Está sempre procrastinando? Culpe a amígdala

Uma pesquisa recente identificou duas áreas do cérebro que determinam se somos mais propensos a executar uma tarefa de imediato ou, em vez disso, adiá-la continuamente.

A procrastinação está mais relacionada com a gestão das emoções do que propriamente com o tempo. Esta é a conclusão de um estudo realizado por uma equipe de cientistas que se propôs a estudar o motivo de algumas pessoas terem tendência em deixar tarefas para mais tarde. O artigo científico foi publicado este mês na Psychological Science.

A equipe mediu o grau de proatividade de 264 pessoas e a pesquisa mostrou que a amígdala – uma estrutura em forma de amêndoa situada no lobo temporal lateral, que processa as emoções e controla a nossa motivação – é maior nos procrastinadores.

Além disso, nestes indivíduos que preferem deixar tudo para depois, as conexões entre a amígdala e uma parte do cérebro chamada córtex cingulado anterior dorsal (DACC, na sigla em inglês) eram mais pobres e deficientes.

Essa área do cérebro utiliza informações da amígdala, nossa central de emoções, e decide qual a atitude que o nosso corpo deve tomar. Este procedimento ajuda a manter a pessoa focada, bloqueando as emoções e as distrações que podem competir com o que a pessoa está fazendo naquele momento.

Desta forma, os cientistas sugerem que os procrastinadores têm uma maior dificuldade em filtrar as emoções e as distrações que interferem na realização de uma determinada atividade, dado que as conexões entre a amígdala e o DACC não são tão eficientes quanto as dos indivíduos proativos.

Tim Pychyl, professor da Universidade de Carleton, no Canadá, que tem estudado o fenômeno da procrastinação nas últimas décadas, acredita que o estudo recente “fornece evidências fisiológicas da dificuldade sentida pelos procrastinadores em controlar as emoções”.

“Mostra como os centros emocionais do cérebro podem sobrecarregar a capacidade de autorregulação da pessoa”, afirma o cientista que mantém a esperança e acredita na reversão do problema através da mudança da forma como o cérebro atua.

“Pesquisas anteriores já mostraram que a meditação mindfulness está relacionada à diminuição do tamanho da amígdala, à expansão do DACC e ao enfraquecimento da conexão entre essas duas áreas”, explica. E Caroline Schluter, principal autora do estudo, acrescenta: “o cérebro é muito responsivo e pode mudar ao longo da vida.”

Ciberia // BBC / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Paleontologistas descobrem 'última refeição' de dinossauro que viveu há 110 milhões de anos

Uma equipe de pesquisadores do Canadá reconstituiu o estômago de um dinossauro herbívoro, o melhor preservado de sempre. Uma equipe de paleontologistas canadenses conseguiu reconstruir o conteúdo do estômago de um dinossauro herbívoro que viveu no …

Estudo que desencoraja uso de hidroxicloroquina é alvo de investigações

Nesta quarta-feira (3), a Organização Mundial da Saúde anunciou que vai retomar os testes com o medicamento hidroxicloroquina, um dos mais cotados atualmente como possível auxiliar na luta contra a COVID-19. A notícia pegou muita gente …

Donald Trump diz por que estava em bunker subterrâneo em meio a protestos

Em meio aos protestos violentos e pacíficos que têm varrido os EUA após a morte do afro-americano George Floyd, surgiram relatos de que Trump se escondeu dos manifestantes em um bunker. Donald Trump atacou como "falsa" …

EUA: 4 policiais são acusados pela morte de George Floyd

O policial de Minneapolis que se ajoelhou sobre o pescoço de George Floyd provocando sua morte será acusado de assassinato em segundo grau. Seus três colegas também serão julgados, disse a senadora americana Amy …

Governo destina verba publicitária a canais de conteúdo inadequado

Em apenas 38 dias, o governo de Jair Bolsonaro publicou mais de 2 milhões de anúncios em canais na internet com "conteúdos inadequados", segundo mostrou um relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das …

Cientistas encontram maior e mais antigo monumento da civilização maia no México

Pesquisadores da Universidade do Arizona (EUA) descobriram a mais antiga construção monumental da civilização maia já encontrada até agora e a maior de toda a história pré-hispânica da região. O estudo, publicado na revista Nature, foi …

Herdeiro da Samsung pode voltar a ser preso

O herdeiro da Samsung, Lee Jae-yong, pode ter de voltar à prisão. Procuradores de justiça da Coreia do Sul pediram nesta quinta-feira (4) uma nova detenção do antigo diretor da gigante como parte de uma …

Escolas ao ar livre criadas para combater a tuberculose no início do século 20

Em 1904, surgia nas proximidades de Berlim a primeira escola ao ar livre do mundo. A Waldschule für kränkliche Kinder havia sido criada por Walter Spickendorff em conjunto com o pediatra Bernhard Bendix e o …

Fígados humanos foram criados em laboratórios e transplantados em ratos com sucesso

Uma equipe internacional liderada por pesquisadores do Departamento de Patologia da Universidade de Pittsburgh (EUA) criou pequenos fígados através de engenharia genética utilizando células da pele humanas, e em seguida os transplantaram com sucesso em …

Governo alemão anuncia pacote de estímulo de 130 bilhões de euros

Merkel afirma que resposta "corajosa" é necessária para impulsionar a economia do país, abalada pela pandemia de covid-19. Medidas anunciadas incluem auxílios à indústria e às famílias e incentivos ao consumo. Os partidos que integram a …