Em Paris, Dilma Rousseff lança farpas contra Bolsonaro

Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

A ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff

A antiga Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, participou no Sábado na “Fête de l’Humanité”, evento organizado pelo jornal comunista L’Humanité em La Courneuve, nas imediações de Paris.

Durante o muito esperado debate em que participou, Dilma Rousseff denunciou a situação vigente no seu país desde a chegada de Jair Bolsonaro no poder, em particular a permanência do antigo Presidente e figura proeminente do PT, Lula da Silva, na prisão.

Ao qualificar esta situação de “muito grave”, a antiga Presidente do Brasil considerou que “se é possível prender e condenar um ex-Presidente que tem a liderança do Lula, tudo é possível para qualquer pessoa.” Todavia Dilma Rousseff disse acreditar que “será muito difícil manter perante o mundo e perante a visão do povo brasileiro o Lula preso.”

Durante a sua participação na “Fête de l’Humanité” a antiga Chefe de Estado também se referiu a outro aspecto bastante comentado nas últimas semanas, os ataques do Presidente brasileiro e membros do seu executivo contra a Primeira-dama Francesa durante e depois da cimeira do G7, bem como contra a Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos e antiga chefe de Estado chilena, Michelle Bachelet, após esta última ter emitido críticas à actual política de Brasília.

A este respeito, Dilma Rousseff denunciou a “misoginia” de Bolsonaro e declarou “ter pedido desculpas” a ambas e manifestado “a solidariedade das mulheres do Brasil”.

Durante a sua intervenção, Dilma Rousseff evocou ainda a questão da Amazónia. “Ele [Bolsonaro] tem uma postura muito clara em relação aos direitos sociais e ambientais. Diz ter pena dos empresários porque são explorados pelo Estado e defende a redução dos direitos laborais ainda maiores do que a precarização que já foi feita. Ao mesmo tempo, considera um absurdo a protecção ao meio ambiente, à floresta amazónica e aos povos indígenas”, declarou Dilma Rousseff.

De referir que no âmbito da sua passagem por Paris, a antiga Presidente do Brasil tem em agenda esta Segunda-feira à noite uma conferência sobre “a crise da democracia na América Latina e no mundo” no Instituto de Ciências Políticas de Paris e esta Terça-feira deveria participar numa conferência intitulada “O Brasil será ainda o país do futuro? Juventude, educação e democracia” na Universidade da Sorbonne, também aqui em Paris.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …