Mistério da morte do mítico sultão Saladino é desvendado

O que matou o sultão Saladino, que unificou o mundo Muçulmano durante o século XII, recapturou Jerusalém dos Cristãos e ajudou a desencadear a Terceira Cruzada? Até agora um mistério, que um médico finalmente resolveu.

Ao rever os sintomas médicos do sultão Saladino registrados há mais de 800 anos, um médico pode ter finalmente determinado a doença que “atacou” Saladino.

De acordo com Stephen Gluckman, professor de medicina na Universidade da Pennsylvania, foi tifoide. As conclusões foram anunciadas na 25ª Conferência Histórica Clinopatológica, na qual especialistas diagnosticam uma figura histórica todos os anos. Diagnósticos antigos foram feitos a Lenine, Darwin, Eleanor Roosevelt e Lincoln.

Gluckman advertiu, no entanto, que um diagnóstico definitivo provavelmente nunca será feito, dado que Saladino viveu antes da era das ferramentas de diagnóstico modernas. Mas tifoide – uma doença contraída ao ingerir comida ou água contaminada com a bactéria Salmonella typhi – parece ser a resposta, explicou o médico.

O sultão Saladino é uma figura icônica, que desempenhou um importante papel na história da Europa e do Oriente Médio. “Ele é certamente um dos mais importantes líderes muçulmanos na era das Cruzadas, na Idade Média”, explicou Tom Asbridge, professor de História Medieval.

O antigo presidente egípcio Gamal Abdel Nasser, que morreu em 1970, era obcecado com Saladino, assim como o antigo presidente do Iraque Saddam Hussein, que chegou até a ordenar estampar selos com seu rosto ao lado da do sultão e patrocinou livros de crianças sobre Saladino e ele próprio.

Saladino, que nasceu em 1137 ou em 1138, em Tikrit, moderno Iraque, era parte de uma família curda mercenária. O sultão lutou ao lado do tio, um importante líder militar contra o Califado Fatímida, uma dinastia religiosa entre 909 e 1171.

No entanto, quando o seu tio morreu em 1169, Saladino o substituiu aos 31 ou 32 anos, segundo Asbridge. Depois de triunfar na batalha, Saladino foi apontado comandante das tropas sírias no Egito e vizir – ministro ou conselheiro de um xá – do Califado Fatímida, de acordo com a enciclopédia britânica.

prelude2tragedy / Deviant Art

Depois de uma misteriosa febre e uma doença de duas semanas, Saladino morreu em 1193 com 55 ou 56 anos

Em 1187, o exército de Saladino conquistou a cidade de Jerusalém, expulsando os francos, que a tinham conquistado 88 anos antes, durante a Primeira Cruzada. Sua ação levou à Terceira Cruzada (1189-1192), que acabou em um impasse entre o sultão e seus adversários, incluindo o rei da Inglaterra, Richard I, conhecido como Ricardo Coração de Leão.

Contudo, depois de uma misteriosa febre e uma doença de duas semanas, Saladino morreu em 1193 com 55 ou 56 anos. Os médicos tentaram salvá-lo com sangria e clisterizes, mas sem sucesso.

Stephen Gluckman dispunha de poucos detalhes para fazer o diagnóstico, mas conseguiu excluir várias doenças. Peste ou varíola provavelmente não foram as doenças que o mataram, porque essas matam depressa, explicou o médico.

Também não teria sido tuberculose, porque os relatórios não mencionavam problemas respiratórios. E também muito provavelmente não teria sido malária, já que Gluckman não encontrou provas de que Saladino tivesse sofrido tremores provocados por calafrios, um sintoma comum da doença.

No entanto, os sintomas registrados coincidiam com tifoide, uma doença que era muito comum na região naquela época. Os sintomas da tifoide incluem febres altas, fraqueza, dores de estômago, enxaquecas e perda de apetite.

A doença ainda existe hoje. De acordo com os CDC, centros norte-americanos para Controle e Prevenção de Doenças, cerca de 21,5 milhões de pessoas em todo o mundo são anualmente infectadas com a bactéria.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mudanças climáticas: cientistas treinam vacas para usar banheiro contra aquecimento global

Vacas podem ser treinadas para usar um banheiro para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, segundo uma experiência realizada na Alemanha por pesquisadores alemães e da Nova Zelândia. No estudo, os cientistas treinaram os …

Reprovação a Bolsonaro volta a subir, afirma Datafolha

O Instituto Datafolha apurou que a reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro aumentou ainda mais, passando para 53% entre as pessoas consultadas, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (17/02) pelo jornal Folha de S. …

Empresa norueguesa assegura que pode 'eliminar' furacões antes que se tornem destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de cortina de bolhas proposto pela empresa poderia ela própria provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, startup norueguesa, assegura que sua tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem poderosos …

Limitar aquecimento global a 1,5ºC exige redução drástica de gases poluentes, mostra relatório

Manter a temperatura da Terra a 1,5°C será impossível sem uma redução massiva das emissões de gases poluentes. É o que mostra um novo relatório divulgado pela ONU nesta quinta-feira (16). O documento "United …

Alemanha libera entrada para brasileiros que apresentem teste negativo

A Alemanha vai deixar de considerar o Brasil como área de alto risco na pandemia do novo coronavírus a partir deste domingo, anunciou nesta sexta-feira (17/09) o Instituto Robert Koch (RKI), a agência governamental alemã …

Assembleia-Geral da ONU: exigência de vacina ainda não está decidida, mas é improvável que Bolsonaro seja barrado

Perdeu força a possibilidade de que líderes de países tenham que comprovar que se vacinaram contra a covid-19 para participar da 76ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que acontece na semana que vem …

Submarinos: França perde o "contrato do século" para a Austrália, que opta por EUA e Reino Unido

O jornal econômico Les Echos estampa em sua primeira página desta quinta-feira (16) uma notícia, ainda no condicional, que se concretizaria durante a madrugada: "A Austrália desiste de uma encomenda de 12 submarinos franceses …

VSR: o pouco conhecido vírus que se espalha entre crianças no mundo e também no Brasil

No início de 2021, a equipe do Hospital Infantil de Maimonides, no Brooklyn, em Nova York (EUA), começou a experimentar uma cautelosa sensação de alívio. Os casos de covid-19 na cidade estavam em queda. Como …

Com popularidade em queda, premiê britânico Boris Johnson reforma equipe de governo

Após semanas de boatos, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, decidiu modificar o governo nesta quarta-feira para formar uma "equipe unida" e enfrentar os desafios depois de um ano e meio de pandemia e em …

Relatório lista mais de uma dezena de crimes atribuídos a Bolsonaro

Um grupo de juristas liderados pelo ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior entregou nesta terça-feira (14/09) à CPI da Pandemia um relatório de 226 páginas com possíveis crimes cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro durante a …