EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Stephen D. Melkisethian / Flickr

Edifício do Capitólio / Senado norte-americano, em Washington

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O “Juneteenth” lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865.

Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na véspera, o presidente Joe Biden e a vice-presidente Kamala Harris assinaram e converteram em lei nesta quinta-feira (17/06) um projeto que declara o 19 de junho um novo feriado federal, para comemorar o fim da escravidão no país.

A Câmara dos Representantes aprovou o texto por 415 votos a favor e 14 contra (todos republicanos), depois que o Senado deu seu aval na terça-feira, por unanimidade.

A data, também conhecida nos EUA como o “Juneteenth” – trocadilho com o mês de junho e a pronúncia do número 19 em inglês – comemora o dia em que os últimos escravos negros foram libertados em 1865 no porto de Galveston, no Texas.

Embora os últimos soldados sulistas da Confederação tenham se rendido em abril de 1865, os escravos de Galveston não foram libertados até os soldados da União chegarem com a notícia ao porto em 19 de junho. Já eram passados dois anos desde que o então presidente, Abraham Lincoln, abolira a escravidão, ainda durante a guerra civil.

Ao assinar a lei, Biden disse que a data é um lembrete do “terrível fardo que a escravidão causou para o país e continua a causar”. “As grandes nações não ignoram seus mais dolorosos momentos, elas os abraçam”, disse o presidente a cerca de 80 membros do Congresso, líderes comunitários e ativistas, incluindo Opal Lee, de 94 anos, que fez campanha durante décadas para fazer do dia 19 de junho um feriado federal.

Kamala lembrou aos convidados presentes na Casa Branca que estavam reunidos em uma “casa construída por escravos”.

O 12.° feriado federal

O “Juneteenth” se tornou o décimo segundo feriado federal nos Estados Unidos. Essas 12 datas são obrigatórias apenas no setor público. A grande maioria dos estados – o Texas foi o primeiro, em 1980 – já reconhecia o dia como feriado local, que é há muitos anos uma data de comemoração, especialmente para a comunidade afroamericana nos Estados Unidos.

É o primeiro novo feriado federal desde a criação do Dia de Martin Luther King Jr., em 1983.

Temos um longo caminho para a justiça racial nos Estados Unidos e não podemos chegar lá sem reconhecer o pecado original da escravidão em nosso país. Já era hora de o ‘Juneteenth’ ser um feriado federal”, disse o autor do projeto nesta terça-feira, o democrata Edward Markey.

Oficialmente, o feriado vai se chamar “Dia Nacional da Independência Juneteenth”, nome que tem provocado a rejeição de alguns republicanos, que argumentam que ele entra em conflito com o Dia da Independência dos Estados Unidos, comemorado todo dia 4 de julho. Outros questionaram que o feriado custará aos cofres públicos cerca de 600 milhões de dólares em salários.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

“Bolsonaro não está dando os anéis, mas os dedos para tentar salvar o braço”, diz cientista política

O novo ministro super poderoso do governo de Jair Bolsonaro, Ciro Nogueira, nomeado para a Casa Civil, toma posse esta semana. Apesar de todo o fisiologismo, a analista Graziella Testa, da Escola de Políticas …

Não vacinados ameaçam combate à covid nos EUA

Em meio à disseminação de teorias da conspiração e a uma alta das infecções pelo coronavírus entre não vacinados, autoridades de saúde dos EUA lutam para convencer mais pessoas a se imunizarem contra a covid-19. Em …

Helicóptero da NASA estabelece novo recorde durante seu 10º voo em Marte

Neste sábado (24) o pequeno helicóptero da NASA em Marte, Ingenuity, conseguiu ultrapassar a marca de 1,6 km de distância percorrida acumulada após sobrevoar uma região rochosa na cratera Jezero. No sábado, o helicóptero robótico completou …

A curiosa rejeição de parte dos franceses ao passaporte sanitário na pandemia

No país onde o debate é uma espécie de esporte nacional, qualquer imposição verticalizada do governo pode ser considerada um acinte. Desde a Revolução, os franceses alimentam uma espécie de ojeriza ao compulsório que …

Astrônomo amador descobre nova lua na órbita de Júpiter

O corpo celeste recebeu o nome provisório de EJc0061 e mais provável é que seja um novo membro do grupo Carme, que orbita o planeta junto a outras 78 luas. O estudante Kai Ly se tornou …

Microsoft diz que 70% dos brasileiros já foram alvos do golpe de suporte técnico

Imagine estar navegando pela internet e se deparar com uma janela afirmando que há algo de errado com sua instalação do Windows. Ao clicar, você consegue entrar em contato com um técnico, que dá instruções …

Orçamento recorde não salva Jogos Olímpicos de Tóquio do desânimo causado pela Covid-19

Os jornais franceses desta detalharam o desafio dos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que começaram oficialmente nesta sexta-feira (23) sob a ameaça da Covid-19 e uma impopularidade recorde no Japão. Para a imprensa …

Comunidade LGBTQ da Hungria teme repressão e perseguições

Nos últimos meses, Boldizsár Nagy teve que lidar com situações que nunca imaginara. Por muito tempo, ele foi um jornalista e editor de livros infantis desconhecido, "ninguém especial", em suas próprias palavras. Quando, em 2020, ele …

68 anos! Conheça a história do homem com a maior crise de soluço do mundo

Você provavelmente já teve soluços ao longo da vida, certo? Alguns minutos de soluço são suficientes para deixar qualquer um emburrado. Mas já pensou soluçar por nada menos que 68 anos seguidos? Pois foi isso …

Mesmo após crise gerada por pandemia, Brasil terá 10 milhões de desempregados, dizem economistas

Com a aceleração da vacinação na maior parte do país, os brasileiros já começam a vislumbrar uma luz no fim do túnel da pandemia do coronavírus. Diante da perspectiva de gradual volta à normalidade, espera-se …