Governo indiano retira nacionalidade de quase 2 milhões de pessoas em censo controvertido

O governo nacionalista hindu criou um Registro Nacional de Cidadãos (NRC), que começou suas atividades no estado de Assam. O censo recebeu 31,1 milhões de inscrições de habitantes, mas 1,9 milhão de pessoas foram excluídas, de acordo com um comunicado oficial recém-divulgado.

A segurança foi reforçada na região antes da publicação da lista pelo temor de distúrbios, mas até o momento não ocorreram incidentes.

O NRC, que oficialmente tem por objetivo combater a imigração ilegal, solicitou aos habitantes de Assam que comprovassem a nacionalidade indiana. O processo é particularmente complexo para a população do estado, marcada por um elevado índice de analfabetismo. O governo local é do partido nacionalista hindu BJP (Bharatiya Janata Party), o mesmo do primeiro-ministro Narendra Modi.

Para confirmar o registro era necessário provar a presença da pessoa ou de sua família no território antes de 1971, ano em que milhões de refugiados chegaram à região procedentes de Bangladesh, na época em plena guerra de independência.

Minoria muçulmana

As pessoas que se consideram habitantes originários de Assan esperam que o censo acabe com tensões étnicas e religiosas registradas há décadas nesse estado pobre e isolado, que faz fronteira com o Butão e Bangladesh. Mas os críticos do processo acusam os nacionalistas de utilizar o NRC para atacar as minorias, particularmente os cidadãos muçulmanos.

O governo indiano pretende aplicar o registro no conjunto do país, mas a oposição teme que o NRC atue apenas para satisfazer os simpatizantes do partido nacionalista BJP.

Em janeiro, a Índia aprovou uma lei que concede a cidadania a pessoas que abandonaram Bangladesh, Paquistão e Afeganistão nos últimos seis anos, desde que não sejam muçulmanas. A medida alimentou os temores da minoria muçulmana indiana, composta por 170 milhões de pessoas em todo o país. O ministro do Interior Amit Shah, braço direito do primeiro-ministro Modi, defendeu a expulsão daqueles que chama de “infiltrados”.

Ao mesmo tempo, na Caxemira, que tem maioria muçulmana, a tensão aumentou com a decisão de 5 de agosto de Nova Délhi de revogar a autonomia constitucional da região.

Recursos incertos

As pessoas excluídas pelo NRC têm 120 dias para recorrer aos tribunais especiais para estrangeiros. Os críticos do processo afirmam que os juízes destes tribunais com frequência não têm qualificação suficiente e precisam cumprir metas quantitativas. Também afirmam que o registro foi marcado por incoerências e erros.

A ONG Anistia Internacional destacou que várias pessoas foram excluídas por motivos como a ortografia distinta em seus nomes.

Após todos os recursos legais esgotados, os excluídos podem ser declarados estrangeiros e, em tese, levados para centros de detenção, antes da eventual deportação.

// RFI BR

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Netflix vai permitir reprodução de filmes e séries parcialmente baixados

Já faz um bom tempo que a Netflix liberou a função de baixar filmes e séries para ver offline e, agora, parece que a empresa trabalha em uma maneira de liberar a reprodução antes mesmo …

China revela 1ª apresentadora virtual desenvolvida por inteligência artificial e tecnologia 3D

Apresentada recentemente pela agência estatal chinesa Xinhua, a primeira apresentadora digital, feita com tecnologia 3D e inteligência artificial do mundo já está trabalhando. Batizada de Xin Xiaowei, a âncora humanoide replica à perfeição a aparência, feições, …

Esta massiva galáxia antiga não deveria existir, de acordo com astrônomos

Uma galáxia massiva similar à Via Láctea desafia a compreensão da formação de galáxias por astrofísicos. Estudo publicado na Nature revela que o sistema surgiu 1,5 bilhões de anos após o Big Bang, sendo o …

Pela 1ª vez, Twitter alerta para fake news em posts de Trump

Rede social marcou dois tuítes do presidente americano com sugestão para que usuários chequem os fatos, apontando que alegações "não têm fundamento". Em reação, Trump acusou plataforma de interferir em eleições. A rede social Twitter colocou, …

Arqueólogos creem ter solucionado mistério de pinturas rupestres aborígenes

Equipe de arqueólogos australianos descobriu raros exemplares de arte rupestre detalhada e em pequena escala com recurso a estênceis, em um abrigo rochoso do povo aborígene Marra. O achado teve lugar em uma caverna que servia …

Costa Rica realiza primeiro casamento homoafetivo da América Central e celebra avanço social

Duas mulheres se casaram na manhã desta terça-feira na Costa Rica, que se tornou o primeiro país da América Central a legalizar o casamento entre pessoas homoafetivas. A pandemia de coronavírus restringiu as comemorações. …

Novo coronavírus não se propaga facilmente pelo contato com superfícies e objetos

Nós sabíamos que o novo coronavírus poderia sobreviver em superfícies por determinados períodos de tempo, e que há detergentes especiais para o manterem longe, mas essa não era a principal forma de transmissão. Agora o Centro …

Sistema do Twitter falha em rotular mensagens falsas

Com o propósito de ajudar seus usuários a não serem vítimas da desinformação sobre a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), o Twitter investiu em mecanismos com base na inteligência artificial para rotular postagens falsas e …

EUA antecipam veto a entrada de estrangeiros que passaram pelo Brasil

Restrição passa a valer às 23h59 desta terça-feira, dois dias antes do anteriormente anunciado. Medida atinge cidadãos não americanos que estiveram em território brasileiro nos últimos 14 dias, salvo algumas exceções. O governo dos Estados Unidos …

Coronavírus: por precaução, OMS suspende ensaios clínicos com hidroxicloroquina

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta segunda-feira, que suspendeu "temporariamente" os ensaios clínicos com hidroxicloroquina que realiza com parceiros em diversos países, por medida de precaução. A decisão segue a publicação na sexta-feira …