Justiça de El Salvador absolve acusada de homicídio por suspeita de aborto

Promotoria pedia pena de 40 anos de prisão para vítima de estupro que dizia não saber da gravidez até o momento do parto. País da América Central possui uma das legislações mais rigorosas do mundo sobre aborto.

Um tribunal de El Salvador absolveu nesta segunda-feira (19/08) uma mulher de 21 anos acusada de homicídio após o bebê ter nascido morto. O caso de Evelyn Hernandez atraiu atenção internacional ao país que possui uma das legislações mais rigorosas do mundo sobre o aborto até mesmo em casos espontâneos, prevendo pena de prisão para mulheres que interrompem a gravidez.

Em abril de 2016, depois de sentir intensas dores abdominais, Hernandez deu à luz num banheiro. O bebê com 32 semanas nasceu morto. Vítima de violência sexual, a jovem afirmou que não sabia que estava grávida. Hernandez, que era adolescente na época, foi levada para um hospital na cidade de Cojutepeque, onde foi detida.

Suspeita de ter cometido aborto, a jovem foi acusada de homicídio. A perícia do Instituto Médico Legal foi inconclusiva sobre o que teria ocasionado o óbito do bebê. Em julho de 2017, Hernandez foi condenada a 30 anos de prisão.

A sentença, porém, foi anulada em fevereiro deste ano pela Corte Suprema de Justiça, que determinou a abertura de um novo julgamento. Antes da anulação, ela chegou a passar 33 meses na prisão. No novo processo, a promotoria pedia uma pena de 40 anos de prisão.

Graças a Deus a justiça foi feita. Também agradeço a vocês que estiveram aqui”, disse Hernandez ao deixar o tribunal a manifestantes que protestavam pela sua liberdade.

A diretora da Anistia Internacional para as Américas, Erika Guevara, afirmou que a decisão é uma vitória para o direito das mulheres em El Salvador. A organização pediu ainda ao país que ponha fim à “vergonhosa e discriminatória prática de criminalizar mulheres” e revogue as leis “draconianas” antiaborto.

Segundo o Grupo Cidadãos para a Descriminalização do Aborto, 147 mulheres foram condenadas no país entre 2000 e 2014 a até 40 anos de prisão, suspeitas de terem interrompido a gravidez.

O Código Penal do país estabelece uma pena de dois a oito anos de prisão para mulheres que interrompem a gravidez. Promotores, porém, costuma tipificar casos de aborto, até mesmo espontâneo, como homicídio agravado, um crime punível com até 50 anos de prisão.

As severas punições recaem geralmente sobre jovens e vítimas de violência sexual. Estima-se que, por ano, 25 mil mulheres vítimas de estupro engravidem no país, que tem pouco mais de 6 milhões de habitantes.

Deutsche Welle //

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sucesso nas apostas depende do apostador

Se você quer ter lucro nas apostas, precisa fundamentalmente de duas coisas: ter vantagem em relação à casa de apostas e um método de apostas bem rigoroso. Falamos disso porque muitos dos apostadores deixam dinheiro às …

Bezos doará US$ 10 bilhões para combater mudanças climáticas

Dono da Amazon anuncia fundo para financiar pesquisas voltadas a reduzir impactos do aquecimento global. Empresa tem enorme pegada de carbono por uso de combustíveis fósseis no transporte de produtos. O multimilionário americano Jeff Bezos afimou …

Jogador alvo de racismo toma atitude que todo mundo deveria ter e abandona gramado

Na última rodada da Liga Portuguesa, o Porto venceu fora de casa Vitória de Guimarães por 2 a 1. O gol que definiu a partida foi do malinês Marega. O ponta de lança recebeu um …

Ministra da Saúde de Macron vai disputar prefeitura de Paris em batalha de mulheres

O partido presidencial francês e seus aliados centristas encontraram neste domingo (16) na ministra da Saúde, Agnès Buzyn, 58, a sucessora ideal para Benjamin Griveaux. O candidato de Emmanuel Macron ao cargo de prefeito de …

Organização vende suposto DNA de Donald Trump e outros líderes globais

Nesta sexta-feira, uma organização chamada Earnest Project passou a oferecer a chance de possuir amostras de DNA de alguns líderes mundiais e outras celebridades. O grupo alega que coletou clandestinamente itens descartados pelos participantes do Fórum …

Tribunal alemão suspende derrubada de floresta para fábrica da Tesla

Justiça ordena que gigante americana interrompa corte de árvores nos arredores de Berlim enquanto analisa pedido de associação ambiental. Empresa de Elon Musk planeja construir ali sua primeira "gigafábrica" da Europa. Um tribunal na Alemanha determinou …

Satélites podem facilmente ser manipulados por hackers, alerta pesquisador

Talvez você já esteja por dentro da confusão toda em relação aos problemas que os satélites Starlink, da SpaceX, estão causando na comunidade astronômica. Os relativamente poucos satélites lançados (cerca de 240, como parte de um …

Na Índia, campanha faz semáforo voltar ao vermelho se os motoristas buzinarem demais

Se a Índia é um país famoso por sua religiosidade, sua culinária, suas belezas naturais e, sendo o segundo país mais populoso, por ser a maior democracia por eleitorado do mundo, ela também carrega a …

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …