Hamas aceita Estado palestino limitado às fronteiras de 1967

O movimento palestino Hamas alterou, esta segunda-feira, pela primeira vez na sua história, o programa político, aceitando um Estado palestino limitado às fronteiras de 1967 e insistindo no caráter político – e não religioso – do conflito com Israel.

No documento divulgado em árabe e inglês, que anexou à sua carta redigida em 1988, o Hamas declara que “a criação de um Estado palestino inteiramente soberano e independente nas fronteiras de 4 de junho de 1967, com Jerusalém como capital, (…) é uma fórmula de consenso nacional“.

O documento com 42 pontos foi publicado no site do Hamas no exato momento em que começava em Doha, no Qatar, uma conferência de imprensa do líder do movimento islâmico palestino no exílio, Khaled Mechaal.

A conferência, transmitida ao vivo para a Faixa de Gaza, controlada exclusivamente pelo Hamas há dez anos, contou também com a presença de uma série de dirigentes do movimento, que deverão igualmente tomar a palavra ao longo da sessão.

O Hamas foi classificado como um “grupo terrorista” pelos Estados Unidos, pela União Europeia e por Israel e muitos dos seus dirigentes são alvo de sanções. Ao alterar pela primeira vez em quase 30 anos os seus textos fundadores – por alguns países considerados antissemitas, a começar por Israel -, o movimento tenta reentrar no jogo das negociações internacionais, segundo os especialistas.

A principal alteração é o reconhecimento do Estado da Palestina nas fronteiras de 1967 – anteriores à ocupação israelense da Cisjordânia, da Faixa de Gaza e de Jerusalém Oriental –, explicou recentemente à agência de notícias francesa AFP um alto responsável do Hamas, sob anonimato, frisando que isso não equivale “em caso algum a um reconhecimento” de Israel.

Os outros pontos mais importantes são a distinção entre os judeus “como uma comunidade religiosa, por um lado, e a ocupação e o projeto sionista, por outro” e, também, a atitude de distanciamento do Hamas em relação à Irmandade Muçulmana egípcia.

Um responsável do Hamas disse à AFP, ainda de forma anônima, que o documento divulgado será apresentado “em várias capitais estrangeiras”, muitas das quais atualmente se recusam a dialogar com o movimento palestino. O anúncio ocorre a 48 horas do primeiro encontro entre o presidente norte-americano, Donald Trump, com o seu homólogo palestino, Mahmud Abbas, que está de costas voltadas ao Hamas.

O gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, já classificou o novo documento do Hamas como “mentiroso”. O Cogat, organização do Ministério da Defesa israelense encarregado dos territórios ocupados, afirmou que “o movimento terrorista Hamas está zombando do mundo ao tentar se apresentar com este suposto documento como uma organização esclarecida e evoluída”.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O salmão consumido no Brasil está acabando com a costa chilena

Comer em um rodízio de japonês pode soar como uma ótima ideia para quem gosta das iguarias orientais. O que muita gente não sabe é que o salmão comprado como matéria prima em restaurantes do …

Motor nuclear projetado para NASA poderá transportar humanos para Marte em apenas 3 meses

A NASA tem como meta enviar a primeira tripulação humana para Marte em 2030, e certa inovação poderá fazer a jornada de mais de 64 milhões de quilômetros em apenas três meses, em vez de …

Imunidade ao coronavírus 'diminui rapidamente' em assintomáticos, diz estudo britânico

Um estudo britânico publicado nesta terça-feira mostra que a imunidade adquirida por pessoas curadas do novo coronavírus "diminui muito rapidamente", especialmente em pacientes assintomáticos e, em certos casos, pode durar apenas alguns meses. O trabalho …

Senado dos EUA aprova indicada de Trump para Suprema Corte

A poucos dias das eleições americanas, Amy Barrett é confirmada para a vaga por 52 votos a 48. Conservadora e católica devota, ela substitui Ruth Bader Ginsburg, uma das mais célebres figuras progressistas do tribunal. O …

NASA descobre grandes quantidades de água em cratera iluminada na Lua

Nesta segunda-feira (26), a NASA revelou os resultados de dois estudos que trouxeram novas descobertas sobre a Lua: dados obtidos pelo observatório aéreo Stratospheric Observatory for Infrared Astronomy (SOFIA) confirmam, pela primeira vez, que existe …

Ciclone no litoral brasileiro pode causar tempestades em 9 estados

Um ciclone no litoral brasileiro já está causando graves chuvas em diversas regiões do Brasil e seus impactos podem causar tempestades em 9 estados. O Instituto Nacional de Metereologia (Inmet) emitiu sinal de alerta para diversas …

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …

'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz

O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste domingo (25), durante passeio de moto por Brasília, crítica de apoiador sobre a alta do preço do arroz. No momento em que saia da Feira Permanente do Cruzeiro, região administrativa …

Espanha, Itália e França ampliam restrições em fim de semana com recorde de casos da Covid-19

Os líderes europeus intensificam as medidas de combate à pandemia do coronavírus, depois da alta de 42% de novos casos da Covid-19 em uma semana. A Itália reforçou neste domingo as medidas de restrição …