Detritos espaciais ameaçam comunicações na Terra

Atualmente, não há qualquer regulação internacional sobre a geração desse tipo de resíduos, porém há cada vez mais iniciativas para combater sua proliferação.

Desde meados do século XX, quando começou a corrida espacial, ocorreram mais de cinco mil lançamentos espaciais, que provocaram um acúmulo de aproximadamente 23 mil objetos girando na órbita de nosso planeta. Destes, aproximadamente 1.200 são satélites em funcionamento, segundo a Agência Espacial Europeia (ESA).

Enquanto isso, os demais não possuem nenhuma utilidade e são classificados como detritos espaciais, porém “estão se convertendo em uma grande preocupação para a comunidade internacional”, conta Simonetta Di Pipo, diretora do Escritório das Nações Unidas para o Espaço Exterior (Unoosa), relata a agência EFE.

Tanto a Agência Espacial Europeia (ESA) quanto a Agência Espacial Federal da Rússia (Roscosmos) estimam que existam em torno de 700 mil objetos ou fragmentos de mais de um centímetro sem utilidade, orbitando a uma velocidade de 56.000 km/h em torno da Terra.

Um possível impacto de algum desses elementos contra um satélite em funcionamento ou contra a estrutura de alguma estação espacial poderia causar danos importantes. “Devido ao risco de colisão, os satélites de comunicações, e em geral todos os nossos objetos funcionais no espaço exterior, enfrentam um risco crescente de danos por detritos espaciais”, afirmou Di Pippo.

O risco é crescente, na medida em que quantos mais objetos houver em órbita, maior será a probabilidade de colisões, que, por sua vez, produzirão novos fragmentos à deriva. O detrito espacial é classificado em três categorias segundo o seu tamanho: os com menos de um centímetro, os em torno de 10 centímetros e os com mais de 10 centímetros. Os resíduos espaciais menores de um centímetro não representam perigo algum. Já os maiores são mais perigosos.

Atualmente, não há nenhuma lei internacional que obrigue as entidades estatais ou empresas privadas a evitar ou limitar a produção desses detritos, porém ao longo dos anos surgiram iniciativas para reduzir o volume dessa matéria inútil e perigosa.

Um exemplo disso é a proposta lançada na primavera passada por um grupo de cientistas russos de capturar e remover detritos espaciais da órbita da Terra utilizando um “circuito espacial”, um módulo que seria conectado por meio de um cabo aos níveis superiores dos foguetes portadores.

Outra ideia original, desenvolvida por pesquisadores do Instituto de Física Aplicada da Academia Russa de Ciências, é a de integrar um laser na Estação Espacial Internacional para combater detritos espaciais. A ideia foi apresentada em abril deste ano e defendida pelos seus autores como “a forma mais eficaz de lidar com os detritos espaciais mais perigosos”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ultrassom destrói células cancerosas

Cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia e do Instituto de Pesquisa Beckman da Cidade da Esperança desenvolveram uma técnica de ultrassom direcionado de baixa intensidade que mata células cancerígenas sem afetar as células saudáveis …

Robôs são maior ameaça à humanidade que mudança climática, segundo especialista

Especialista em inteligência artificial acredita que robôs podem ser hackeados por terroristas, além de outros problemas, tornando-os potencialmente perigosos para o homem. Se por um lado a tecnologia pode ajudar o homem em suas tarefas do …

Sem capacidade para reciclar, Malásia devolve lixo para países desenvolvidos

A Malásia devolveu 150 contêineres de lixo ilegal para seus países de origem. Entre eles estão os Estados Unidos, a França, o Reino Unido e o Canadá, anunciaram as autoridades nesta segunda-feira (20). Segundo …

Defesa de Trump diz que processo de impeachment é ilegal

Em primeira manifestação formal desde o início do julgamento do presidente, defesa acusa oposição democrata de tentar interferir nas eleições de 2020. Os advogados do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disseram neste sábado que o …

Cidade de interior de SP inicia tarifa zero no transporte público

Enquanto diversas capitais ao redor do país aumentam o valor das passagens no transporte público, algumas outras cidades pensam diferente. Se o transporte coletivo gratuito parece um sonho inalcançável e utópico, algumas administrações públicas buscam maneiras …

Quantos anos de vida saudável os ricos ganham em relação aos pobres?

Um novo estudo europeu e americano descobriu que os ricos possuem cerca de nove anos de vida saudável a mais do que os pobres. A pesquisa foi bastante abrangente – os cientistas analisaram dados de mais …

O país sul-americano que deve crescer 14 vezes mais que a China neste ano

A Guiana ganhou na loteria e está prestes a resgatar o prêmio. Seus vizinhos, especialmente a Venezuela, aguardam intrigados para saber em que ela vai gastar. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia …

Portugal supera marca histórica de 500 mil imigrantes residindo no país; brasileiros são a maioria

Portugal atingiu um número recorde de imigrantes vivendo no país. O anúncio foi feito pelo governo nesta quarta-feira (15), durante debate no Parlamento sobre o Orçamento de Estado para 2020. "Os dados preliminares levam a dizer …

Papa Francisco nomeia primeira mulher para cargo de alto escalão no Vaticano

Pela primeira vez, uma mulher ocupará um cargo de alto nível no Vaticano. O Papa Francisco nomeou Francesca Di Giovanni para a função de vice-ministra da Secretaria de Estado da Santa Sé, órgão equivalente ao …

Khamenei chama Trump de "palhaço" e exalta ataque a bases dos EUA

Em primeiro sermão desde 2012, líder supremo do Irã afirma que Trump finge apoio ao povo iraniano e pede união após dizer que queda de avião foi "acidente trágico". EUA admitem que militares ficaram feridos. O …