Documentos mostram que Rússia tentou esconder explosão de Chernobyl há 35 anos

A Ucrânia lembrou nesta segunda-feira (26) os 35 anos da catástrofe da usina de Chernobyl. O pior acidente nuclear da história contaminou uma parte da Europa e provocou o deslocamento de 346 mil pessoas.

“A explosão na central de Chernobyl e suas consequências transformaram o mundo”, declarou o presidente Volodimir Zelensky, em visita à zona de exclusão que abrange 30 quilômetros no entorno do reator acidentado.

Ele pediu a colaboração da comunidade internacional. “Nossa tarefa é transformar a área de exclusão em uma área de renascimento e fazer todo o possível para reforçar a segurança nuclear” com o objetivo de “evitar catástrofes semelhantes no futuro”, acrescentou o chefe de Estado.

Em 26 de abril de 1986, à 1h23min, o reator número 4 da central de Chernobyl, situado a 100 quilômetros de Kiev, explodiu durante um teste de segurança. O combustível nuclear queimou durante 10 dias, liberando na atmosfera elementos radioativos que contaminaram, de acordo com algumas estimativas, até 75% da Europa, especialmente as então repúblicas soviéticas da Ucrânia, Belarus e Rússia.

Rússia tentou esconder a tragédia

As autoridades soviéticas tentaram esconder o acidente. O líder da URSS à época, Mikhail Gorbachev, não falou publicamente sobre o caso até o dia 14 de maio.

Documentos de arquivo publicados nesta segunda-feira pelo Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU) afirmam que em 1982 e 1984 houve ao menos três falhas na usina de Chernobyl. Porém, as autoridades soviéticas mantiveram segredo sobre o que aconteceu.

A central de Chernobyl e as de Leningrado e Kursk (Rússia), todas com o mesmo tipo de reator, “são as mais perigosas em relação ao seu funcionamento, o que pode gerar consequências ameaçadoras”, dizia um documento da KGB, datado de 1983.

Um total de 116 mil pessoas foram retiradas, em 1986, dos arredores da central, que permanecem praticamente inabitados. Nos anos seguintes, outros 230 mil moradores deixaram a zona.

Número de vítimas ainda gera debate

Até hoje, o balanço de vítimas do acidente de Chernobyl causa polêmica, mas ele chegaria a até 100 mil mortos, de acordo com o Greenpeace. O comitê científico da ONU (Unscear) reconhece oficialmente apenas 30 mortes entre os operários e bombeiros que foram vítimas da radiação após a explosão.

A central de Chernobyl manteve a produção de energia elétrica até dezembro de 2000, quando a pressão dos países ocidentais resultou na paralisação do último reator em operação.

Após anos de adiamento, no fim de 2016, foi instalada uma gigantesca cúpula de aço sobre o reator danificado. O escudo em forma de arco pesa 25.000 toneladas, tem 108 metros de altura e 1,62 metro de comprimento. Com um custo de € 2,1 bilhões financiados pela comunidade internacional, a estrutura cobriu o concreto rachado e instável, o que deve garantir a segurança do local pelos próximos 100 anos.

Embora as autoridades afirmem que a região não poderá ser habitada de forma segura por pelo menos 24.000 anos, o local atrai cada vez mais turistas, e Kiev deseja incluí-lo na lista de Patrimônio Mundial da Unesco.

A quase total ausência de atividades humanas na área permitiu a proliferação da flora e da fauna. Hoje, linces, águias de cauda branca e até ursos, além de centenas de alces e dezenas de lobos, podem ser vistos no local.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …

Projeto de estrada cortando parque das cataratas de Iguaçu ameaça outras áreas de proteção pelo Brasil

Uma das paisagens naturais mais impressionantes do Brasil e reconhecida pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, no Paraná, pode ser cortado ao meio por uma rodovia asfaltada – em …

Por que a imunidade de rebanho está longe de ser realidade

Embora costume ser apresentada como simples cálculo matemático, alcançar a imunidade de rebanho não é tarefa fácil. Ela não só depende da infecciosidade das variantes, como da adoção de medidas sanitárias pela população. Apesar das campanhas …

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode …

EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O "Juneteenth" lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865. Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na …

5 perguntas sobre os denisovanos, 'parentes' extintos dos humanos modernos que viveram na Terra há 50 mil anos

Desde que os primeiros vestígios dos denisovanos foram descobertos em 2008, os cientistas não descansaram tentando obter mais informações sobre eles. A tarefa, no entanto, não tem sido fácil, porque até agora só foram encontrados pequenos …

Calheiros anuncia nome das 14 pessoas que passaram de testemunhas a investigados na CPI da Covid

Segundo senador, é preciso mudar o "patamar" da investigação pois já há provas e indícios concretos contra as pessoas inseridas na lista, que agora será encaminhada ao presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). Nesta sexta-feira (18), …

Turistas “madrugam” para visitar Disneyland Paris, que reabre após oito meses por causa da pandemia

Depois de oito meses de portas fechadas, o parque Disneyland Paris reabriu para o público nesta quinta-feira (17). A atração, um dos principais destinos turísticos da Europa, volta a funcionar, mas mantém medidas sanitárias …

Cientistas desvendam mistério de 'apagamento' de estrela gigante Betelgeuse

Astrônomos dizem que solucionaram o mistério sobre por que uma das mais conhecidas estrelas que iluminava o céu à noite começou a perder o brilho há cerca de um ano. Betelgeuse, uma supergigante vermelha da …

Portugal isola Lisboa para conter disseminação de variante

Em meio a alta de casos e difusão da variante delta do coronavírus, detectada inicialmente na Índia, governo português restringe circulação para dentro e para fora da região metropolitana da capital no fim de semana. Em …