França abre inquérito por obsolência programada da Apple

A justiça francesa abriu um inquérito preliminar contra a Apple por suspeita da empresa de programar a desatualização de determinados modelos de iPhone do gigante norte-americano, acusado de reduzir voluntariamente as funcionalidades, afirmou uma fonte judicial.

O inquérito aberto em 5 de janeiro, surge na sequência de uma denúncia de uma associação francesa a “obsolência programada“, em 27 de dezembro de 2017, na qual acusa a Apple de reduzir voluntariamente as capacidades e a duração de vida dos smartphones através do sistema de atualizações.

Na denúncia apresentada, a associação francesa afirma que a Apple reduz voluntariamente as funcionalidades e a duração de vida para acelerar a substituição dos aparelhos. “A Apple adotou uma estratégia global de obsolência programada para aumentar as vendas”, precisa a associação.

Segundo a associação, a Apple corre o risco de ser processada pelo conjunto de iPhones vendidos em França desde a promulgação da lei de 17 de agosto de 2015, que introduziu o delito de obsolência programada no Direito francês.

O grupo norte-americano, que comercializa todos os anos um novo modelo do telefone móvel, revelou no dia 21 de dezembro que restringia voluntariamente o desempenho do aparelho após certo tempo, para “prolongar a vida” do dispositivo.

Uma decisão adotada, segundo a Apple, devido à utilização de baterias de lítio-íon, que à princípio dificultam a resposta a um volume importante de solicitações pelos usuários do telefone quando ele vai ficando velho.

Com a explicação, a Apple confirmou pela primeira vez rumores sobre possíveis desacelerações voluntárias dos iPhones, recorrentes há anos na imprensa especializada e nos sites consagrados à Apple.

Nos Estados Unidos, uma ação de grupo foi lançada em meados de dezembro contra a Apple pelas mesmas razões. Na França, o fabricante de impressoras Epson já foi visado por um inquérito judicial por “obsolência programada”.

A obsolência programada é o conceito de que o produtor e/ou vendedor de um dado bem de consumo, normalmente eletrônico, cria o produto propositadamente para se tornar obsoleto ou não-funcional ao fim de certo tempo, para forçar o consumidor a comprar uma nova geração do produto.

Em julho de 2017, o parlamento europeu declarou guerra à obsolência programada, e publicou uma série de recomendações aos fabricantes de equipamentos, principalmente de dispositivos móveis e eletrônicos, com as quais pretende lutar contra a tática comercial de legalidade duvidosa.

Entre as recomendações do parlamento estão o estabelecimento de normas técnicas de durabilidade e resistência, para garantir que os aparelhos aguentem quedas e outros acidentes, além de um incentivo à produção e uso de componentes mais robustos.

Além disso, o Parlamento Europeu afirma que os fabricantes devem ser obrigados a indicar aos consumidores quanto tempo o dispositivo adquirido irá durar e de que forma pode ser consertado.

Ciberia, Lusa // ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA:

Astrônomos criam o mais preciso mapa do passado do Universo

Neste mês, um time de astrônomos apresentou o que é considerado o maior mapa 3D da evolução do universo. A imagem foi divulgada no European Week of Astronomy and Space Science, evento que aconteceu em …

"Mulher das cavernas" descobre 5 novas espécies de pseudo-escorpiões

Ao longo da última década, a portuguesa Ana Sofia Reboleira já descobriu 49 espécies. Dessa vez, a bióloga da Universidade de Aveiro (norte de Portugal) descobriu cinco novas espécies de pseudo-escorpiões. Os novos pseudo-escorpiões descobertos por …

DJ sueco Avicii morre aos 28 anos

O DJ sueco Tim Bergling, mais conhecido como Avicii, foi encontrado morto na cidade de Mascate, no Omã, na tarde desta sexta-feira (20). As informações são de sua agente, Diana Baron. "É com profundo pesar que …

Durante 17 anos, John foi professor - sem nunca ter aprendido a ler

John Corcoran é um professor norte-americano que lecionou durante 17 anos, sem nunca ter aprendido a ler. A história podia ter saído de um filme, mas é real. John Corcoran teve uma infância comum no Novo …

Disney exclui personagem de “Mulan” por ser visto como ícone bissexual

A Disney decidiu eliminar Li Shang do remake do filme “Mulan” porque, ao longo dos anos, a personagem tem sido vista como um ícone bissexual. Segundo o Independent, os fãs da Disney e de “Mulan”, filme …

Menor país do hemisfério sul vai mudar de nome

A Suazilândia, que se localiza na África Austral e faz fronteira com Moçambique e a África do Sul, é o menor país do hemisfério sul. No 50º aniversário da independência da nação, o rei Mswati III …

Banco transfere R$ 120 bilhões por engano

No âmbito de uma operação de negociação de derivados, o banco alemão Deutsche Bank transferiu acidentalmente 28 bilhões de euros (cerca de R$ 120 bilhões). Depois da troca recentemente na liderança do Deutsche Bank, o banco …

Transição no poder em Cuba é “ilegítima”, acusa secretário-geral da OEA

A transição no poder em Cuba “é ilegítima”, considerou o secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA). Declaração foi dada no mesmo dia que a ilha escolheu o novo presidente, Miguel Díaz-Canel, o primeiro em …

Civilização industrial do tempo dos dinossauros é procurada por cientistas

Seres reptilianos e inteligentes chamados Silurianos viveram na Terra, muito antes de a humanidade aparecer. Certeza na ficção científica de “Doctor Who”, hipótese teórica de uma pesquisa que envolve o diretor do Instituto Goddard da …

“Elon Musk” russo é violado e torturado até a morte na prisão

O empreendedor Valery Pshenichny, conhecido como o Elon Musk russo, foi acusado de roubar 100 milhões de rublos – cerca de R$ 4,2 milhões. A coluna quebrada, sinais de choques elétricos, asfixia, sinais de facadas e …