriu tratar os pacientes gravemente afetados pelo coronavírus SARS-CoV-2 da mesma maneira que são tratados alguns casos de intoxicação. De acordo com os especialistas do Instituto de Pesquisa de Medicina de …

Covid-19 já causou a morte de um milhão de pessoas no mundo

Nove meses após seu surgimento na China, a pandemia de Covid-19 superou, neste domingo (27), o número simbólico de um milhão de mortos no mundo. No total, o coronavírus causou 1.000.009 mortes e 33.018.877 casos …

Homem que comia alcaçuz todos os dias morre e médicos alertam sobre riscos à saúde

Um homem de 54 anos morreu após consumir alcaçuz em excesso. Segundo os médicos do Hospital Geral de Massachussets (EUA), após duas semanas ingerindo alcaçuz preto em excesso, o homem teve uma overdose de uma …

Conflito armado se acirra na fronteira entre Armênia e Azerbaijão

A Armênia e o Azerbaijão se acusaram mutuamente neste domingo (27/09) de iniciar confrontos mortais na região separatista de Nagorno-Karabakh, na fronteira entre os dois países, em meio a uma disputa territorial de décadas. Ao …

Grande depósito de ovos de dinossauro é descoberto na Espanha

O norte de Espanha foi palco de uma nova descoberta paleontológica. Foram encontrados ovos de 68 milhões de anos atrás, que podem conter embriões desses enormes répteis. José Manuel Gasca estava fazendo jogging um dia no …

Uma cidade brasileira pode ter atingido imunidade de grupo ao Covid-19 a um terrível custo

Um surto explosivo de COVID-19 em Manaus pode ter contaminado pessoas suficientes para que a imunidade coletiva tenha se manifestado, sugerem estudos iniciais. Exames de anticorpos mostram que até dois terços da população pode ter contraído …

O raro pedido de desculpas de Kim Jong-un pela morte de sul-coreano na Coreia do Norte

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, divulgou um raro pedido de desculpas pessoal pelo assassinato de um cidadão sul-coreano, segundo o governo da Coreia do Sul. Kim disse a seu colega sul-coreano, Moon Jae-in, …

Esses são os preparativos finais para a NASA coletar amostras do asteroide Bennu

A NASA já iniciou a contagem regressiva para o grande momento da missão OSIRIS-REx: a coleta de amostras do asteroide Bennu, que acontecerá no dia 20 de outubro. Será uma manobra complicada para a sonda …

Trump volta a lançar dúvida sobre processo eleitoral nos EUA

Após recusar comprometimento com transição pacífica de poder, presidente americano diz não saber se é possível um pleito "honesto". Líder republicano no Senado diz que transferência de mandato presidencial será ordenada. O presidente dos EUA, Donald …