Há uma estrela mais velha que o Universo – e ninguém sabe como

JPL-Caltech / UCLA / NASA

Esta imagem mostra a constelação das Plêiades através dos olhos do WISE da NASA

Um paradoxo à escala cósmica intriga os astrônomos há anos: a estrela conhecida como Matusalém, cujo nome oficial é HD 140283, é mais velha que o Universo. Segundo indicam os cálculos dos astrônomos, a estrela Matusalém tem 14,5 bilhões de anos. O único problema é que o Big Bang, evento que criou todo o Universo, ocorreu há “apenas” 13,8 bilhões de anos.

Os astrônomos determinam a idade de uma estrela a partir de suas propriedades físicas. A temperatura e a luminosidade são alguns dos fatores estudados para determinar que uma estrela tem certa idade.

O tempo de vida de uma estrela, no entanto, depende de quanto metal e massa ela contém. As estrelas mais antigas têm uma baixa massa e baixa metalicidade. Neste contexto, “metal” é considerado o subproduto de uma reação de fusão no núcleo da estrela.

Algumas das primeiras estrelas não tinham metais. Mas, à medida que morrem, seus restos se tornam parte de novas estrelas, que adotam os metais criados pelas suas predecessoras.

Logo, estudar a composição das estrelas é a melhor forma de analisá-las. Uma forma de o fazer é medindo a temperatura e a pressão da radiação de fundo de micro-ondas. Essa radiação cósmica é a luz mais distante que podemos detectar.

Outra forma é estudando a formação das estrelas, a formação de aglomerados estelares e a criação e desenvolvimento das galáxias.

NASA Goddard Space Flight Center

O ciclo de vida de uma estrela

Determinar a idade do Universo requer uma abordagem diferente e complexa, mas a maior parte dos cientistas diz que nossos cálculos, com todas as variáveis consideradas, são bastante sólidos – com uma margem de erro de 100 milhões de anos, muito menos que a diferença de idades do Universo e de Matusalém.

Então, a misteriosa estrela que é 700 milhões de anos mais velha que o Universo, vai causar uma mudança de paradigma na forma como vemos o cosmos? Provavelmente não.

Atualmente, é dado como muito certo que o Universo não tem 14,5 bilhões de anos. O Big Bang que deu origem à estrela aconteceu há 13,8 bilhões, podendo ser apenas 100 milhões de anos mais velho ou mais novo.

Logo, como nenhuma coisa pode ser mais antiga do que sua origem, não resta nada além de assumir que é necessário entender melhor a idade de HD 140283.

Recentemente, uma equipe de astrônomos reavaliou a estrela e atualizou sua idade, tornando-a “mais adequada” ao nosso modelo cosmológico atual. Os resultados do estudo foram publicados na revista Solar and Stellar Astrophysics.

O autor principal do estudo, Howard Bond, professor do departamento de astronomia e astrofísica da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, e seus colegas, analisaram o brilho, a distância, a estrutura e a composição da estrela.

Matusalém está a caminho de se tornar uma gigante vermelha, esgotando o seu núcleo de hidrogênio. Deverá então se expandir durante algum tempo, depois diminuir para uma anã branca, ou acabar como uma supernova.

Os cientistas usaram o telescópio espacial Hubble para entender melhor a distância que a estrela se encontra, usando o princípio da paralaxe – a ideia de que à distância as retas parecem se cruzar, quando na realidade permanecem paralelas.

Em outras palavras, Bond e os colegas achavam que poderiam obter uma medida mais precisa dessa distância entendendo a variação entre a posição da órbita da Terra e do telescópio Hubble. E estavam certos.

Matusalém está a 190,1 anos-luz de distância de nós, movendo-se à incrível velocidade de 1,3 milhões de km/h, com uma órbita excepcionalmente longa. A partir da medida desta distância, os cientistas conseguiram calcular seu brilho e reavaliar sua idade.

De acordo com Bond, há agora um nível de incerteza, que poderia somar ou subtrair 800 milhões de anos à suposta idade da estrela. Uma subtração tornaria Matusalém um pouco mais jovem do que o próprio universo, com 13,7 bilhões de anos, e traria de novo harmonia ao Cosmos e paz de espírito aos astrônomos de todo o Universo.

A equipe tentou também entender melhor a taxa de combustão da estrela, que aparenta ter uma alta relação de oxigênio para ferro – o que pode torná-la ainda mais jovem do que o previsto inicialmente.

Entretanto, há um elefante aparentemente esquecido no meio da galáxia, uma pergunta que poucos se atrevem a fazer. O Big Bang foi mesmo o início do Universo?

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Vi os dados, isso se chama “racionalização”, quando a partir de um resultado esperado se torce os dados e os interpreta de acordo com sua vontade, um pesquisador tentaria as duas coisas, tentar aperfeiçoar seus cálculos para perceber se a estrela é verdadeiramente mais velha que o Universo e tentar rever a teoria em que se baseia a idade do universo, uma das duas pode estar errada, ou ter uma outra variável desconhecida, ainda a ser estudada, mas de forma alguma partir do pressuposto que a idade do universo está certa, tudo na ciência é verificável, mas na astrofísica, muitas coisas são dogmas, dependem da fé, e isso atrasa o desenvolvimento da ciência. Observe que ele fala de uma subtração que colocaria a estrela na faixa do possível, mas não fala da adição que tornaria ela ainda mais antiga com possíveis 15,3 bilhões de anos, contra o universo com possíveis 13,820 bilhões de anos, há também uma outra contradição gritante relação oxigênio ferro, quando no próprio artigo é citado ser a estrela Matusalém de primeira geração, e as estrelas de primeira geração não possuíam oxigênio e muito menos metal (ferro).

DEIXE UM COMENTÁRIO:

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …