Estudo demonstra efeito destrutivo do coronavírus no cérebro

Foi realizada uma pesquisa que testou a reação imunológica de ratos ao SARS-CoV-2. Quando foram infectados através do cérebro, os roedores morriam, enquanto os infectados pelos pulmões sobreviveram.

Além de visar os pulmões, os rins, o fígado e os vasos sanguíneos, o novo coronavírus também ataca o cérebro, sugere um novo estudo citado pelo jornal The New York Times.

O SARS-CoV-2 invade as células neurológicas e cria cópias de si próprio, e parece sugar todo o oxigênio neurológico, matando de fome as células. Tudo isso também provoca dores de cabeça, confusão e delírio em 40% a 60% dos pacientes infectados com o vírus, de acordo com um estudo publicado em junho.

“Se o cérebro for infectado, pode ter uma consequência letal”, afirma a dra. Akiko Iwasaki, uma imunologista da Universidade de Yale, EUA, que liderou a pesquisa.

Até agora “não tínhamos visto realmente muitas evidências de que o vírus pode infectar o cérebro, mesmo sabendo que era uma possibilidade potencial […]. Estes dados apenas fornecem um pouco mais de evidência que certamente podem”, sublinha o dr. Michael Zandi, neurologista consultor do Hospital Nacional de Neurologia e Neurocirurgia no Reino Unido.

No novo estudo, a dra. Iwasaki e seus colegas documentaram a infecção cerebral de três maneiras: no tecido cerebral de uma pessoa que morreu de COVID-19, em um modelo de rato e em organoide, grupos de células cerebrais em um prato de laboratório destinado a imitar a estrutura tridimensional do cérebro.

O vírus do zika também infecta o cérebro, mas o novo coronavírus é mais furtivo, explorando o funcionamento das células cerebrais para se multiplicar, mas sem as destruir. Em vez disso, elimina o acesso ao oxigênio por parte de outras células, sem invocar uma resposta imunológica.

“É uma espécie de infecção silenciosa. Este vírus tem muitos mecanismos de evasão”, comenta Iwaki. Os pesquisadores ainda desconhecem se o processo de eliminação de sinapses, que ligam os neurônios, é reversível.

O vírus parece usar particularmente a proteína ACE2 das células do cérebro para entrar em um corpo. De fato, quando a equipe testou dois grupos de ratos, infectando um com a proteína no cérebro, e outro nos pulmões, o primeiro grupo rapidamente perdeu peso e morreu em um espaço de seis dias. O segundo grupo não sofreu nenhum desses destinos.

Dr. Zandi e seus colegas publicaram uma pesquisa em julho mostrando que alguns pacientes com a COVID-19 desenvolvem sérias complicações neurológicas, incluindo danos aos nervos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sudão bane casamento infantil e mutilação genital feminina, mas prática apresenta desafios

Depois de derrubar o ditador Omar al-Bashir no ano passado, o Sudão deu importante passo para reverter alguns dos tantos horrores cometidos contra a população feminina no país – e tornou ilegal tanto o casamento …

Namíbia elege deputado chamado Adolf Hitler

O nome de um recém-eleito político da Namíbia, vem chamando atenção na mídia nacionais e internacionais. "Adolf Hitler teve uma vitória esmagadora nas eleições regionais na Namíbia", relatou o portal de notícias alemão Spiegel Online nesta …

Astrônomos mapeiam 1 milhão de galáxias previamente desconhecidas

Cerca de um milhão de galáxias previamente desconhecidas para além da Via Láctea foram adicionadas a um mapa detalhado de seção de espaço. Pesquisas sobre o espaço normalmente demoram anos para serem completas, mas um novo …

Brasil recebe vacina de Oxford em janeiro, promete Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o primeiro lote das vacinas de Oxford chega ao Brasil em janeiro. Serão 15 milhões de doses entre janeiro e fevereiro, totalizando 260 milhões ao longo do …

Cingapura é primeiro país a aprovar venda de carne de laboratório

Empresa californiana obteve autorização da cidade-Estado para usar sua carne de frango produzida a partir de cultura celular em chicken nuggets e garante que preço será competitivo. Cingapura é o primeiro país do mundo a aprovar …

Relatório da ONU aponta que 2020 deve ser um dos 3 anos mais quentes já registrados

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) publicou um relatório que aponta que o ano de 2020 deve ser um dos três anos mais quentes desde o início dos registros de temperatura. O secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, …

Documentos oficiais mostram que a China escondeu informações sobre a Covid-19

Relatórios oficiais chineses teriam sido transmitidos à rede de TV americana CNN por meio de um informador anônimo. A investigação se chama “Wuhan files” e tem como foco o começo da pandemia de Covid-19, em …

Jovem que filmou morte de George Floyd por policiais brancos ganha prêmio por bravura

A mulher que filmou o assasinato de George Floyd pelo policial Derek Chauvin vai ser condecorada com um prêmio por sua coragem. Darnella Frazier, de 17 anos, fez o registro enquanto ia com o primo …

Remédio experimental reverteu o declínio mental da idade avançada em dias

Apenas algumas doses de um medicamento experimental podem reverter o declínio relacionados à idade na memória e flexibilidade mental em ratos, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da UC San Francisco. A droga, …

Bebê nasce de embrião congelado há 27 anos: quase a idade da mãe

A pequena Molly Everette Gibson, de um mês, estabeleceu um novo recorde no mundo. A garotinha, filha de Tina e Ben Gibson, nasceu de um embrião que foi congelado há 27 anos e gerado por …