Enorme estátua de faraó Ramses II é encontrada enterrada em favela no Cairo

Estátua do Faraó Ramses II tem 3 mil anos e é considerada “uma das descobertas mais importantes do mundo”.

Um grupo de arqueólogos egípcios e alemães anunciaram uma importante descoberta no último dia 9 de março. Partes de uma enorme estátua de 3 mil anos, que acredita-se ser do legendário Faraó Ramsés II, foram encontradas enterradas na favela de Matariya, no Cairo.

Foram encontradas partes da cabeça e busto feitas de quartzito. Os pesquisadores acreditam que a estátua inteira tenha oito metros de altura. Os arqueólogos também localizaram a parte de cima de uma estátua de 80 cm do Faraó Seti II (neto de Ramsés II), e pedaços de um obelisco com hieróglifos.

Ramsés II foi o terceiro faraó da XIX dinastia egípcia, reinando entre 1279 a.C. e 1213 a.C.. Ele é considerado um dos maiores faraós a comandar o império egípcio, e acreditava que o mundo havia sido criado em Heliópolis, que hoje está localizado justamente em Matariya.

As estátuas foram encontradas em um pátio perto das ruínas do templo do Sol fundado por Ramsés.

Segundo Ayman Ashmawy, líder dos arqueólogos egípcios, a descoberta é importante porque mostra que o templo do Sol era impressionante, com “estruturas magníficas, gravuras notáveis, enormes obeliscos e estátuas”.

O templo sofreu danos durante o período greco-romano (entre 332 a.C. e 395 d.C.), quando a maioria de suas estátuas e obeliscos foram movidas para a Alexandria e Europa. O resto do monumento desapareceu durante a Era Islâmica (entre séculos VIII e XIII), quando seus blocos de pedra foram usados na construção de Cairo histórica.

Dietrich Raue, curador do Museu Egípcio da Universidade de Leipzig, diz que a equipe alemã de arqueólogos vai continuar escavando a área em busca por novos fragmentos. “Ainda não terminamos a escavação do pátio. É possível que encontremos os fragmentos perdidos e até outras estátuas”, afirma ele.

Especialistas já começaram a restaurar os artefatos, que serão exibidos no Grande Museu Egípcio, na cidade de Giza. O museu ainda está em construção e deve abrir as portas em meados de 2018.

Esta descoberta pode ajudar a indústria do turismo do Egito a voltar a crescer, já que há 6 anos os turistas evitam a região tomada por agitações políticas e ataques terroristas.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

COVID-19: produção de vacina pode causar morte de meio milhão de tubarões, alertam especialistas

Óleo natural feito a partir do fígado dos tubarões é um componente-chave entre os ingredientes utilizados por vários candidatos a vacina contra a COVID-19. A Shark Allies, uma organização de defesa aos tubarões, da Califórnia, EUA, …

Quem é Amy Barrett, a indicada de Trump para Suprema Corte?

Se aprovada pelo Senado, atual juíza federal e católica devota poderá influenciar a vida pública dos EUA por décadas e mover de vez a composição da Corte para uma orientação conservadora. Se no Brasil o presidente …

Uber ganha 18 meses de licença para atuar em Londres

Após uma longa batalha jurídica, a Uber ganhou uma licença para restabelecer suas operações em Londres pelos próximos 18 meses. Em novembro de 2019, a empresa havia sido impedida de atuar na capital inglesa, depois que …

Testes de DNA da moda não identificam indígenas brasileiros

Testes de DNA estão na moda. Se você pensou em exames para comprovar paternidade ou algo nesse sentido: não é disso que estamos falando (embora pudéssemos). A nova tendência — entre aqueles que têm condições para …

EUA e Brasil querem barrar governo Maduro na Organização Pan-Americana da Saúde

Os Estados Unidos, o Brasil e outros 11 países rejeitaram nesta segunda-feira (28) a legitimidade do governo de Nicolás Maduro na Venezuela para participar do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). A …

Água líquida em Marte: descobertas mais reservas no polo sul do Planeta Vermelho

Em 2018, pesquisadores italianos anunciaram que haviam encontrado evidências da existência de água líquida em Marte, abaixo da calota polar sul. Agora, a equipe voltou em mais uma série de informações que não apenas sustentam essa …

Cientistas russos encontram nova forma de tratamento para covid-19

Uma equipe de cientistas russos sugeriu tratar os pacientes gravemente afetados pelo coronavírus SARS-CoV-2 da mesma maneira que são tratados alguns casos de intoxicação. De acordo com os especialistas do Instituto de Pesquisa de Medicina de …

Covid-19 já causou a morte de um milhão de pessoas no mundo

Nove meses após seu surgimento na China, a pandemia de Covid-19 superou, neste domingo (27), o número simbólico de um milhão de mortos no mundo. No total, o coronavírus causou 1.000.009 mortes e 33.018.877 casos …

Homem que comia alcaçuz todos os dias morre e médicos alertam sobre riscos à saúde

Um homem de 54 anos morreu após consumir alcaçuz em excesso. Segundo os médicos do Hospital Geral de Massachussets (EUA), após duas semanas ingerindo alcaçuz preto em excesso, o homem teve uma overdose de uma …

Conflito armado se acirra na fronteira entre Armênia e Azerbaijão

A Armênia e o Azerbaijão se acusaram mutuamente neste domingo (27/09) de iniciar confrontos mortais na região separatista de Nagorno-Karabakh, na fronteira entre os dois países, em meio a uma disputa territorial de décadas. Ao …