Hackers holandeses espionaram hackers russos interferirem nas eleições americanas

Em mais um caso que nos lembra que muitas vezes a realidade supera a ficção, surgem agora informações de que as interferências de hackers russos nas eleições norte-americanas vão muito além do que se poderia imaginar… e teriam mesmo sido testemunhadas por um grupo de hackers holandeses.

Em novembro de 2014, os hackers russos Cozy Bear se preparavam para lançar um ataque ao Departamento de Estado norte-americano, e estavam longe de imaginar que suas atividades estavam sendo observadas por hackers holandeses.

Enquanto nos EUA o assunto das interferências russas nas últimas eleições é ainda tratado como um misto de teoria da conspiração e fake news, surge agora a notícia de que hackers dos serviços de inteligência holandeses conseguiram se infiltrar na rede dos Cozy Bear, espionar todas as suas atividades.

A escala das operações entra na categoria de “isto dava um filme”. Segundo uma investigação do jornal holandês de Volkskrant e do programa televisivo Nieuwsuur, do canal estatal NOS, os hackers holandeses chegaram ao ponto de ganhar acesso a circuitos de câmeras de vigilância que permitiram identificar visualmente cada um dos hackers russos que estava sendo monitorados digitalmente.

A infiltração dos hackers da agência de inteligência holandesa, diz o jornal, teria permitido acompanhar detalhadamente as atividades dos hackers russos – entre as quais, todo o planejamento e interferência nas eleições presidenciais norte-americanas, que culminaram com a derrota de Hillary Clinton e eleição de Donald Trump.

Segundo o jornal holandês, os Cozy Bear, grupo especializado em atacar governos e empresas em todo o mundo, teriam conseguido se infiltrar na Casa Branca a partir do ataque de novembro de 2014 ao Departamento de Estado norte-americano.

Após este ataque, os hackers conseguiram enviar a um funcionário da Casa Branca um e-mail dos servidores do Departamento de Estado, com um link para uma página comprometida. Confiando na origem do e-mail, o funcionário seguiu o link, em cujo destino entregou aos hackers as credenciais de acesso a serviços da Casa Branca.

As informações, que foram passadas às autoridades norte-americanas, permitiram que alguns ataques iminentes dos hackers russos fossem contrariados ou evitados – restando agora saber até que ponto este tipo de interferência externa teria ou não tido influência determinante na chegada à Casa Branca de um presidente que trata estas ocorrências como fake news.

Quem não teria ficado muito contente com o desfecho da sua proeza, conta o de Volkskrant, são os hackers holandeses, que se sentem traídos – não só porque a valiosa informação que recolheram não foi utilizada de melhor maneira, mas principalmente por terem sido expostos pelos “aliados” norte-americanos, e colocado os russos em sobre-aviso.

As informações cedidas pelos holandeses aos serviços de inteligência norte-americanos são uma das razões pelas quais o FBI iniciou uma investigação às suspeitas de interferência russa nos resultados das eleições presidenciais de 2016.

Donald Trump, entretanto, sustenta ainda que a interferência russa na sua eleição é fake news, e responde a isso até dando ordens para a demissão de Robert Mueller, chefe da equipe nomeada para investigar a suposta interferência do amigo Vladimir Putin.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

As vovós que lutam pela democracia na Polônia

Idosas polonesas organizam protestos regulares contra erosão da democracia no país, governado por partido ultraconservador. "Não sou capaz de ficar tranquila em casa, cada violação dos direitos me dói", diz aposentada. Clima de fim de expediente …

Coruja super rara dá o ar da graça depois de 125 anos

A coruja rajá de Bornéu (Otus brookii brookii) é uma espécie tão pequena que apenas seu tamanho já tornaria sua identificação mais complexa. Nativa do Sudeste da Ásia e com peso médio de apenas 100 gramas, …

Nintendo bate todos os recordes de lucros com videogames durante a pandemia

A Nintendo apresentou resultados recordes para o ano fiscal de 2020/21 encerrado em 31 de março, impulsionada pela mania global dos videogames em tempos de pandemia, mas o grupo japonês não espera repetir essa …

Doença cerebral misteriosa intriga médicos no Canadá

Médicos no Canadá têm deparado com pacientes que apresentam sintomas semelhantes aos da doença de Creutzfeldt-Jakob, um mal raro e fatal que ataca o cérebro. Mas quando resolveram investigar o mal em mais detalhe, o …

Governador do Rio diz que operação que terminou com 25 mortos foi ação de 'inteligência'

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou que a operação da Polícia Civil realizada no Jacarezinho foi "ação pautada e orientada por longo e detalhado trabalho de inteligência e investigação".  A operação terminou com …

Butantan diz que ataques de Bolsonaro à China afetam vacinas

Presidente insinuou que chineses, principais fornecedores de matéria-prima para imunizantes ao Brasil, criaram vírus como parte de "guerra química". "Essas declarações têm impacto", diz diretor do Instituto Butantan. A direção do Instituto Butantan e o governador …

Fotos da última sessão de Kurt Cobain são vendidas como NFT

As imagens da última sessão de fotos da vida do compositor e cantor Kurt Cobain irão a leilão em formato de token não-fungível, os célebres NFTs. O anúncio foi feito por Jesse Frohman, fotógrafo por trás …

EUA, França e Rússia apoiam quebra de patentes contra a Covid-19, mas laboratórios resistem

A ideia de suspender as patentes da fabricação de vacinas contra a Covid-19 continuou a ganhar apoio em todo o mundo nesta quinta-feira, após o impulso inicial dado Estados Unidos. Porém, os laboratórios resistem, …

Descoberta a evidência mais antiga de atividade humana

Uma das atividades mais antigas de humanos foi identificada em uma caverna na África do Sul. Uma equipe de geólogos e arqueólogos encontrou evidências de que nossos ancestrais estavam fazendo fogo e ferramentas na Caverna …

Jeff Bezos: os planos do homem mais rico do mundo para voo espacial turístico

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, afirma que está pronto para levar pessoas ao espaço. A empresa Blue Origin, do empresário americano detentor de uma fortuna estimada em R$ 1 trilhão, diz que lançará uma tripulação …