Covid-19: EUA pretendem lançar campanha de vacinação em dezembro

USACE Europe District / Flickr

O país, o mais atingido pela epidemia no mundo, espera vacinar sua população 24 horas após a concessão da autorização de emergência pelo FDA, a agência americana reguladora de medicamentos. A reunião pública de seu comitê de vacinas, para analisar o pedido, será realizada em 10 de dezembro.

O laboratório americano Pfizer e a parceira alemã BioNTech pediram a aprovação da vacina na sexta-feira (20). Diante do avanço da Covid-19, que contaminou mais de 12 milhões de pessoas no país, os Estados Unidos devem iniciar um programa de vacinação no início de dezembro. A expectativa é que a imunidade coletiva seja alcançada em maio.

O pedido da Pfizer/BioNTech foi feito há vários dias, após a divulgação dos resultados do teste clínico iniciado em julho com 44.000 voluntários em vários países. Os resultados mostraram que a vacina teria uma eficácia de 95% contra a covid-19, sem efeitos colaterais graves.

A decisão de autorizar ou não a vacina, porém, dependerá dos cientistas da FDA e o aval poderá ser dado na primeira quinzena de dezembro. “Nosso plano é poder enviar as vacinas aos locais de vacinação dentro das 24 horas posteriores à aprovação” pela FDA, disse Moncef Slaoui, chefe da agência, à CNN.

O alto funcionário também disse que espera que, assim que lançada a campanha de vacinação em massa, o país possa alcançar a “imunidade coletiva” em maio.

“Normalmente, com o nível de eficácia que temos (95%), imunizar aproximadamente 70% da população geraria uma verdadeira imunidade coletiva. Provavelmente acontecerá em maio, ou perto disso, dependendo de nossos planos”, disse.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pelo vírus em termos absolutos, com 255.800 mortes por Covid-19. A epidemia está fora de controle e o número de novos casos diários está disparando (quase 164.000 no sábado). O número total de contágios supera os 12 milhões, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Tratamentos

Outro motivo esperançoso para os americanos é a autorização de um tratamento da empresa Regeneron, usado pelo presidente Donald Trump. “Autorizar esses tratamentos com anticorpos monoclonais pode ajudar os pacientes ambulatoriais a evitar a hospitalização e aliviar a carga de nosso sistema de saúde”, afirmou no sábado Stephen Hahn, comissário da FDA.

O presidente da Regeneron, Leonard Schleifer, acredita que a decisão representa “um importante passo na luta contra a Covid-19, já que os pacientes de alto risco nos Estados Unidos terão acesso a um tratamento promissor durante o estado inicial da infecção”.

De acordo com a FDA, o tratamento com REGEN-CoV2, uma combinação de dois anticorpos fabricados em laboratório, reduz as hospitalizações ou visitas às salas de emergência de pacientes infectados pela Covid-19 com doenças secundárias ou “comorbidades”.

Esses anticorpos imitam a maneira de agir do sistema imunológico depois de contrair a Covid-19, bloqueando a ponta do vírus, a proteína Spike, que o permite penetrar nas células.

A Regeneron recebeu mais de US$ 450 milhões em investimento do governo americano para o desenvolvimento de tratamentos para lutar contra a Covid-19 como parte da operação “Warp Speed”, criada por Donald Trump para imunizar a população americana o quanto antes.

Itália lança campanha em janeiro

A Itália, onde a pandemia matou mais de 48.000 pessoas, lançará uma “campanha de vacinação sem precedentes” no final de janeiro, começando com os cidadãos mais expostos à pandemia, anunciou o ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza, no sábado.

A Covid-19 já matou pelo menos 1.381.000 pessoas em todo o mundo desde dezembro de 2019. Mais de 58 milhões de casos foram oficialmente registrados em todo o mundo.

Na Europa, as restrições impostas à população em muitos países para lidar com a segunda onda da epidemia estão começando a surtir efeito. Na França, onde o número de novos casos, mortes e internações em terapia intensiva está diminuindo, as autoridades acreditam que o pico da segunda onda foi ultrapassado. Em Paris, a campanha de vacinação pode começar em janeiro.

O governo britânico confirmou no sábado que o isolamento de quatro semanas na Inglaterra não se estenderá além de 2 de dezembro, quando voltará a um sistema de restrições locais. Já Portugal decidiu no sábado “reforçar” as restrições para conter a epidemia, principalmente com o fechamento de escolas e repartições públicas na segunda-feira 30 de novembro e em 7 de dezembro, ambas datas vésperas de feriados.

A pandemia também esteve no centro das discussões da cúpula virtual do G20, que começou no sábado em Riade. Os líderes mundiais prometeram no domingo “não poupar esforços” para garantir o acesso equitativo às vacinas covid-19, embora tenham anunciado poucas medidas concretas.

“Apoiamos totalmente todos os esforços de colaboração”, afirmaram na declaração final da cúpula, referindo-se aos mecanismos de combate ao vírus coordenados pela OMS. Eles também se comprometeram a “atender às necessidades financeiras globais restantes”, como as dos países pobres cujas economias foram devastadas pela crise sanitária.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Biden reimpõe restrições para passageiros procedentes do Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, restabeleceu nesta segunda-feira (25/01) a proibição da entrada no país de pessoas procedentes da União Europeia, Reino Unido e Brasil para conter a pandemia de covid-19. A nova …

Quem é 'el Chapo asiático' que foi preso acusado de controlar mercado de drogas de R$ 380 bilhões

A polícia holandesa prendeu o suposto chefe de uma das maiores quadrilhas de tráfico de drogas do mundo: Tse Chi Lop, apelidado de "El Chapo" da Ásia. O cidadão canadense nascido na China é apontado como …

Homem recebe primeiro transplante duplo de braço e ombro

A ciência cada vez mais evoluída. Um homem da Islândia foi o primeiro do mundo a receber um transplante duplo de braço e ombro. A cirurgia foi um sucesso e o paciente, o islandês Felix Gretarsson, …

Bolsonaro pode enfrentar um tribunal internacional por crimes contra a humanidade

Jair Bolsonaro pode enfrentar acusações no Tribunal Penal Internacional (TPI) depois de ser acusado de crimes contra a humanidade. Líderes indígenas no Brasil e grupos de direitos humanos estão pedindo ao tribunal que investigue o presidente …

Presidente mexicano López Obrador é diagnosticado com Covid-19

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, 67 anos, entrou para a lista dos líderes mundiais que foram infectados pela Covid-19. Ele informou nesse domingo (24) que testou positivo para o novo coronavírus, …

Desenterram em Jerusalém granada de mão britânica da 1ª Guerra Mundial

Em pleno centro da cidade de Jerusalém, foi desenterrada uma granada de mão britânica da Primeira Guerra Mundial. O artefato perigoso foi descoberto em uma antiga cisterna por Oscar Becherno, responsável pela escavação arqueológica em nome …

Portugueses reelegem presidente Rebelo de Sousa

Urnas em Portugal confirmam previsão de vitória do chefe de Estado de centro-direita, que ganha novo mandato de cinco anos. Combate à pandemia é prioridade. Como esperado, os portugueses reelegeram neste domingo (24/01) o presidente Marcelo Rebelo …

Cuba experimenta dois lados da moeda com chegada de internet móvel

Desde que chegou a Cuba, há apenas dois anos, a internet móvel revolucionou a vida do país – ajudando as pessoas a encontrarem comida, combustível e até remédios em meio a uma escassez terrível. Mas …

Chantilly: em dificuldades finaceiras, um dos mais belos castelos da França pede socorro

A pandemia e o fim da ajuda de um poderoso mecenas colocam em risco o futuro de uma das propriedades mais majestosas da França, o castelo de Chantilly, ao norte de Paris. A reportagem …

Como fumantes de longa data pararam de fumar usando cogumelos mágicos apenas 3 vezes

É mais difícil largar do cigarro do que da heroína, dizem alguns. Mas pesquisadores da Johns Hopkins relataram que um pequeno número de fumantes de longa data que falharam em muitas tentativas de abandonar o …