Vacinação contra a Covid-19 será obrigatória em voos da companhia aérea australiana Qantas

A vacina contra a Covid-19 ainda não está pronta, mas as companhias aéreas já começam a se preparar. É o caso da australiana Qantas, que anunciou a futura exigência de um certificado de vacinação contra o coronavírus em seus voos internacionais.

A decisão da companhia aérea Qantas de, no futuro, aceitar em seus voos apenas passageiros vacinados contra a Covid-19 foi anunciada da noite de segunda-feira (23) por seu presidente, Alan Joyce. Segundo ele, a obrigatoriedade entrará em vigor logo que a vacina estiver disponível à população.

“Pensamos em mudar nossas condições de utilização para os viajantes internacionais, para informá-los que pedimos às pessoas que se vacinem antes de subir em nossos aviões“, afirmou, em entrevista ao canal de TV Channel Nine. “Para os voos domésticos, vamos ver o que acontecerá com a Covid-19. Mas para os passageiros internacionais que chegarem à Austrália e para as pessoas que deixam o país, pensamos que [a vacinação] é uma necessidade”, reiterou.

A companhia australiana pode ter sido a primeira a anunciar a exigência, mas não deve ser a única. Segundo Joyce, outras empresas devem tomar a mesma decisão em breve.

“Conversei com meus colegas de outras companhias aéreas pelo mundo e eu penso que essa será uma medida generalizada“, ratificou. “Estamos vendo se é possível ter uma espécie de passaporte eletrônico de vacinação, que certifica que tipo de vacina você recebeu e se ela é aceita no país para o qual você irá”, explicou o presidente da Qantas.

Devido ao impacto brutal que a pandemia teve no tráfego aéreo, a Qantas cortou 8.500 empregos e tem mais de 200 aeronaves em solo. Outras companhias aéreas, como a Virgin Australia, a Latam e a Flybe entraram em colapso.

No entanto, muitas empresas, como a Korea Air e a Japan Airlines, acreditam que ainda seja cedo para pensar em futuras exigências, quando a vacina contra a Covid-19 estiver disponível em larga escala. Por isso, preferem esperar antes de anunciar qualquer decisão.

Austrália pode exigir vacinação a quem chegar de fora

A Austrália, no entanto, prefere se preparar com meses de antecedência, já que o governo prevê que seus cidadãos poderão ter acesso à vacina a partir de março de 2021. Por isso, as autoridades já trabalham com a possibilidade de exigir a vacinação a qualquer um que chegar ao país.

Segundo o secretário australiano da Saúde, Greg Hunt, uma decisão oficial sobre a questão só será anunciada quando a vacina estiver pronta. No entanto, ele deixou a entender que o governo poderá exigir, no futuro, a vacinação ou um isolamento estrito de duas semanas para entrar no país.

A Austrália fechou suas fronteiras desde março para combater a pandemia do coronavírus. Dezenas de milhares de australianos estão bloqueados no exterior por causa disso: o governo só autoriza o retorno de um número limitado de seus cidadãos a cada semana.

Apesar de drástica, a política de luta contra a Covid-19 parece ter trazido bons resultados na Austrália. Desde que a epidemia foi declarada, o país registrou apenas 907 mortes e pouco mais de 27.800 casos da doença.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …