Dugongo, animal marinho ‘primo’ do peixe-boi, morre depois de engolir pedaços de plástico

Um dugongo, uma espécie de mamífero marinho, morreu na Tailândia depois de ter ingerido pedaços de plástico. O animal tinha ficado famoso no início do ano depois de ter sido resgatado em uma praia.

O dugongo se chamava Marium e morreu neste sábado, vítima de uma infecção causada por pedaços de plástico que acabaram revestindo seu estômago, segundo autoridades locais.

Marium ficou famosa na internet depois que imagens a mostraram brincando com as equipes que a resgataram depois que ela ficou encalhada em uma praia, em abril.

Hoje existem apenas algumas centenas de dugongos na Tailândia – a espécie é “prima” do peixe-boi. O dugongo é considerado vulnerável à extinção, segundo lista publicada pela União Internacional para a Conservação da Natureza em 2015.

Marium tinha apenas oito meses e há uma semana começou a apresentar sintomas graves de infecção. Doente, ela se recusou a comer outros alimentos. O dugongo morreu por volta da meia-noite deste sábado depois de entrar em choque. Os esforços para ressuscitá-la não deram certo, segundo as autoridades da Tailândia.

Chaiyapruk Werawong, chefe do parque marinho da província de Trang, disse à agência de notícias AFP que o animal estava bastante debilitado. “Ela morreu de uma infecção no sangue, além de apresentar pus no estômago”.

Durante uma autópsia, vários pedaços de plástico, incluindo um de 20 centímetros, foram encontrados dentro do estômago do mamífero.

“Todos estão tristes com a perda. Precisamos salvar o meio ambiente para salvar esses animais raros”, disse Nantarika Chansue, uma das veterinárias que trataram Mariam.

Em abril, Mariam apareceu em vídeos ao vivo ao lado de Jamil, outro dugongo resgatado logo depois dela. As imagens mostraram que ela estava sendo alimentada e recebendo tratamento de veterinários. Neste sábado, após a notícia, muitas pessoas compartilharam nas redes sociais sua tristeza com a morte do dugongo.

No ano passado, uma baleia-piloto também morreu na costa da Tailândia depois de comer mais de 80 sacolas plásticas.

O animal marinho chegou a vomitar cinco sacolas durante uma tentativa de salvamento realizada por funcionários de conservação em um canal da província de Songkhla. As 80 sacolas pesavam cerca de oito quilos. Elas impediram que a baleia conseguisse se alimentar de outras formas, segundo a marinha tailandesa afirmou na época.

As mortes desses animais são mais um sintoma do crescimento da poluição nos oceanos. Um relatório sobre o futuro dos mares, divulgado recentemente pelo governo do Reino Unido, alertou que a quantidade de plástico no mar pode triplicar em uma década, a menos que o lixo seja contido.

Cinco nações asiáticas – China, Indonésia, Filipinas, Vietnã e Tailândia – respondem por até 60% do lixo plástico que acaba nos oceanos, de acordo com um relatório de 2015 da Ocean Conservancy e do McKinsey Center for Business and Environment.

Com esse tipo de resíduo despejado na água em uma escala que chega a milhões de toneladas por ano, desde plânctons minúsculos até baleias enormes acabam ingerindo esse material acidentalmente ao se alimentar ou ao confundi-lo com o próprio alimento.

A explicação de pesquisadores é que o plástico não só parece, mas também tem cheiro de comida. Acredita-se que o plástico seja responsável por milhares mortes de animais todos os anos.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …

Maduro diz estar disposto a negociar com oposição

Declaração é feita após líder oposicionista Juan Guaidó propor diálogo mediado por comunidade internacional. Noruega já estaria em contato com regime e oposição. O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta quarta-feira (12/05) que está disposto …

CPI da Covid ouve Pfizer para entender como Brasil foi para o 'fim da fila' das vacinas

O depoimento do comando da farmacêutica Pfizer na sessão desta quinta-feira (13/5) da CPI da Covid tem o objetivo de esclarecer as circunstâncias da recusa do governo Bolsonaro à compra de vacinas da empresa, ainda …

Google é multado pela Itália em mais de € 100 milhões

A Autoridade Garantidora da Concorrência e do Mercado da Itália multou a Google por abuso de posição dominante no mercado, acusando-a de restrições do aplicativo Enel X no sistema Android Auto. A Autoridade Garantidora da Concorrência …