Especialistas alertam: Inteligência Artificial pode ser utilizada para fins criminosos

Uma equipe de especialistas defendeu, em um relatório intitulado “Uso Malicioso da Inteligência Artificial”, que o sistema está cada vez mais vulnerável a potenciais abusos por estados não reconhecidos internacionalmente.

Segundo o relatório, publicado na semana passada, criminosos e terroristas seriam capazes, num futuro próximo, de transformar drones em mísseis, disseminar ainda mais vídeos falsos para manipular a opinião pública e criar mecanismos automáticos para executarem ciberataques.

De acordo com o Expresso, essas são três das ameaças destacadas no documento de 100 páginas, que identifica as três áreas de maior vulnerabilidade: a digital, a segurança física e a política.

O “Uso Malicioso da Inteligência Artificial” pede ainda àqueles que desenvolvem estes sistemas de IA para que façam mais para mitigar potenciais maus usos e abusos das suas tecnologias. Eles sugerem também que os governos aprovem uma nova legislação na área para impedir tais ameaças.

O grupo de especialistas defende, segundo o jornal, que tanto legisladores como pesquisadores devem trabalhar em conjunto para se prepararem para o uso malicioso da IA em um futuro próximo, de forma a que todos se conscientizem sobre a importância dos perigos – apesar dos pontos positivos da tecnologia.

À BBC, Shahar Avin, do Centro de Estudos sobre Riscos Existenciais da Universidade de Cambridge, disse que o relatório se centra em áreas já democratizadas, descartado os perigos da Inteligência Artificial em um futuro mais distante.

Para o especialista, o principal perigo reside na área de reforço da aprendizagem, em que a Inteligência Artificial é treinada a níveis que ultrapassam nossas capacidades, sem orientação ou exemplos humanos.

Em breve, pessoas mal-intencionadas poderão ser capazes de treinar um drone com software de reconhecimento facial para encontrarem determinados alvos facilmente. Num futuro próximo, hackers poderão usar tecnologias como a AlphaGo, uma IA para explorar padrões em quantidades maciças de dados e falhas nos códigos informáticos.

“A Inteligência Artificial irá alterar os cenários de risco para os cidadãos, organizações e estados”, defende Miles Brundage, cientista do Instituto para o Futuro da Humanidade na Universidade de Oxford.

O especialista vai mais longe e refere que, “muitas vezes, os sistemas de IA não se limitam a alcançar níveis humanos de performance, vão muito mais longe que isso. É preocupante, mas necessário que se considerem as implicações de ciberataques”, alerta.

Para Seán Ó hÉigeartaigh, diretor executivo do Centro para o Estudo de Riscos Existenciais e um dos autores do relatório, “a Inteligência Artificial veio mudar as regras do jogo”.

“Vivemos em um mundo que pode se tornar pleno de perigos diários por causa dos abusos da IA e precisamos assumir a responsabilidade sobre esses problemas, porque os riscos são reais. Já chega“, conclui hÉigeartaigh.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …