“Coreia do Sul mudou”, festeja ativista após invalidação da lei que proibia o aborto

O aborto não poderá mais ser criminalizado na Coreia do Sul daqui a alguns meses. A Corte Constitucional sul-coreana, a mais alta jurisdição do país, determinou nesta quinta-feira (11) que a proibição do aborto, vigente há 65 anos, é contrária à Constituição.

A decisão histórica é saudada por associações que militam pela legalização irrestrita do aborto. A Coreia do Sul é um das últimas economias desenvolvidas onde a prática continua proibida, salvo em caso de estupro, incesto ou risco de morte para a mãe. À exceção desses casos, as sul-coreanas que interrompem a gravidez podem ser condenadas a um ano de prisão e ao pagamento de multas elevadas.

A lei de 1953, que restringe o acesso ao aborto, ainda conta com uma grande quantidade de defensores, em uma sociedade extremamente conservadora em relação aos direitos das mulheres.

Em 2012, as sul-coreanas já tinham tentado mudar a lei. Mas a legislação antiaborto sobreviveu, depois de quatro juízes votarem a favor da inconstitucionalidade e quatro contra, um empate que manteve o status quo. Agora, a Justiça deu prazo até o fim do ano para que o aborto seja descriminalizado no texto legal.

Várias militantes favoráveis à legalização da prática, de acordo com a escolha da mulher, aguardavam o julgamento em frente ao tribunal, em Seul. Quando os juízes anunciaram que a legislação atual é inconstitucional – por sete votos contra dois –, as associações feministas festejaram do lado de fora.

Em entrevista à RFI, a militante Ji-ae disse estar realmente feliz de poder decidir o que faz de seu corpo. “Muita gente pensava que, em razão do conservadorismo, essa proibição nunca seria suspensa”, afirmou Ji-ae. “Mas os coreanos mudaram, e nosso país mudou”, assinalou, destacando que “uma revolta feminista começa a crescer na sociedade”.

Outra militante, Park A-reum, declarou à RFI que a decisão da Corte Constitucional é o resultado de vários anos de luta das feministas. Ela ressaltou que os juízes também se pronunciaram sobre questões de igualdade e de direito das mulheres de maneira geral na sociedade.

Por essa razão, a decisão judicial tem extrema importância, sublinhou Park A-reum. Os médicos que praticavam o procedimento, até então ilegal, também não serão mais penalizados.

Os abortos clandestinos são frequentes na Coreia do Sul. O fato de a prática ser ilegal faz com que muitas mulheres sejam mal informadas sobre seus direitos e não estejam protegidas de um eventual erro médico.

// RFI BR

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Holanda reduzirá limite de velocidade para combater poluição

O governo da Holanda reduzirá o limite máximo de velocidade nas rodovias do país como parte de uma série de medidas para combater as emissões de óxido de nitrogênio, geradas em grande parte por veículos …

A polêmica sobre campos de extermínio nazistas que opôs a Polônia ao Netflix

O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, enviou uma carta ao Netflix insistindo em mudanças no documentário The Devil Next Door (o diabo ao lado), sobre campos de extermínio nazistas. Na carta enviada no domingo, 10, e …

O único problema de ser filho único é o estigma

Filhos únicos possuem uma péssima reputação. Quantas vezes você não observou algum pai ser criticado por escolher ter apenas um pimpolho? “Ele vai ficar mimado, muito sozinho, egoísta, etc. etc. etc”. É um senso comum. Parece, …

Epidemia mundial: Pneumonia mata uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos

O Dia Mundial da Pneumonia é comemorado em 12 de novembro. A data foi proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção da doença, …

Senadora se declara presidente da Bolívia

A parlamentar oposicionista e segunda vice-presidente do Senado Jeanine Áñez declarou-se presidente da Bolívia nesta terça-feira (12). Ela também afirmou que o país terá novas eleições após a formação de uma nova comissão eleitoral. "De acordo …

Bolsonaro anuncia saída do PSL

Em meio à crise por disputa de poder na legenda, presidente afirma que pretende criar novo partido. Cerca de 30 parlamentares aliados de Bolsonaro devem seguir exemplo e deixar o PSL. O presidente Jair Bolsonaro anunciou …

Israel mata comandante da Jihad Islâmica em ataque aéreo

Forças israelense bombardeiam casa de líder extremista na Faixa de Gaza. Militantes palestinos reagem disparando dezenas de mísseis contra Israel. Autoridades pedem que população fique em casa. Um importante comandante militar do grupo extremista palestino Jihad …

Cão aprende a falar usando máquina de escrever e já sabe 29 palavras

Stella tem 18 meses e, apesar de ser um cachorro, já sabe “falar” mais do que muitos humanos da sua idade. Através de uma máquina criada por sua tutora, o animal consegue se comunicar usando …

Saída de Lula da prisão pode ser “oportunidade” para Bolsonaro, diz especialista ao Le Monde

O jornal Le Monde deste domingo e segunda-feira, feriado em que a França comemora o Armistício da Primeira Guerra Mundial, traz uma reportagem de página inteira sobre a liberação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da …

Evo Morales deixa a Bolívia rumo ao México

O agora ex-presidente Evo Morales deixou a Bolívia na noite desta segunda-feira (11) e pegou um avião em direção ao México. Em comunicado via Twitter, Evo Morales disse que estava agradecido ao México por ter lhe …