Francesa ficou presa por 2 semanas ao atravessar (por engano) a fronteira entre os EUA e o Canadá

Cedella Roman / Facebook

Cedella Roman foi presa por atravessar a fronteira acidentalmente quando corria

A francesa Cedella Roman, de 19 anos, passou o “maior susto da sua vida”: foi detida pelo serviço de imigração norte-americano e ficou presa durante duas semanas em um centro para imigrantes por ter atravessado, por engano, a fronteira entre o Canadá e os Estados Unidos enquanto corria.

Após o choque e a liberação, Cedella Roman contou sua desagradável aventura à imprensa. “É inacreditável”, disse a jovem ao canal canadense CBC, que revelou a história em plena polêmica sobre a política migratória de “tolerância zero” de Donald Trump.

Natural de Briançon, nos Alpes franceses, a jovem decidiu, depois de acabar o ensino secundário, ir para o Canadá para “aprender inglês”. Roman vive, no momento, com a mãe em White Rock, na Colúmbia Britânica.

No dia 21 de maio, feriado no país, a jovem francesa aproveitou o fato de a mãe não estar trabalhando para ir à praia com ela e a irmã mais nova. Ao final do dia, resolveu fazer uma corrida.

“Comecei a correr, mas cheguei rapidamente ao fim da praia e percebi que a maré começava a subir”, recorda a jovem, que conta: resolveu então seguir por uma pequena estrada de terra e aproveitar para fotografar a paisagem antes de voltar para casa.

Foi quando dois agentes americanos a interceptaram, e a acusaram de entrar ilegalmente nos Estados Unidos. Surpreendida e sem documentos de identificação, Cedella tentou explicar que era francesa, que tinha visto de residência no Canadá e que tinha atravessado a fronteira “sem perceber”.

Os agentes foram cordiais, tentaram tranquilizá-la, mas a informaram, cerca de 20 minutos mais tarde, que estava presa e não poderia partir.

A jovem conta que foi levada “para um prédio”, onde suas impressões digitais foram recolhidas e seus objetos pessoais apreendidos. Foi só nesse momento que Cedella Roman começou a ter medo, muito medo.

Me senti como uma grande criminosa“, recorda, emocionada. Ela foi autorizada a telefonar para a mãe, que pensou inicialmente que se tratava de uma piada de mau gosto. “Só quando passei o telefone para um dos agentes da polícia é que a minha mãe percebeu o que se passava, e começou a entrar em pânico”, explica Roman.

A francesa foi transferida para um centro de detenção em Tacoma, no estado de Washington, na madrugada do dia 22 de maio. “Me vi em uma prisão, trancada o tempo todo em uma área cercada por arame farpado e com cães”. Durante 15 dias, a jovem dormiu em um grande quarto com 60 camas e uma centena de imigrantes.

“Tentávamos nos entender e nos ajudar. Havia uma boa atmosfera. Ver pessoas da África e de outros lugares presas por terem de faco tentado atravessar a fronteira me fez relativizar minha experiência“, salienta.

A mãe da jovem francesa lutou durante as duas semanas para libertar a filha. Chegou ao centro de detenção dois dias depois, com o passaporte e o visto da filha. Mas para sua surpresa, Roman não foi imediatamente liberada, por causa de um detalhe administrativo.

Segundo conta a mãe, “os americanos tentaram entrar em contato com o Canadá para obter o máximo de informações sobre mim. Mas como eu não sou canadense, isso demorou muito tempo”. A jovem foi finalmente liberada no dia 6 de junho, e regressou ao Canadá, antes de voltar à França, uma semana mais tarde.

Roman não foi processada judicialmente, mas está proibida de morar nos Estados Unidos. Questionados pela CBC, os serviços de imigração americanos se limitaram a confirmar que a jovem foi presa e liberada em 6 de junho.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA:

Marun nega participação em supostas fraudes no Ministério do Trabalho

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, negou hoje (14) em nota que tenha participado de supostas fraudes no Ministério do Trabalho para beneficiar sindicatos em Mato Grosso do Sul, seu reduto eleitoral. A informação …

Mosaico que retrata "espiões bíblicos" de Moisés é descoberto em Israel

A descoberta de uma série de mosaicos que datam de 1.600 anos atrás, no interior de uma antiga sinagoga, em Israel, está “revolucionando” tudo o que sabíamos sobre o Judaísmo da época, apresentando “novas pistas” …

Poderíamos ter ido a Marte na década de 60, diz astronauta

O popular astronauta Chris Hadfield diz que a tecnologia que nos levou à lua e nos trouxe de volta na década de 60 poderia nos ter mandado também para Marte. O canadense Chris Hadfield foi astronauta …

Duas novas espécias de morcegos amarelos são descobertas na África

Duas novas espécies de morcegos amarelos foram recentemente descobertas no Quênia, na África. Mas os cientistas não estão interessados apenas nas cores apelativas desses animais. Na verdade, essas espécies também fornecem pistas importantes sobre alguns ramos …

Fragmento mais antigo da "Odisseia" de Homero é encontrado na Grécia

Arqueólogos encontraram uma placa de argila que contem a transcrição de 13 versos da Odisseia de Homero durante escavações na antiga cidade de Olímpia, na Grécia. Uma equipe de arqueólogos gregos e alemães encontrou uma placa …

Roupas com nanotubos de carbono podem ser utilizadas como baterias

Engenheiros da Universidade de Cincinnati, nos EUA, em parceria com a Base Aérea de Wright-Patterson, estão desenvolvendo uma roupa que pode ser utilizada como bateria, sendo assim capaz de recarregar dispositivos eletrônicos.   O tecido …

Finalmente, as mães puderam abraçar os filhos após resgate na Tailândia

Os familiares dos jovens resgatados de uma caverna na Tailândia puderam, finalmente, abraçar os filhos que continuam internados no hospital. Mas não sem  as máscaras de proteção. As autoridades hospitalares só agora permitiram que os familiares …

Candidatura de Alckmin à Presidência ganha fôlego ao fechar com o PSD

A candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB), que insiste em não decolar, se fixando em um dígito nas pesquisas de intenção de votos, acaba de ganhar um novo fôlego, após fechar aliança com o PSD para …

Para fumar, copiloto provoca queda de avião em mais de 7 mil metros

A queda de 7.500 metros do avião em um voo da Air China deveu-se a um erro do copiloto, que estava fumando um cigarro eletrônico e se enganou ao tentar desligar o ventilador, divulgaram as …

Iceberg de 6 quilômetros se desprende na Groenlândia; aldeia é evacuada por receio de tsunami

Um iceberg com seis quilômetros de largura se desprendeu de um glaciar no leste da Groenlândia, o maior em mais de uma década no lugar. Receio de um tsunami levou à evacuação de uma aldeia. Uma …