Estuprador é identificado 30 anos depois dos crimes por urinar em vaso de plantas da vizinha

Northumbria Police

Dois casos de estupro no norte da Inglaterra que ficaram sem resolução por 30 anos foram solucionados depois de um homem ter urinado no vaso de plantas de uma vizinha. Um teste de DNA mostra que o material genético era compatível com o sêmen encontrado nas vítimas.

Eric McKenna, de 59 anos, foi condenado pela justiça britânica a 23 anos de prisão por ter estuprado duas mulheres em dois ataques, em 1983 e em 1988. Na época, a polícia não conseguiu capturar o agressor nem descobrir quem era, segundo a BBC.

Em 2016, no entanto, um teste mostrou que o DNA de McKenna tinha compatibilidade total com o do estuprador foragido nos anos 1980. O exame foi feito após McKenna urinar no vaso de plantas da vizinha, em Newcastle.

A vizinha morava há 20 anos no mesmo bloco de apartamentos que McKenna. Ela disse à polícia que tinha o hábito de tentar alegrar o bloco com vasos de plantas e flores, mas que o vizinho a perturbava repetidamente. Segundo ela, McKenna mexia nos vasos, atirava as plantas escada abaixo e inclusive urinava nelas – o que levou a vizinha a chamar a polícia.

O exame de DNA feito para se certificar que a urina era dele acabou por levar à reabertura dos casos de estupro, já que o banco de dados apontou que o DNA era o mesmo do criminoso dos anos 1980.

Em abril de 1983, McKenna atacou uma jovem de 21 anos em uma ponte, quando voltava para casa. Alguns anos depois, em 1988, ele violou uma estudante de 18 anos.

Segundo a polícia, o homem se aproximou das vítimas por trás enquanto caminhavam na rua e as ameaçou com uma faca. O detetive Mick Wilson, que reabriu o caso, disse que ele foi “muito incomum” e que McKenna “não mostrou um pingo de remorso“.

“Os crimes foram calculados e planejados. Foram experiências horríveis para as duas vítimas. Nos anos 1980, não tínhamos as mesmas técnicas forenses que temos agora. Conseguimos uma condenação graças ao desenvolvimento da tecnologia“, afirma Wilson.

“McKenna pensou que sairia impune, mas uma discussão de vizinhos e um momento de estupidez acabaram colocando-o na prisão por 23 anos”, explicou.

A polícia pediu desculpas às duas mulheres depois de admitir que não tiveram o apoio que deveriam ter tido quando denunciaram os crimes. Jackie Wilkinson, da promotoria, disse que McKenna tinha “se esquivado da justiça por dois estupros brutais por 30 anos” até que um “caso esmagador” foi construído naturalmente contra ele.

“Os crimes tiveram um impacto forte e duradouro na vida das vítimas e as duas falaram sobre o quanto sofreram durante as investigações iniciais”, disse.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Parte da Antártida está encolhendo (e não deveria)

Quando os cientistas falam sobre o derretimento da Antártida, geralmente se referem à Antártida Ocidental, onde gigantescos glaciares costeiros derramam grandes quantidades de água. Mas, do outro lado das montanhas transantárticas a leste, há um manto …

Estátua de diabo “alegre demais” gera polêmica na Espanha

Uma estátua que representa o diabo foi criticada por ser “alegre demais” pelos moradores da cidade de Segóvia, na Espanha. A escultura de bronze, que ainda não foi instalada, foi criada em homenagem a uma lenda …

Deputada britânica adiou o parto para votar contra o acordo do Brexit

Tulip Siddiq decidiu adiar o nascimento do segundo filho para poder votar contra o acordo do Brexit. A deputada trabalhista chegou ao Parlamento em uma cadeira de rodas. Tulip Siddiq decidiu adiar o nascimento do filho por …

Sorveteria em Florença cobra R$ 106 de turista por uma bola de sorvete

Uma sorveteria cobrou 25 euros (cerca de R$ 106) por um sorvete a um turista de Taiwan. Indignado, o turista reclamou ao guia que o acompanhava, que chamou a polícia. O estabelecimento foi multado em …

McDonald’s perde direitos do Big Mac para cadeia de fast food irlandesa

A irlandesa Supermac’s conseguiu uma vitória histórica: o Big Mac deixa de ser uma marca registrada na Europa. Mas a decisão ainda é passível de recurso. “É o fim do McBully”, disse Pat McDonagh, que recebeu …

Disco de gelo giratório gigantesco "invade" rio no Maine

Um enorme círculo de gelo giratório se formou esta semana no rio de Presumpscot, na cidade de Westbrook, no estado norte-americano do Maine. Esse disco bizarro, ainda que raro, é um fenômeno natural fruto da Física. …

Em um restaurante de Dubai, deixar comida no prato dá multa (e é mais cara que a refeição)

Com Dubai se tornando mais consciente do desperdício de alimentos, um restaurante se lembrou de uma maneira de fazer com que os clientes não deixem comida no prato. O restaurante Gulou Hotpot, em Al Barsha, uma sossegada …

Crivella quer abrir cassino no Rio

Com uma expansão em mente para atrair ainda mais turistas ao Rio de Janeiro, o prefeito Marcelo Crivella começou a trabalhar para abrir um cassino na cidade. A era de ouro dos cassinos no Brasil durou de …

Jovem com síndrome de Down será a primeira no país a tirar carteira de motorista

A chef de cozinha de 22 anos, Maria Clara de Carvalho será primeira brasileira com síndrome de Down a conseguir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Maria Clara é casada, faz aula de teatro, dança …

Superterra gelada vizinha do nosso planeta pode abrigar vida primitiva

Edward Guinan e Scott Engle, cientistas da Universidade de Villanova, no estado norte-americano da Pensilvânia, anunciaram que pode existir vida primitiva em GJ 699b, a Superterra gelada que orbita a estrela de Barnard, localizada a apenas …