Gêmeos Winklevoss são os primeiros bilionários de bitcoins

techcrunch / Flickr

Os irmãos gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss. Ou Tyler e Cameron…

Os dois irmãos que processaram Mark Zuckerberg, alegando que ele roubou o conceito do Facebook, são oficialmente os primeiros bilionários do bitcoin, segundo informações do The Telegraph.

No último domingo (03/12), os investimentos em bitcoins dos famosos irmãos gêmeos  Cameron e Tyler Winklevoss superaram o recorde de US$ 1 bilhão – cerca de R$ 3,5 bilhões.

A tacada certeira começou em 2013 quando os irmãos Winklevoss compraram 1% da oferta total de bitcoins por US$ 11 milhões, usando parte da indenização de US$ 65 milhões que ganharam do dono da maior rede social do mundo.

Desde então, a moeda criptografada valorizou-se quase 10.000%, fazendo dos gêmeos os primeiros bilionários do bitcoin.

Após ganharem notoriedade pela disputa com Zuckerberg, os gêmeos viraram celebridade. Em outubro de 2015, lançaram a Gemini Exchange, corretora de bitcoin descrita pelo Financial Times como uma das “primeiras bolsas de câmbio digital reguladas e licenciadas do mundo desenvolvido”.

“Nós queremos construir um mercado semelhante à Nasdaq e à NYSE, só que de moeda digital”, declarou Tyler Winklevoss na época.

Os gêmeos descrevem o bitcoin como um ativo melhor do que o ouro. A moeda virtual, que surgiu em 2009, teve uma valorização meteórica neste ano. Em janeiro de 2017, um bitcoin era vendido abaixo de US$ 1 mil. Hoje, ele vale cerca de US$ 11 mil.

O valor de mercado total das várias moedas digitais existentes no mundo — além do bitcoin, a mais conhecida é a Ethereum — já superou os US$ 290 bilhões, segundo o site especializado Coinmarketcap.com.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Senado oficializa criação da CPI da Pandemia

Presidente do Senado diz que foco deve estar nas ações e omissões do governo federal e no repasse de recursos da União para estados e municípios. STF julgará determinação do ministro Barroso que ordenou abertura …

Bernie Madoff, maior golpista da história, morre em prisão norte-americana, diz relato

Bernard Madoff, o ex-financista que realizou a maior fraude de investimento na história dos Estados Unidos, morreu aos 82 anos de idade, de acordo com relatos da mídia. Em 2009, o notório financista recebeu uma sentença …

Salvator Mundi, obra mais cara de Da Vinci avaliada em R$2,6 bi, é vista em iate de príncipe

A obra de arte mais cara do mundo é ‘Salvator Mundi’, atribuída a Leonardo da Vinci. Com valor estimado em mais de 400 milhões de dólares ou superior aos 2,6 bilhões de reais, seu paradeiro …

Variante indiana da Covid-19 se propaga mais rápido e é menos detectada por testes PCR

A Índia enfrenta a pior onda de contaminações da Covid-19 desde o início da pandemia, com mais de 165 mil casos registrados nas últimas 24 horas: duas vezes mais do que no último pico, em …

Tipo sanguíneo não afeta risco de contrair COVID-19, diz novo estudo

Um estudo buscou entender se determinados tipos sanguíneos trazem mais riscos de contrair a COVID-19, e concluiu que não é o caso. Com a pandemia, muito se questiona em relação ao comportamento da COVID-19 em nosso …

Buracos negros são famintos, mas possuem boas maneiras à 'mesa', aponta estudo

Todos os buracos negros supermassivos nos centros das galáxias possuem períodos nos quais devoram a matéria situada de seus arredores. De acordo com um estudo publicado na revista científica Astronomy & Astrophysics, as galáxias ativas têm …

Pnad e Caged: No auge do desemprego, Brasil enfrenta falhas nas estatísticas do mercado de trabalho que confundem e desorientam

Num momento em que o país tem registrado números diários de mortes por covid-19 que ultrapassam 4 mil e diversos Estados e municípios reforçam medidas de distanciamento social, na tentativa de conter a propagação do …

Jovem negro de Minnesota morreu por “disparo acidental”, afirma polícia

Policial teria confundido arma de descarga elétrica com arma de fogo. Incidente em meio a julgamento da morte de George Floyd acirra tensões e agrava protestos. Mineápolis e outras cidades ampliam toque de recolher. A policial …

Bia, assistente de voz do Bradesco, vai responder mensagens de assédio

O Bradesco precisou tomar providências para proteger uma mulher de assédio. No caso, uma mulher que nem existe fisicamente. A mulher que dá voz ao sistema de inteligência artificial do aplicativo, a Bia (sigla para Bradesco …

Covid-19: Médicos pressionam governo francês para aumentar controles de pessoas vindas do Brasil

Especialistas acreditam que medidas do governo francês para frear entrada de variante P1 no país são insuficientes e pressionam para aumento de controles de passageiros provenientes do Brasil nos aeroportos ou pela suspensão dos …