Cientistas conseguem “desligar” o prazer de comer

Um grupo de cientistas da Universidade de Colúmbia, nos EUA, acredita ser possível “desligar” o desejo e o prazer que sentimos quando comemos doces através da manipulação de neurônios na amígdala, o centro emocional do cérebro. 

O estudo, publicado na semana passada na revista Nature, foi aplicado com sucesso em camundongos. Caso o mesmo se verifique com os humanos, a descoberta pode revolucionar a compreensão e o tratamento de transtornos alimentares, como a anorexia nervosa ou a obesidade.

As descobertas apontam que o complexo sistema gustativo do cérebro – que produz um conjunto de pensamentos, memórias e emoções quando provamos alimentos – é formado por várias unidades que podem ser isoladas, modificadas ou removidas.

“Quando o nosso cérebro sente um sabor, não só identifica sua qualidade como coreografa uma maravilhosa sinfonia de sinais neuronais, que associam a experiência ao contexto, valor hedônico, memórias, emoções e outros sentidos, de forma a produzir uma resposta coerente”, disse Charles Zuker, um dos autores do estudo.

A nova pesquisa é baseada em trabalhos anteriormente realizados por Zuker e sua equipe para mapear o sistema de degustação no cérebro.

Os cientistas já tinham revelado que quando a língua encontra um dos 5 (ou 6) sabores – doce, amargo, salgado, azedo ou umami (palavra japonesa para delicioso) – há um conjunto de células especializadas que enviam sinais para determinadas regiões do cérebro, desencadeando ações e comportamentos apropriados.

Nesta experiência em particular, os cientistas se concentraram no sabor doce e salgado e na amígdala, uma importante região do cérebro para a tomada de juízos de valor sobre informações sensoriais. Os pesquisadores já tinham concluído anteriormente que a amígdala está diretamente ligada ao córtex gustativo.

Procedimentos experimentais

Os cientistas realizaram várias experiências nas quais as conexões doces ou amargas da amígdala foram ativadas artificialmente. Por exemplo, quando as conexões doces da amígdala foram manipuladas, os ratos responderam à água como se tratasse de açúcar.

Ao manipular essas conexões, os pesquisadores conseguiram até inverter a percepção do sabor, transformando o doce em sabor aversivo ou o amargo em sabor agradável.

No entanto, quando os cientistas desligaram as conexões da amígdala, deixando o córtex gustativo inalterado, os ratos ainda eram capazes de reconhecer e distinguir o doce do amargo. Apesar de reconhecerem os sabores, os ratos não apresentavam emoções básicas a esses sabores, como preferência pelo açúcar ou aversão ao amargo.

“Seria como trincar o nosso bolo de chocolate favorito, mas não ter qualquer prazer em fazê-lo”, disse Li Wang, pós-doutoranda no laboratório de Charles Zuker.

Ao demonstrar que a identidade de um alimento e o prazer que sentimos ao comê-lo podem ser isolados e, depois, manipulados separadamente, estes cientistas abrem um caminho promissor para o tratamento de distúrbios alimentares através da amígdala.

Brevemente, a equipe vai estudar regiões adicionais do cérebro que também têm funções importantes no sistema gustativo. Por exemplo, o córtex gustativo está também diretamente ligado às regiões envolvidas nas ações motoras, aprendizagem e memória.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Catalunha: Parlamento aprova resolução que pede fim da monarquia

Segundo o Diário de Notícias, o primeiro-ministro espanhol já anunciou medidas legais contra a resolução aprovada na Catalunha. O governo espanhol empreenderá medidas legais contra o Parlamento catalão por considerar “inadmissível” a resolução aprovada pelos deputados …

Derrota histórica dos aliados de Angela Merkel põe em jogo estabilidade do governo alemão

Os aliados conservadores da chanceler Angela Merkel perderam a maioria absoluta no parlamento estadual da Baviera por larga margem na eleição regional que ocorreu neste domingo (14), um resultado que pode causar mais turbulência dentro …

Dia do Professor: Bolsonaro afirma que vai "resgatar o respeito em sala de aula"

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira (15), Dia do Professor, que pretende valorizar a categoria e resgatar o respeito em sala de aula. Lembrando que é formado em educação física, ele …

Tesla terá uma bebida própria (quando começar a ter lucro)

Carros elétricos, baterias, telhas fotovoltaicas e a Tesla não fica por aqui. Assim que começar a ter lucro, a marca vai começar a produzir uma bebida própria. A Tesla de Elon Musk não só produz automóveis elétricos, alimentados …

Fundador da Ethereum prevê uma crise financeira até 2021

Vitalik Buterin, fundador da Ethereum, não é um entendido em economia global, mas prevê uma crise financeira até 2021. Vitalik Buterin, o prodígio de programação de apenas 24 anos que inventou a plataforma Ethereum aos 19 anos, …

Ossadas contam história de criança neandertal devorada por pássaro gigante da Era do Gelo

Arqueólogos descobriram os restos humanos mais antigos já encontrados na Polônia. Análises posteriores revelaram serem de uma criança neandertal que teria sido devorada por um pássaro gigante. Apesar de as ossadas terem sido recuperadas já há …

Haddad: liberdade religiosa deve ser garantida no país

O candidato à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), disse neste domingo (14), em São Paulo, que a liberdade religiosa no país tem que ser garantida e que sua preocupação é manter o Estado brasileiro …

Menina de 10 anos sobrevive a ameba que "come cérebros"

Uma menina de 10 anos sobreviveu ao primeiro caso na Espanha de Meningoencefalite Amebiana Primária (MAP), uma doença mortal em 97% dos casos. Uma criança de 10 anos, de Toledo, na Espanha, conseguiu sobreviver a uma …

Brasil é ouro e prata na Olimpíada Internacional de Economia

Estudantes brasileiros trouxeram duas medalhas de ouro e duas de prata da Olimpíada Internacional de Economia (IEO, na sigla em inglês). Com o desempenho, a equipe conquistou o terceiro lugar no ranking geral. Os vencedores foram …

Trump diz que Putin está “provavelmente” envolvido em assassinatos e envenenamentos

As declarações do presidente dos Estados Unidos foram proferidas durante uma entrevista ao programa “60 minutos”, da CBS News. Donald Trump admitiu neste domingo (14) que o presidente russo Vladimir Putin está “provavelmente” envolvido em …