Justiça de El Salvador absolve acusada de homicídio por suspeita de aborto

Promotoria pedia pena de 40 anos de prisão para vítima de estupro que dizia não saber da gravidez até o momento do parto. País da América Central possui uma das legislações mais rigorosas do mundo sobre aborto.

Um tribunal de El Salvador absolveu nesta segunda-feira (19/08) uma mulher de 21 anos acusada de homicídio após o bebê ter nascido morto. O caso de Evelyn Hernandez atraiu atenção internacional ao país que possui uma das legislações mais rigorosas do mundo sobre o aborto até mesmo em casos espontâneos, prevendo pena de prisão para mulheres que interrompem a gravidez.

Em abril de 2016, depois de sentir intensas dores abdominais, Hernandez deu à luz num banheiro. O bebê com 32 semanas nasceu morto. Vítima de violência sexual, a jovem afirmou que não sabia que estava grávida. Hernandez, que era adolescente na época, foi levada para um hospital na cidade de Cojutepeque, onde foi detida.

Suspeita de ter cometido aborto, a jovem foi acusada de homicídio. A perícia do Instituto Médico Legal foi inconclusiva sobre o que teria ocasionado o óbito do bebê. Em julho de 2017, Hernandez foi condenada a 30 anos de prisão.

A sentença, porém, foi anulada em fevereiro deste ano pela Corte Suprema de Justiça, que determinou a abertura de um novo julgamento. Antes da anulação, ela chegou a passar 33 meses na prisão. No novo processo, a promotoria pedia uma pena de 40 anos de prisão.

Graças a Deus a justiça foi feita. Também agradeço a vocês que estiveram aqui”, disse Hernandez ao deixar o tribunal a manifestantes que protestavam pela sua liberdade.

A diretora da Anistia Internacional para as Américas, Erika Guevara, afirmou que a decisão é uma vitória para o direito das mulheres em El Salvador. A organização pediu ainda ao país que ponha fim à “vergonhosa e discriminatória prática de criminalizar mulheres” e revogue as leis “draconianas” antiaborto.

Segundo o Grupo Cidadãos para a Descriminalização do Aborto, 147 mulheres foram condenadas no país entre 2000 e 2014 a até 40 anos de prisão, suspeitas de terem interrompido a gravidez.

O Código Penal do país estabelece uma pena de dois a oito anos de prisão para mulheres que interrompem a gravidez. Promotores, porém, costuma tipificar casos de aborto, até mesmo espontâneo, como homicídio agravado, um crime punível com até 50 anos de prisão.

As severas punições recaem geralmente sobre jovens e vítimas de violência sexual. Estima-se que, por ano, 25 mil mulheres vítimas de estupro engravidem no país, que tem pouco mais de 6 milhões de habitantes.

Deutsche Welle //

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Tiroteio deixa morto e vários feridos em Washington

Uma pessoa morreu e várias outras ficaram feridas em um tiroteio ocorrido na noite desta quinta-feira nas ruas de Washington, D.C., conforme relatou a imprensa local. Até o momento, são poucas as informações disponíveis sobre o …

Nada de ETs: escurecimento da estrela mais estranha da galáxia poderia ter outra explicação

Astrofísicos teriam desvendado misterioso escurecimento da estrela de Tabby após levantarem hipótese de ação alienígena e de cometas. Trata-se da estrela mais estranha da Via Láctea. Desde o fim do século XIX, a estrela de Tabby …

Ex-ditador da Tunísia Ben Ali morre aos 83 anos na Arábia Saudita

O ex-presidente da Tunísia Zine Ben Ali, 83 anos, morreu nesta quinta-feira. Ben Ali sofria de câncer e estava hospitalizado há uma semana, informou seu advogado Mounir Ben Salha. O ex-ditador tunisiano vivia exilado em Jeddah …

A luta pela vida de bebê com doença rara que recebeu doações de quase 1 em cada 10 belgas

Quase um em cada dez belgas colaborou com a campanha de um casal para arrecadar 1,9 milhão de euros (cerca de R$ 8,6 milhões) e salvar a vida de seu bebê. Pia, de nove meses, tem …

Fukushima: absolvidos três ex-dirigentes da empresa Tepco

Três ex-dirigentes da empresa Tepco foram absolvidos nesta quinta-feira (19), por um tribunal de Tóquio, que determinou que não podem ser considerados culpados pelas consequências da catástrofe nuclear ocorrida em Fukushima em 2011, após um …

Israel vive impasse político após eleição sem vencedor claro

Resultado oficial confirma que nenhum partido conseguiu obter maioria e indica cenário complicado para a formação de coalizões estáveis. Proposta de governo de unidade nacional levanta dúvidas sobre futuro de Netanyahu. Um dia após as eleições …

Rússia e China criarão frota de satélites que darão Internet rápida à Terra

Em projeto conjunto, Rússia e China irão desenvolver uma frota de satélites que deverá fornecer Internet rápida ao nosso planeta. A notícia foi dada pelo vice-premiê russo, Maksim Akimov, durante fala a jornalistas. De acordo com …

Vídeos de OVNIs são reais, afirma Marinha dos EUA

Os três vídeos feitos pelos militares dos EUA, que mostram imagens de “fenômeno aéreo não identificado”, são verdadeiros, de acordo com declarações da Marinha do país obtidas pelo The Black Vault, um site dedicado a …

DNA preservado em museu ajuda a identificar maior anfíbio do mundo

Um anfíbio recém-identificado é possivelmente o maior do planeta. Pesquisadores chegaram a essa conclusão com o auxílio do DNA coletado em um espécime que está preservado em um museu. Atingindo quase dois metros de comprimento, a …

Primeira relação sexual de uma a cada 16 americanas é sem consentimento

Um estudo publicado pela Associação Americana de Medicina mostrou que uma a cada 16 jovens do país teve a primeira relação sexual sem consentimento. A pesquisa também mostra os efeitos negativos a longo prazo deste …