Ganhador do Nobel: Inteligência artificial esmagará os humanos

O ganhador do Prêmio Nobel Daniel Kahneman diz que a batalha entre IA e humanos vai ser uma explosão absoluta – e os humanos estão ferrados.

É de conhecimento geral, neste momento, que a inteligência artificial em breve será capaz de superar os seres humanos em muitas áreas, senão em praticamente todas elas. Quanto isso ocorrerá ainda está em debate. Mas em uma nova entrevista publicada pelo The Guardian, o ganhador do Prêmio Nobel Daniel Kahneman teve uma visão bastante catastrófica sobre o assunto: a batalha entre IA e humanos, ele disse, vai ser uma explosão absoluta – e os humanos estão ferrados.

“Claramente a IA vai ganhar [contra a inteligência humana]. Não teremos nem chance”, disse Kahneman ao jornal. “Como as pessoas vão se adaptar a isso é um problema fascinante.”

Por que ouvir Daniel Kahneman? Seu livro de 2011, “Rápido e Devagar: Duas Formas de Pensar” — mais de dois milhões de exemplares vendidos — é um dos tomas mais influentes no campo da economia comportamental, explorando como e por que os humanos pensam a maneira como pensam (o pensamento “rápido” do título ser intuitivo; o pensamento “lento” ser racional), e o que nos deixa preparados (ou despreparados) para tomar decisões sobre nosso futuro. Mas, além disso, ele ganhou o Prêmio Nobel de 2002 por ser pioneiro em “teoria das perspectivas”, o que explica como as pessoas racionalizam a diferença entre ganhos e perdas, e como seus limites para a aversão ao risco e apetite ao risco funcionam.

E por que, de acordo com Kahneman, estamos tão despreparados alcançar a próxima geração de inteligência artificial? Falando sobre a forma como a pandemia dominou um mundo despreparado, Kahneman citou o crescimento exponencial do vírus. As mentes humanas, explicou ele, são essencialmente desequipadas para lidar com a matemática básica subjacente e algo como um surto de Covid pode sair do controle em escala global.

“Fenômenos exponenciais são quase impossíveis de entender”, disse ele ao The Guardian. “Somos muito experientes em um mundo mais ou menos linear. E se as coisas estão acelerando, geralmente estão acelerando dentro da razão. Mudança exponencial [como com a propagação do vírus] é realmente outra coisa. Não estamos equipados para isso. Leva muito tempo para educar a intuição.

Encerrando a discussão sobre IA, Kahneman observou a questão com as mentes humanas: “Haverá uma ruptura maciça. A tecnologia está se desenvolvendo muito rapidamente, possivelmente exponencialmente. Mas as pessoas são lineares. Quando as pessoas lineares se deparam com mudanças exponenciais, elas não serão capazes de se adaptar muito facilmente a isso.” Kahneman cita a medicina como um lugar onde os humanos serão substituídos, “certamente em termos de diagnóstico”. E em outros lugares, ele emite uma mensagem gritante para as salas de reuniões do mundo: “Há cenários bastante assustadores quando você está falando de liderança. Uma vez que é comprovadamente verdade que você pode ter uma IA que tem um julgamento de negócios muito melhor, digamos, o que isso fará com a liderança humana?”

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …