Hari, Mata Hari: a espiã mais famosa do mundo foi fuzilada há 100 anos

(dp) autor desconhecido / Wikimedia

Margaretha Zelle, aliás Mata Hari, aliás H21

Consagrada como dançarina na Paris da Belle Époque e mais tarde acusada de espionagem a favor dos alemães, a mítica dançarina Mata Hari foi executada por um pelotão de fuzilamento francês no dia 15 de outubro de 1917.

A espiã mais famosa do mundo, Mata Hari, voltou neste domingo (15) a Leeuwarden, cidade no norte da Holanda onde nasceu, com uma exposição em homenagem ao centenário de sua morte.

Antes de se transformar em mito, Margaretha Zelle era uma jovem simples, de uma família do norte da Holanda. O pai era vendedor de chapéus, um negócio lucrativo no fim do século XIX, o que permitiu que Margaretha tivesse tido aulas particulares de francês, alemão e inglês.

“Na coleção, podemos ver que ela era muito boa em idiomas. Já na sua infância tinha um sentido internacional da vida“, explicou à EFE o diretor do Museu da Frísia, Kris Callens.

A exposição reuniu dezenas de objetos pessoais, fotografias, álbuns que a própria dançarina fazia de artigos jornalísticos e relatórios militares de seus trabalhos de espionagem para os serviços secretos.

“A ideia da exposição é caminhar com Mata Hari ao longo de sua vida. Não era só uma espiã ou uma dançarina. Mata Hari foi também Margaretha, uma pequena menina da Frísia, que teve uma infância feliz, que se transformou em mãe mais tarde, e que passou por muito na juventude“, explica o conservador do museu, Yves Rocourt.

Mata Hari brilhou pela primeira vez em Paris no dia 13 de março de 1905. Mesmo em uma cidade habituada à sensualidade, a dançarina tirava o fôlego dos espectadores – seus gestos graciosos se transformavam em contorções insinuantes e, no fim, uma beldade completamente nua surgia à frente das fascinadas damas e cavalheiros da alta sociedade.

A estrela de Mata Hari como dançarina brilhou durante poucos anos, e o interesse por ela diminuiu. Em 1914, um ex-amante lhe propôs, de forma surpreendente, um contrato para o Teatro Metropolitano de Berlim. De repente, voltou a ter sucesso. Ministros, oficiais e até o príncipe herdeiro estavam entre seus novos amantes.

No dia 1º de agosto de 1914, começou a Primeira Guerra Mundial. Não podendo ir para o “país dos inimigos”, a França, Mata Hari regressou à Holanda, que manteve a neutralidade durante o conflito. Em uma festa social, em maio de 1916, conheceu o assessor de imprensa da embaixada alemã em Haia, Karl Kramer, membro dos serviços secretos.

Poucos dias mais tarde, Kramer procurou Mata Hari, mas por um motivo diferente  do que levava todos os homens até a mítica dançarina. Kramer não lhe falou de amor ou sexo, mas de pequenas tarefas que poderia executar em Paris e que o povo alemão saberia estimar. Tratava-se de espionagem.

Me lembrei dos meus valiosos casacos de pele, que tinham sido confiscados em Berlim, e achei que essa era a oportunidade ideal para recuperá-los. Por isso, escrevi a Kramer e aceitei a oferta“, revelou mais tarde Mata Hari.

A oferta do agente alemão era de 20 mil francos. Com o codinome H21, Hari entrou para a lista dos agentes do serviço secreto alemão. A glamorosa espiã não chegou a revelar nenhum grande segredo, mas chamou a atenção dos agentes franceses. Em 1917, com o mundo cansado da guerra, foi o bode expiatório perfeito.

Mata Hari foi presa no dia 13 de fevereiro de 2017. Os interrogatórios duraram meses, e ninguém conseguiu provar nada contra ela, mas foram descobertos os 20 mil francos de Kramer. A punição para espionagem era a pena de morte.

Sete meses após sua prisão, no dia 15 de outubro de 1917, Mata Hari foi executada em Vincennes por 12 soldados de um regimento francês de artilharia. Ela recusou usar uma venda nos olhos. “Quero olhar os soldados nos olhos. Tenho orgulho do meu passado e não fui uma espiã. Eu fui Mata Hari“, disse a dançarina.

Ciberia // EFE / Deutsche Welle / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …