Cientistas descobrem como a água flui do sangue em direção ao cérebro

A água não chega ao cérebro da maneira que pensávamos. Até agora, acreditava-se que a osmose regulava a forma como a água penetra o cérebro, mas o transporte de água osmótica não é suficiente para sustentar as taxas de líquido cefalorraquidiano.

Todos os dias, cerca de meio litro de água é transportado do nosso sangue em direção ao cérebro, com o objetivo de reforçar a quantidade de líquido cefalorraquidiano (LCR), uma espécie de armadura líquida que protege o órgão de contusões.

Os cientistas acreditam que o transporte é feito através de um tecido extremamente fino chamado plexo coroide. No entanto, não entendiam como tanto líquido cefalorraquidiano pode ser produzido. Agora, podemos finalmente responder a pergunta.

“É um conhecimento totalmente novo sobre um processo fisiológico muito importante que envolve o órgão mais complexo do corpo humano”, refere Nanna MacAulay, neurocientista da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, autora do estudo publicado este mês na Nature.

Anteriormente, pensava-se que a osmose e as forças associadas regulavam a forma como a água penetra no cérebro para produzir o líquido cefalorraquidiano.

O processo de osmose ocorre quando as moléculas penetram através de uma membrana semipermeável de um líquido em maior concentração para outro de menor, até atingir um ponto em que ambos os lados estão igualmente concentrados.

Vários estudos existentes ajudaram agora a demonstrar que o “transporte de água osmótica não é suficiente para sustentar as taxas de LCR”, uma produção que é consistentemente observada em mamíferos.

Para investigar qual o mecanismo responsável por esse fenômeno, MacAulay e seus colegas fizeram uma experiência com ratinhos de laboratório na qual as condições necessárias para o transporte osmótico de água estavam completamente ausentes.

Foi assim que os pesquisadores chegaram à conclusão de que a maior parte da água que chega ao cérebro faz isso com a ajuda de um cotransportador.

Ao medir a produção de fluidos, a equipe descobriu que um transportador iônico desconhecido, o cotransportador NKCC1, era o responsável por, aproximadamente, metade de toda a produção de fluídos, o que o tornaria o principal transportador de água e, assim, responsável também pela produção de LCR.

Dado que a experiência foi realizada em ratinhos, não traduz exatamente o que acontece no órgão mais complexo do ser humano. No entanto, os cientistas apontam que a membrana celular do plexo coroide dos ratinhos é estruturalmente semelhante à dos humanos, tornando os resultados muito interessantes.

Se fosse verificado o mesmo em seres humanos, o mecanismo descoberto poderia funcionar como alvo para tratamentos médicos, aliviando a pressão intracraniana sem operações cirúrgicas invasivas, como abrir um orifício no crânio para drenar o fluido.

“Não existem tratamentos médicos eficazes para muitos distúrbios que envolvem o aumento da pressão intracraniana. E, na pior das hipóteses, o paciente pode sofrer danos permanentes, ou até morrer devido ao aumento da pressão. Portanto, esse mecanismo básico é uma descoberta muito importante”, concluiu a especialista.

É sempre impossível garantir que os resultados observados em estudos com animais possam ser replicados em experiências com humanos, mas a equipe está muito esperançosa, principalmente porque a estrutura proteica do plexo coroide é muito semelhante.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mal de Parkinson pode 'começar' antes do nascimento, diz estudo

Um novo estudo investigando a origem da doença de Parkinson jogou células do cérebro de pacientes em um verdadeiro "túnel do tempo". O objetivo foi identificar, especificamente em pacientes com manifestação precoce do Parkinson — diagnosticados …

Neste hotel os hóspedes dormem em bolhas na selva em meio a elefantes resgatados

Paraíso dos amantes de natureza e belas praias, a Tailândia já figura como destino preferido dos aventureiros há alguns anos. Com hospedagens para todos os gostos e bolsos, o país também possui diversas reservas ambientais …

Jamais pediria ajuda a Trump, diz Bolsonaro sobre brasileiros deportados

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (26/01), em visita de Estado à Índia, que "jamais" pediria ao líder americano, Donald Trump, para que brasileiros deportados por terem entrado ilegalmente nos Estados Unidos recebessem tratamento …

Destroços de navio de centenas de anos são encontrados na Polônia

Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma ponte destruída da 2ª Guerra Mundial em um rio polonês. Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma …

Por que cientistas estão determinados a provar que Einstein estava errado

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Bolsonaro faz apologia à ignorância, afirmam historiadoras no jornal Le Monde

  O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta segunda-feira (27) traz um texto de meia página criticando a política cultural em vigor atualmente Brasil. Assinado por duas historiadoras francesas e uma brasileira, …

OMS considera elevado risco global de coronavírus

A Organização Mundial da Saúde admitiu nesta segunda-feira (27/01) um erro na avaliação de risco global do novo coronavírus, que surgiu na China, e disse que o nível correto é elevado. Anteriormente, ele havia sido …

Quem é Vanessa Nakate, ativista negra cortada de foto com Greta em Davos

O tema era o meio-ambiente, mas o debate sofre o futuro da humanidade ganhou outros vultos quando a jovem ativista climática de Uganda, Vanessa Nakate, descobriu que havia sido cortada pela agência de notícias Associated …

Sobreviventes retornam a Auschwitz nos 75 anos da libertação

Autoridades de 50 países participam da solenidade no antigo campo de concentração na Polônia, em meio a temores pelo aumento do antissemitismo. "Precisamos tomar cuidado para que não volte a acontecer", diz sobrevivente. Mais de 200 …

Por que cientistas querem tanto provar que Einstein e Galileu estavam errados

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …