Estudante brasileira tem pesquisa sobre lixo premiada (e vai para os EUA)

(dr)

Francielly (centro) venceu nove prêmios em Feira Brasileira de Ciências e Tecnologia (Febrace)

Uma estudante do Pará conquistou uma credencial para participal do Internacional Sciense and Engineering Fair (Intel – ISEF), que este ano ocorrerá na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos, com o trabalho “Utilização de lixo na fundação de casas na Amazônia: Problema ou Solução”

Francielly Barbosa, de 16 anos, é estudante do 2º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Profª. Ernestina Pereira Maia, no município de Moju. A pesquisa científica rendeu a ela nove prêmios durante a Feira Brasileira de Ciências e Tecnologia (Febrace) deste ano, realizada em São Paulo.

O projeto de pesquisa de Francielly surgiu nos primeiros dias de ensino médio, em 2017. Ela ficou intrigada com a reclamação de alguns moradores da cidade do Moju que sentiam um forte cheiro de gás nas residências. As casas também apresentavam rachaduras no chão e nas paredes.

Sem nenhum recurso, mas com apoio de uma professora, ela descobriu que 75% das casas na cidade tinham sua fundação feita com lixo, por não terem condições de acesso a materiais da construção civil.

“A maioria das casas que participaram da mostra da pesquisa ficava em terrenos de invasão, geralmente alagadiços, então para construir suas casas as pessoas aterravam com lixo, pensando deixar mais firme o solo”, explica.

“O problema é que quando esse lixo, geralmente orgânico – como caroços de açaí – se decompõem, eles exalam o cheiro ruim e também podem fazer a estrutura ceder, por isso algumas casas rachavam”, afirma.

A jovem descobriu uma possível solução com materiais recicláveis: o uso de caroços de açaí carbonizados misturados com argila poderia funcionar como solução resistente para as fundações. “Esta, além de ser uma solução acessível, poderia gerar renda para comunidades carentes se fosse feita uma cooperativa, por exemplo”, explica.

Agora Francielly pede ajuda para arrecadar R$ 15 mil por meio de uma vaquinha na internet até o início de outubro, véspera da viagem. “Esse valor me ajudaria não só a ir para Los Angeles, mas também a pagar o resto das despesas da viagem que fiz a São Paulo para participar da Feira de Ciências e Tecnologia”, explica a jovem cientista.

Para ir à São Paulo, Francielly, a professora que orientou o projeto (Daniele Siqueira), e a comunidade da escola, fizeram ações de mobilizações, rifas e vendas de lanche na cidade, mas não foram suficientes.

A professora teve que custear do próprio bolso R$ 2 mil só de passagens. “Nunca tínhamos ido a São Paulo, não tínhamos ideia da logística e da distância até o aeroporto, então perdemos o voo, e com isso dobramos as dívidas”, conta a professora.

Daniele espera que a campanha de arrecadação via internet sensibilize as pessoas a colaborarem com a pesquisa e diz que, apesar de todas as dificuldades, é gratificante apoiar a jovem nesse processo.

“Ver uma aluna dedicada, que desde criança sempre se destacou nas feiras de ciências, ser premiada e sair de uma cidade pequena para o mundo será uma satisfação muito grande. E ainda de uma escola pública. Isso faz todo esforço valer a pena”, completa.

Até o fechamento desta edição, a estudante só havia arrecadado metade do valor pretendido: R$ 7.800, mas a campanha continua.

Ciberia // Só Notícia Boa

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

No Zimbábue, os avós são a cura para a depressão

No Zimbábue, a depressão é chamada de “kufungisisa”, que significa “pensar demais”. Na tentativa de combater o reduzido número de psiquiatras e psicólogos na região, foi criado um programa da saúde mental inovador: o Friendship …

Trump ameaça fechar fronteira com o México

O presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou nesta quinta-feira (18) fechar a fronteira entre os Estados Unidos e o México, numa altura em que milhares de imigrantes atravessam a pé vários países da América Central na …

Reino Unido está em risco de sofrer um enorme ciberataque

Enquanto que o Centro Nacional britânico para a Cibersegurança (NCSC) tem lidado com mais de dez ciberataques por semana nos últimos anos, acredita-se que algo maior está prestes a acontecer. O CEO do Centro Nacional britânico …

TSE pede clima de paz nas campanhas de Haddad e Bolsonaro

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, se reuniu nesta quarta-feira com representantes das candidaturas de Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) para discutir a difusão massiva de notícias falsas e …

Meteorito atinge edifício no Japão

De acordo com cientistas do Museu Nacional de Ciências Naturais do Japão, foi confirmado o primeiro caso, em 15 anos, de um meteorito que atingiu um edifício no país. O meteorito tem mais de 4 …

Empresários gastariam até R$ 12 milhões para impulsionar notícias falsas a favor de Bolsonaro

Um grupo de empresários – entre eles Luciano Hang, dono da Havan – estaria contratando empresas para disparar fake news (notícias falsas) contra o PT para a campanha de Jair Bolsonaro (PSL). A prática é …

Carne podre e cadáveres que explodem por falta de eletricidade na Venezuela

Em Maracaibo, na Venezuela, a energia elétrica falta constantemente. Nos mercados, há carne podre à venda, mas ainda assim a procura aumenta. Por quê? “O que fazer, se é mais barato?” A Venezuela atravessa, desde 2014, …

Abuso de poder econômico: PT pede inegibilidade da chapa de Bolsonaro

A campanha do candidato a presidente Fernando Haddad (PT) entrou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio da qual pede que Jair Bolsonaro (PSL) e seu vice …

Atendente “burla” regras da empresa para ajudar cliente agredida por namorado

Boas ações podem partir de qualquer pessoa e, dessa vez, partiu de Greg, de Goiânia, um atendente de telemarketing. O homem foi surpreendido por uma história triste e tocante. Uma cliente queria cancelar a linha dependente …

Acusado de tortura: Justiça paulista extingue condenação contra coronel Ustra

A Justiça de São Paulo extinguiu nesta quarta-feira (17) o processo que havia condenado o coronel reformado do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra, morto em 2015, ao pagamento de uma indenização de R$ 100 mil …