Elizabeth 2ª tem plano de fuga caso Brexit corra mal

Imprensa britânica revela que governo “reaproveitou” plano de evacuação da época da Guerra Fria, em caso de possível saída da UE sem acordo gerar tumultos civis. Rainha seria levada de Londres para local ultrassecreto.

Se o Reino Unido deixar a União Europeia (UE) no próximo mês sem um acordo com Bruxelas, e isso gerar tumultos ou distúrbios civis, autoridades do país já deixaram preparado um plano de fuga de Londres para a rainha Elizabeth 2ª e outros membros da família real britânica.

Pelo menos é o que revelou neste domingo (03/02) a imprensa do país. Citando fontes do governo em Londres, o jornal The Sunday Times afirmou que foram “reaproveitados” planos de evacuação da época da Guerra Fria, que visavam levar a monarca para longe da capital britânica no caso de um ataque nuclear partindo da União Soviética.

Segundo uma fonte ouvida pelo veículo, as autoridades britânicas apenas “retiraram o pó” desses planos de fuga antigos visando um “planejamento mais sensato” para a atual situação.

Em caso de tumultos generalizados em Londres após 29 de março, data em que está prevista a saída do Reino Unido do bloco europeu, a família real seria transferida para um local ultrassecreto, escreveu o jornal britânico.

Os planos foram motivados por preocupações de que a realeza possa ser um alvo de britânicos enraivecidos com um possível divórcio sem um acordo sobre as futuras relações do país com o bloco, o chamado hard Brexit.

O Sunday Times afirmou que o plano de evacuação envolve discussões com a Polícia Metropolitana de Londres e outra força policial regional, e faz parte da chamada Operação Yellowhammer, uma série de preparativos das autoridades britânicas para o caso de um Brexit sem acordo.

O plano de contingência original, criado em 1962 após a crise dos mísseis cubanos, previa, em caso de uma guerra nuclear, a transferência imediata da rainha e dos demais membros da família real para outras residências reais.

Ou, se a situação fosse altamente alarmante, eles poderiam ser levados para o HMS Brittania, o iate pessoal da rainha, que partiria para ilhas a noroeste da Escócia. O plano foi revisado várias vezes ao longo dos anos, inclusive quando o Brittania foi aposentado.

Embora o plano de fuga tenha sido modernizado, não há garantias de que Elizabeth 2ª concordaria em ser retirada de Londres, afirma o Sunday Times. A realeza, por exemplo, decidiu permanecer na capital britânica mesmo durante os quase oito meses de bombardeios realizados pela Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial.

Enquanto isso, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, tenta renegociar seu acordo sobre o Brexit com os líderes europeus, depois de um primeiro acordo ter sido rejeitado pelo Parlamento britânico em votação histórica no mês passado.

Neste domingo, May escreveu no Sunday Telegraph que estará “armada de um novo mandato, novas ideias e uma renovada determinação” durante sua próxima viagem a Bruxelas para renegociar o acordo.

Autoridades da União Europeia, por outro lado, insistem que a negociação não pode ser refeita. Neste domingo, o ministro alemão do Exterior, Heiko Maas, afirmou que a única opção do Reino Unido para evitar um hard Brexit é aceitar o acordo que já foi negociado.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Carro voador da NASA levanta voo pela primeira vez; veja como foi

A NASA anunciou que os testes com o eVTOL (veículo elétrico voador com decolagem vertical) mais promissor do mercado foram bem-sucedidos. Desenvolvido pela Joby Aviation, o carro voador experimental realizou uma série de procedimentos para coleta …

Mudanças climáticas: cientistas treinam vacas para usar banheiro contra aquecimento global

Vacas podem ser treinadas para usar um banheiro para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, segundo uma experiência realizada na Alemanha por pesquisadores alemães e da Nova Zelândia. No estudo, os cientistas treinaram os …

Reprovação a Bolsonaro volta a subir, afirma Datafolha

O Instituto Datafolha apurou que a reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro aumentou ainda mais, passando para 53% entre as pessoas consultadas, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (17/02) pelo jornal Folha de S. …

Empresa norueguesa assegura que pode 'eliminar' furacões antes que se tornem destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de cortina de bolhas proposto pela empresa poderia ela própria provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, startup norueguesa, assegura que sua tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem poderosos …

Limitar aquecimento global a 1,5ºC exige redução drástica de gases poluentes, mostra relatório

Manter a temperatura da Terra a 1,5°C será impossível sem uma redução massiva das emissões de gases poluentes. É o que mostra um novo relatório divulgado pela ONU nesta quinta-feira (16). O documento "United …

Alemanha libera entrada para brasileiros que apresentem teste negativo

A Alemanha vai deixar de considerar o Brasil como área de alto risco na pandemia do novo coronavírus a partir deste domingo, anunciou nesta sexta-feira (17/09) o Instituto Robert Koch (RKI), a agência governamental alemã …

Assembleia-Geral da ONU: exigência de vacina ainda não está decidida, mas é improvável que Bolsonaro seja barrado

Perdeu força a possibilidade de que líderes de países tenham que comprovar que se vacinaram contra a covid-19 para participar da 76ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que acontece na semana que vem …

Submarinos: França perde o "contrato do século" para a Austrália, que opta por EUA e Reino Unido

O jornal econômico Les Echos estampa em sua primeira página desta quinta-feira (16) uma notícia, ainda no condicional, que se concretizaria durante a madrugada: "A Austrália desiste de uma encomenda de 12 submarinos franceses …

VSR: o pouco conhecido vírus que se espalha entre crianças no mundo e também no Brasil

No início de 2021, a equipe do Hospital Infantil de Maimonides, no Brooklyn, em Nova York (EUA), começou a experimentar uma cautelosa sensação de alívio. Os casos de covid-19 na cidade estavam em queda. Como …

Com popularidade em queda, premiê britânico Boris Johnson reforma equipe de governo

Após semanas de boatos, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, decidiu modificar o governo nesta quarta-feira para formar uma "equipe unida" e enfrentar os desafios depois de um ano e meio de pandemia e em …