Espiões dos EUA e de Israel estão irritados com revelações de Trump a russos

Russian Foreign Ministry Handout

O presidente Donald Trump no encontro, realizado na Casa Branca, com o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, e o embaixador russo nos EUA, Sergei Kislyak

O presidente Donald Trump no encontro, realizado na Casa Branca, com o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, e o embaixador russo nos EUA, Sergei Kislyak

Os EUA e Israel desvalorizam publicamente as alegações de que o presidente norte-americano passou a russos informação sensível, obtida pela espionagem israelita, mas os espiões estão frustrados e receosos com as repercussões para sua parceria.

“Sei como as coisas funcionam nas informações israelitas”, afirmou Uri Bar-Joseph, professor na Universidade de Haifa, em Israel, que tem estudado e escrito sobre as operações de espionagem do Estado de Israel.

“Tenho alguns amigos com quem falo. Eles estão perturbados. Estão sinceramente frustrados e irritados”, disse.

Durante uma reunião na Casa Branca com o ministro dos Negócios Estrangeiros russo e o embaixador russo nos EUA, na semana passada, Donald Trump compartilhou informações sobre uma ameaça proveniente do Estado Islâmico, envolvendo computadores portáteis em aviões, segundo um dirigente sênior norte-americano, que falou sob anonimato, por não estar autorizado a falar sobre assuntos sensíveis.

Dirigentes dos EUA e de Israel procuraram acalmar a situação. O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, H. R. McMaster, disse à imprensa que as revelações de Trump foram “totalmente apropriadas”.

O chefe de Estado também confirmou, no Twitter, que passou a informação a Rússia sobre terrorismo e afirmou que, “como Presidente, tenho todo o direito de o fazer” e que só o fez porque quer que os russos “intensifiquem a luta contra o ISIS e o terrorismo”.

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, divulgou uma mensagem no Twitter, garantindo que os dois aliados vão continuar a ter uma “profunda, significativa e inédita” relação de segurança.

Mas algumas das pessoas que passaram anos defendendo esta relação preveem consequências destas revelações de Trump.

Trump fez “dois erros muito sérios”, disse o antigo diretor da Agência Central de Informações (CIA) John Brennan, na quinta-feira, durante um encontro de dirigentes financeiros, em Las Vegas.

“Compartilhamos muita informação sensível sobre as operações de terrorismo planejadas contra os russos”, disse. “Mas compartilhamos através dos canais das informações e nos certificamos de que a linguagem do que se compartilha não compromete, seja como for, nossos sistemas de obtenção das informações. Trump não fez isto”, considerou.

Um antigo diretor da agência de espionagem israelita Mossad, Shabtai Shavit, disse à agência AP que o seu “sentimento é que quem quer que pertença a este clube profissional (círculos de espionagem) está muito irritado”.

Outro antigo diretor da Mossad, Danny Yatom, disse a uma estação de rádio israelita que se as notícias essão certas, Trump causou provavelmente “grandes estragos” à segurança dos EUA e de Israel.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA:

Mais de 60% dos jovens querem sair do Brasil

Sondagem do Datafolha indica que 62% dos brasileiros entre 16 e 24 anos desejam viver no exterior. Cifra equivale à população de Minas. Metade dos entrevistados entre 25 e 34 anos afirma querer morar fora. Uma …

Energia ilimitada pode ser alcançada com novo método de extrair urânio do mar

O Laboratório Nacional do Noroeste do Pacífico, PNNL, um laboratório pertencente ao governo dos EUA, em associação com a LCW Supercritical Technologies fez um importante avanço para a indústria nuclear: descobriu um método econômico para …

Brasil joga mal e empata em estreia na Copa da Rússia

A Seleção Brasileira jogou mal e apenas empatou com a Suíça por 1 a 1, pela primeira rodada do grupo E da Copa do Mundo. O Brasil fez um bom primeiro tempo, quando abriu o placar …

Mulher desaparecida é encontrada na barriga de píton de 8 metros

Uma residente do distrito de Muna, na província de Celebes do Sudeste, Indonésia, desaparecida na quinta-feira passada (14), apareceu no dia seguinte na barriga de uma píton, informa o jornal The Jakarta Post. De acordo com …

Casos de corrupção expõem autoridades da Espanha e Portugal

Na história recente da Europa, há uma série de casos de corrupção envolvendo políticos que resultaram em condenações e prisões. Os casos afectam países como Portugal, Espanha, Alemanha, França e Itália. Em Portugal, a Operação Marquês, …

Rio de Janeiro está próximo de proibir os canudos de plástico

O Rio de Janeiro deve ser a primeira cidade brasileira a se unir à luta mundial contra os canudinhos de plástico. O item se tornou um dos principais símbolos da poluição plástica, já que seu tempo …

Vaquinhas falsas arrecadam dinheiro em nome de Lula na internet

Ao menos 100 campanhas de financiamento falsas foram identificadas pelo partido, que vai acionar a Justiça. O setor de comunicação do Partido dos Trabalhadores identificou na internet ao menos 100 campanhas de arrecadação financeira falsas para …

Chefe da agência alemã para refugiados é demitida

Em meio a impasse com Merkel sobre imigração, ministro do Interior afasta Jutta Cordt da presidência do Bamf. Denúncias de irregularidades em concessões de refúgio a migrantes abalaram a credibilidade do órgão. Em meio a escândalos …

Trump ameaçou enviar 25 milhões de mexicanos ao Japão

Donald Trump disse ao primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que poderia enviar 25 milhões de mexicanos para seu país e fazê-lo perder uma eleição. Segundo o Wall Street Journal, em uma das várias declarações estranhas que …

Novo malware supostamente ligado à Coreia do Norte é descoberto

O Departamento de Segurança dos Estados Unidos descobriu um novo malware cuja suspeita é de que tenha sido lançado pela Coreia do Norte. A CNN noticiou nesta sexta-feira (15) uma nova variação de um programa …